Últimas

Terça-Feira, 17 de Julho de 2007, 01h:58 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

EXECUTIVO

Governo tem 16 programas de incentivos fiscais

    Sob pressão de diversos setores, o governo do Estado, que detém um orçamento de R$ 6,1 bilhões, mantém 16 programas de incentivos fiscais. Em alguns casos, a renúncia de tributos chega a 80%. Com isso, deixa de arrecadar R$ 1,2 bilhão por ano. São os chamados programas de desenvolvimento setorial. Entre os contribuintes contemplados estão aqueles que aderiram aos incentivos à cultura do algodão, às indústrias têxteis e de confecção, à madeira, à cadeira produtiva do couro e à cultura do café.

    O governo argumenta que não pode acabar com a política de compensação, mesmo deixando de arrecadar mais, por força da chamada guerra fiscal entre os unidades da federação. Argumenta que, primeiro, precisa atrair novas indústrias para se instalar em Mato Grosso e conquistar novos investimentos, mais vagas no mercado de trabalho e crescimento econômico como um todo. Numa segunda etapa, busca-se incremento na carga tributária.

   Na Assembléia Legislativa alguma deputados levantam polêmica sobre os programas de incentivos fiscais. Querem saber, por exemplo o que é incentivo fiscal e o que é renúncia fiscal. Entendem que existe com a atual política fiscal do governo a concentração de renda e a não-circulação de recursos públicos que deveriam ser gerados com o pagamento na íntegra dos impostos, trazendo diminuição nos recursos essenciais. 

Setores beneficiados com menos impostos

  1. Programa de Incentivo à Cultura do Algodão de Mato Grosso – Proalmat (produtor)

  2. Programa de Incentivos às Indústrias Têxteis e de Confecção de MT – Proalmat (indústria)

  3. Programa de Desenvolvimento do Agronegócio da Madeira – Promadeira

  4. Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Boi, Carne, Couro, Calçados e Artefatos de Couro – Pró-Couro (produtor)

  5. Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva do Boi, Carne, Couro, Calçados e Artefatos de Couro – Pró-Couro (indústria)

  6. Programa de Incentivo à Cultura do Café em MT – Procafé (produtor)

  7. Programa de Incentivo à Indústria de Beneficiamento, Torrefação e Moagem de Café de MT  – Procafé (indústria)

  8. Programa de Desenvolvimento da Mineração – Promineração

  9. Programa de Incentivo à Cultura do Arroz de MT – Proarroz (produtor)

  10. Programa de Incentivo às Indústrias de Arroz do Estado – Proarroz (indústria)

  11. Programa de Incentivo à Pecuária Leiteira em MT – Proleite (produtor)

  12. Programa de Desenvolvimento da Indústria de Lacticínios – Proleite (indústria)

  13. Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial de MT – Prodeic

  14. Programa de Desenvolvimento Científico e Tecnológico de MT (Prodecit)

  15. Prodeic/Porto Seco

  16. Programa de Desenvolvimento Industrial do Estado de MT (Prodei)

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • marcia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E o povo paga a conta...educação ,saúde...cáos total e os empresários cada dia mais ricos....

  • Severino Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Querida Márcia,

    Vamos cuidar do nosso Rio Grande e evitar a bandalheira instalada no país, e deixar quem saber ser empresáio que assim o faça.

    Se tiveres um tempo verifique o quanto a corrupção do "molusco acéfalo" já desviu e se este valor é maior ou menor do que os Governos Estaduais colocam para fazer um Estado crescer.

    Papai Noel não existe...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS