Últimas

Sábado, 20 de Setembro de 2008, 12h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

VALE A PENA RECORDAR

Há 16 anos, deputado Tampinha traía presidente Collor


  "Pelo povo do meu Estado, pela classe médica, pelo meu filho Rodolfo e pela dignidade de minha família, voto sim". Essa foi a manifestação do então deputado federal por Mato Grosso, José Augusto Curvo, o Tampinha, ao registrar o seu 191º voto pelo impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, hoje senador (PTB-AL). A votação se deu há 16 anos, na sessão histórica de 29 de setembro de 1992.
    Médico e empresário, Tampinha continua morando em Cuiabá. Ele é dono da Max Tinta. Não quis mais saber da vida pública. Em 1988, ele se elegeu vereador pela Capital pelo PL. Depois, pela mesma legenda, chegou a deputado federal. Exerceu mandato de 91 a 94. Tampinha entrou na lista dos traidores do ex-presidente Collor, que em 1989 foi acusado de corrupção e afastado do cargo mediante processo de impeachment, em 92.
  
  Tampinha tinha sido eleito com ajuda do alagoano e apelidado de cassador de marajás. Ele vinculava sua imagem com a de Collor durante a campanha eleitoral. Dizia que era amigo e exibia até uma fotografia ao lado do ex-presidente.

    Clique no vídeo e confira a votação do ex-deputado de MT no processo de impeachment.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Rafael Curvo | Sexta-Feira, 04 de Julho de 2014, 11h32
    0
    0

    Qual seria o posicionamento correto doDep.Tampinha :Contra o povo ou à Favor do povo que queria tirar o Collor do Governo?

  • mauricio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse congresso cheio de corruptos naquela epoca, furtaram o dinheiro nosso mtos enriqueceram sem a gente saber de onde tiravam tanto dinheiro, estão ai até hj, só votam por interesses proprios, cade até hj a mudança da lei penal?e a tal da lei fleuri, só enrolam, congresso nacional quem é honesto não pode entrar...e graças a imprensa ja mudou mto, mas pode mudar mto mais...deputados e senadores criem vergonha na cara e mudem a lei penal, arcaica...só protege ladroes, por isso os bandidos estão ai rindo de nossa cara...

  • Marisa castro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    1
    0

    EU ACHO QUE TA CERTINHO O EX DEPUTADO, POIS ELE DEVERIA VOTAR COMO?

    Eu pergunto pra você, ele deveria votar NÃO para agradar o Collor, só porque ele é do partido do presidente e amigo.

    Ai ele seria o presidente LULA, e seu grande amigo que boto ate encosta no nosso *, ZÉ DIRCEU.
    E pelo interesse próprio, não falo se o presidente, sabia ou não do Valério Duto.

    É isso que ele queria e o povo tambem?


    Se você vai na casa(partido) de um amigo(Presidente), e ele rouba você e sua família e outros amigos neste dia. A policia (POVO) Chega e pergunta pra você se ele te roubou sim ou não e ai O que você faz senhor Paulo Roberto?

  • Marisa Castro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    1
    0

    Este ta melhor
    EU ACHO QUE TA CERTINHO O EX DEPUTADO, POIS SE NÃO FOSSE ASSIM, ELE DEVERIA VOTAR COMO?
    Eu pergunto pra você, ele deveria votar NÃO para agradar o Collor?
    E este voto seria respaldado somente no fato de que ele era partido do presidente e colega de trabalho deste.
    Se ele votasse não, ai sim ele seria corrupto, e se assemelharia com o presidente LULA, e seu grande amigo que botou até encosta no nosso *, qual seja, ZÉ DIRCEU.
    O qual por interesse próprio e por se dizer amigo, não falou se o presidente sabia ou não do Valério Duto, mensalão, e tantas outras barbaridades que temos que engolir na política atual do Brasil.
    É isso que o povo queria que o ex-deputado fizesse?
    Acho que não. O povo tem honra, não se intimida só em razão de ter feito uma ligação política com alguém, com uma pessoa que mais tarde se demonstra um flagrante corrupto, como é o caso do Collor.
    Aliás, o exemplo dado irá refletir o caso disposto pelo ilustríssimo jornalista, senão vejamos:
    Se você vai na casa (partido) de um colega (Presidente Collor), e ele rouba você, sua família e outros amigos.
    E em seguida a polícia (POVO) perguntar pra você se ele roubou.
    O que você faria ilustríssimo Sr. Paulo Roberto?
    Diria NÃO?
    Se esta for sua resposta, então já consegui visualizar o motivo da sua matéria.
    Somente para informação: ser cúmplice também é cometer crime.
    O que se tenta fazer nesta matéria é denegrir uma atitude honrosa tomada por uma pessoa de bem.

  • Marisa Castro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    1
    0

    Este ta melhor
    EU ACHO QUE TA CERTINHO O EX DEPUTADO, POIS SE NÃO FOSSE ASSIM, ELE DEVERIA VOTAR COMO?
    Eu pergunto pra você, ele deveria votar NÃO para agradar o Collor?
    E este voto seria respaldado somente no fato de que ele era partido do presidente e colega de trabalho deste.
    Se ele votasse não, ai sim ele seria corrupto, e se assemelharia com o presidente LULA, e seu grande amigo que botou até encosta no nosso *, qual seja, ZÉ DIRCEU.
    O qual por interesse próprio e por se dizer amigo, não falou se o presidente sabia ou não do Valério Duto, mensalão, e tantas outras barbaridades que temos que engolir na política atual do Brasil.
    É isso que o povo queria que o ex-deputado fizesse?
    Acho que não. O povo tem honra, não se intimida só em razão de ter feito uma ligação política com alguém, com uma pessoa que mais tarde se demonstra um flagrante corrupto, como é o caso do Collor.
    Aliás, o exemplo dado irá refletir o caso disposto pelo ilustríssimo jornalista, senão vejamos:
    Se você vai na casa (partido) de um colega (Presidente Collor), e ele rouba você, sua família e outros amigos.
    E em seguida a polícia (POVO) perguntar pra você se ele roubou.
    O que você faria ilustríssimo Sr. Paulo Roberto?
    Diria NÃO?
    Se esta for sua resposta, então já consegui visualizar o motivo da sua matéria.
    Somente para informação: ser cúmplice também é cometer crime.
    O que se tenta fazer nesta matéria é denegrir uma atitude honrosa tomada por uma pessoa de bem.

  • paulo roberto de oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    1

    Esse anão de jardim, apelidado de tampinha(até o apelido
    caiu bem, pelo tamanho de seu caráter duvidoso) ele foi
    igual aos outros deputados que votaram naquele dia, foi
    uma maria vai com as outras. explico: Votaram para se
    aparecer, voto pela minha família etc. etc., não estavam
    sabendo de nada, nada, nadinha mesmo. Mas esse tipo de
    comportamento acontecem até hoje, infelismente, para o nosso azar. Os deputados votam conscientes só quando é
    de seus interresses. Naquele dia votaram como marionete, no interesse dos vampiros que estão no poder, da elite
    que estão vilapediando, fazendo negócio escusos, roubando
    mesmo, tirando o pão da boca da criança e do velho, tirando
    remédios dos doentes. Veja se publica este humilde comentá-
    rio Romilson. Abraço......

  • Marisa Castro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Este ta melhor
    EU ACHO QUE TA CERTINHO O EX DEPUTADO, POIS SE NÃO FOSSE ASSIM, ELE DEVERIA VOTAR COMO?
    Eu pergunto pra você, ele deveria votar NÃO para agradar o Collor?
    E este voto seria respaldado somente no fato de que ele era partido do presidente e colega de trabalho deste.
    Se ele votasse não, ai sim ele seria corrupto, e se assemelharia com o presidente LULA, e seu grande amigo que botou até encosta no nosso *, qual seja, ZÉ DIRCEU.
    O qual por interesse próprio e por se dizer amigo, não falou se o presidente sabia ou não do Valério Duto, mensalão, e tantas outras barbaridades que temos que engolir na política atual do Brasil.
    É isso que o povo queria que o ex-deputado fizesse?
    Acho que não. O povo tem honra, não se intimida só em razão de ter feito uma ligação política com alguém, com uma pessoa que mais tarde se demonstra um flagrante corrupto, como é o caso do Collor.
    Aliás, o exemplo dado irá refletir o caso disposto pelo ilustríssimo jornalista, senão vejamos:
    Se você vai na casa (partido) de um colega (Presidente Collor), e ele rouba você, sua família e outros amigos.
    E em seguida a polícia (POVO) perguntar pra você se ele roubou.
    O que você faria ilustríssimo Sr. Paulo Roberto?
    Diria NÃO?
    Se esta for sua resposta, então já consegui visualizar o motivo da sua matéria.
    Somente para informação: ser cúmplice também é cometer crime.
    O que se tenta fazer nesta matéria é denegrir uma atitude honrosa tomada por uma pessoa de bem.

Ex-deputado demitido de assessoria

luiz soares 400   O ex-deputado Luiz Soares (foto), hoje com 63 anos, foi exonerado do cargo de assessor parlamentar do contemporâneo Wilson Santos. Ganhava quase R$ 10 mil brutos. Estava lotado no gabinete do deputado tucano havia quase dois anos. Soares é pensionista do extinto Fundo de Assistência Parlamentar, ganhando...

Arsec concede reajuste; prefeito veta

alexandro adriano arsec 400   No último dia 22, a diretoria-executiva colegiada da Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec), presidida por Alexandro Adriano Lisandro (foto), aprovou índice de reajuste de 2,21% nas tarifas de água e esgoto. E...

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.