Últimas

Segunda-Feira, 25 de Fevereiro de 2008, 08h:37 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

MEIO AMBIENTE

Governo sinaliza para queda de Batilde na Sema

  O governador Blairo Maggi começa a sinalizar nos bastidores para a possibilidade de mudanças no comando da secretaria estadual do Meio Ambiente. Pressionado por parlamentares e empresários dos segmentos do agronegócio, o Palácio Paiaguás já concluiu que, ao menos o adjunto da Sema, Batilde Jorge Abdala, será exonerado nos próximos dias. Contra ele há uma série de reclamações, inclusive de tráfico de influência em alguns processos.

   A atuação de Batilde foi bastante criticada pela CPI da Assembléia, que, em seu relatório final, apresentou quase 100 sugestões ao governo do Estado, no sentido de melhorar a gestão na área ambiental. Maggi pediu que o vice-governador abrisse diálogo com os segmentos do meio ambiente com vistas a repensar a gestão. Em entrevista ao RDNews, Silval Barbosa evitou falar em exoneração, mas admitiu que é preciso avançar na questão gerencial - confira aqui.

   A sema se tornou um dos calcanhares-de-Aquiles do governo estadual. Primeiro, porque dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), por mais que sejam contestados, apontam que Mato Grosso é um dos campeões em desmatamento na Amazônia Legal. Pelo fato de seu governador ser o maior produtor de soja do mundo, organismos internacionais transformaram Mato Grosso num dos alvos de críticas, sob a visão de que a exploração da oleaginosa seria uma das motivadoras da derrubada de árvores para ampliação de terras agricultáveis.

   Providências

   Na tentativa de reverter o quadro negativo na área ambiental, o governador já mudou a legislação, viabilizou parceria com o Ibama para o Estado de Mato Grosso assumir atribuições da esfera federal, melhorou o orçamento da Sema e, mesmo assim, ainda enfrenta entraves e denúncias de irregularidades. Decidiu, então, "mexer" na equipe. O primeiro sob risco de queda é o adjunto Batilde. O secretário Luis Henrique Daldegan, por enquanto, se mantém firme na cadeira.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • carlos antonio da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    para mim tem que mandar embora o DALDEGAM POR SER SECRETARIO DE ESTADO SABE O QUE O ADJUNTO FAZ A CEHFE DE GABINETE QUE E PREPOTENTE NAO SABE NADA DE MEIO AMBIENTE OU SEJA NADA .......

  • ALBUCASSIS RAMIRES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O QUE A SEMA PRECISA É DE UMA LIMPEZA GERAL,ESSA TURMA DO DALDEGAN,CONSEGUIU DESMORALIZAR MATO GROSSO E SEU GOVERNADOR INTERNACIONALMENTE.

    O BATILDE É UM DOS INTEGRANTES DESSA MALDITA GESTÃO DALDEGAN,COMPROMETIDOS COM O QUE DE PIOR EXISTE EM NOSSA POLITICA,RIVA E BOSAIPO.

    GOVERNADOR BLAIRO,LEMBRE SE DO DANTE DE OLIVEIRA,ERA O TODO PODEROSO, E O POVO O DERROTOU ATRAVES DO VOTO, SÓ O POVO PODE ,NÃO PENSE QUE FOI VOSSA EXCELENCIA,QUE DERROTOU,DANTE,ANTERO , ETC,. ESSE MESMO POVO VAI LHE DERROTAR,DESÇA DO SALTO ALTO.

  • César de Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    E os outros?

    O Secretário e aquela mulher "que disse daqui não saio, daqui ninguém me tira",por exemplo.

    Esse PR e o governo é famosos no uso da lei: "Dois pesos e duas medidas".

  • Sergio P Martins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0



    Seria mais prudente se Governador agisse como o fez na Secretaria de Segurança, ou seja, nomeasse alguém com perfil técnico, dando ao mesmo autonomia para montar sua própria equipe.

    É uma incoerência mudar apenas o Adjunto, pois seria o mesmo que trocar seis por meia dúzia.

    A Sema precisa ser saneada, necessita de mudança substancial abrangendo, sobretudo, Secretário, Chefia de Gabinete, Superintendentes, etc.


  • jessica borba jordan | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O senhor Sérgio está correto, a sema precisa de uma faxina geral, pois a cagada que está ocorrendo no órgão é generalizada, vai desde a incompetencia e a fraqueza do secretário, passando pela industria de intrigas e perseguições da chefe de gabinete, por superintendentes com discutivel capacidade técnica e de gerenciamento, muitos deles totalmente perdidos em suas ações, pois não há planejamento e nem organização, e coordenadores e gerentes que apenas passam o tempo no órgão tratando de seus negócios particulares, não há empenho profissional, nem dedicação e muito menos espirito público para assumirem tais cargos. Em suma, a sema está parada, inerte, falta comandante com capacidade para discutir e propor reformulação na politica ambiental do Estado, e falta equipe técnica realmente comprometida com a questão ambiental e com espirito público. O senhor bathilde há muitos anos têm agido por proveito próprio na sema, desde a época em que era assessor jurídico, e agora, para aprovar certos projetos têm que passar por $ua autorização, além deste cidadão costumar andar de carros importados, empregar namoradas e perseguir funcionários que não aceita se submeter a regra do puxa-saquismo e de esquema$. Alguns funcionários de alto escalão da sema sucubiriam a uma investigação mínima de suas contas bancárias.

  • Rodrigo Alcantara Reis | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    FORA ABICALIL!

  • renato teixeira albuquerque | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    deixaram o homem se enrriquecer, e agora vão mandar ele embora assim sem apuração rigorosa do que esse cidadão aprontou nestes anos lá na sema? olha o patrimônio desse moço antes de entrar na sema, via juvam, e agora vocês vão como é bom o serviço público nada sério e que visa objetivos pessoais.

  • tereza beatriz pereira barreto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    duvido que esse cidadão caia, ele é indicado de riva, e consequentemente, de vários deputados. todos sabem que esse bathilde não flor que se cheire, há vários anos corre solto nos corredores da sema a forte hipótese e muitas suspeitas de acertos para quebrar multas. no entanto, há politicos "fortes" deste Estado que ganham com essas maracutaias. O governador, se quiser moralizar a sema, deveria fazer como fez com a segurança publica, colocar novamente o ex-secretário marcos machado, dar carta branca para este agir, e colocar os corruptos na cadeia.

  • Vânia Pedroso de Arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    RECEITA PARA DESTRUIR ÓRGÃO AMBIENTAL DE UM ESTADO:
    1. Nomear alguém que não é da área para ser secretário, e que seja arrogante e autoritário;
    2. Nomear como secretário adjunto alguém com reputação duvidosa e passado suspeito na área ambiental, que seja ardiloso e doido para se enriquecer;
    3. Afastar a grande parte dos técnicos de carreira competentes e que não se "aliem" a nova filosofia;
    4. Fazer cabide de emprego, contratando centenas de contratados sem conhecimento técnico e muito menos, com compromisso com o meio ambiente;
    5. Nomear no gabinete pessoas sem competência técnica nenhuma, com duvidosa reputação moral, e que goste de fazer intrigas e armações para derrubar técnicos que não esteja "sintonizado" ao chefe;
    6. Montar uma indústria de intrigas, futricas, armações e perseguições, criando um clima permanente de desarmonia no órgão;
    7. Criar uma estrutura organizacional que não contemple o atendimento as demandas existentes na sociedade, mas, apenas para fazer acomodações de indicações políticas;
    8. Tornar a política ambiental refém de interesses mesquinhos e levianos de grupos econômicos e políticos;
    9. "Sensibilizar" as ONGs para aderir ao esquema do "é dando que se recebe";
    10. Amordaçar o Ministério Público ao interesse do executivo estadual, e com isso, fazer vistas grossas aos desmandos que possam estar ocorrendo na gestão do órgão ambiental;
    11. Indicar como presidente do Fundo Estadual do Meio Ambiente um parente de conselheiro do tribunal de contas para "fazer de contas" que os recursos estejam sendo fiscalizados;
    12. Remunerar com um salário de fome os técnicos de carreira, incentivando a prática da corrupção;
    13. A inércia do governador frente aos desmandos e desvios constatados pelos ditos gestores do órgão ambiental.

  • gabriel | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O sr, bathilde e muito amigo do irmao do promotor domingos savio, o CESAR, aquele que sumiu com os processos e que o proprio irmao queria investiga lo, e mole??? nesse taxo tem coisas, e ta bem recheados de denuncias, so nao o pegam porque nao querem, perguntem pra eles onde foram parar os processos onde 10 (dez) funcionarios da assessoria juridica o denunciaram??? com a palavra o proprio domingos savio, e tambem o ministerio publico, ou sera que vamos ter que esperar pela justica federal?????????fala ai MP.

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

Vice que morreu na praia em Tangará

renato gouveia 400 curtinha   Assim que percebeu que não seria escolhido pelo prefeito Fabio Junqueira (MDB) como o candidato governista na briga pela Prefeitura de Tangará da Serra, ainda em junho, o vice-prefeito Renato Gouveia (foto), do PV, correu para os braços do tucano Vander Masson. Levou com ele uma chapa de 21...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.