Últimas

Quarta-Feira, 24 de Outubro de 2007, 00h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

SENADO

Há 5 meses explodia a 1ª denúncia contra Renan

    A crise envolvendo o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) completa nesta quinta (25) cinco meses, marcados por uma sequência quase diária de denúncias e bombardeio político, que culminaram com a sua licença da presidência do Senado, há duas semanas, pelo prazo de 45 dias. Até então, Renan era um dos parlamentares mais respeitados no Senado, com trânsito livre no governo e na oposição.

    O escândalo despontou em 25 de maio, quando a revista Veja revelou que Cláudio Gontijo, lobista da empreiteira Mendes Júnior em Brasília, pagaria despesas pessoais de Renan. Isso incluía pensão e aluguel para a jornalista Mônica Veloso, com quem o senador teve uma filha fora do casamento. O senador negou tudo, primeiro em discurso da presidência, depois em entrevistas e pronunciamentos.

      Mônica, que neste mês trocou as páginas políticas pela Playboy, confirmou as denúncias. O cacique alagoano se complicou ao apresentar a sua defesa, colocada em xeque por duas perícias da Polícia Federal, e ainda levantou suspeitas sobre o seu patrimônio. Alvo de representação do PSOL, processado pelo Conselho de Ética, mesmo assim ele conseguiu a absolvição em Plenário, em 12 de setembro. Aquela votação, secreta e tumultuada, não foi suficiente para afrouxar o cerco dos opositores.

     No segundo processo, Renan foi acusado de interceder em favor da cervejaria Schincariol no INSS e na Receita Federal. Isso após a venda de uma fábrica de refrigerantes de sua família para a empresa, por cifra acima do valor de mercado. Na terceira denúncia, ele é suspeito de ter usado laranjas na compra de duas rádios e um jornal, em transação de R$ 2,5 milhões. A denúncia foi feita pelo usineiro João Lyra, um ex-aliado.

     O quarto processo foi aberto com base na denúncia de arrecadação ilegal em ministérios do PMDB. Já o último processo veio da informação de que um assessor de Renan, Francisco Escórcio, tentou espionar senadores da oposição em Goiás. Há mais uma denúncia: segundo informou o jornal O Estado de S. Paulo, o senador destinou emenda de R$ 280 mil para a empresa fantasma de um ex-assessor. Renan garante que é inocente em todos os casos. (Com Agência Estado).

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Mauro e vitórias na briga de decretos

mauro mendes 400 A estratégia do governador Mauro Mendes (foto) de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, discordou e fez...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...

Setasc doou 330 mil cestas básícas

Rosamaria 400 curtinha   A Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc), sob Rosamaria de Carvalho (foto), já entregou mais de 330 mil cestas básicas desde o inicio da pandemia, sendo 110 mil em Cuiabá e Várzea Grande. E como assistência social foi considerada como serviço essencial,...

Interinos ficam sem cargos no TCE

jose carlos novelli 400 curtinha   Com o retorno dos conselheiros do TCE, Antonio Joaquim e José Carlos Novelli (foto), dois substitutos perderam os postos não apenas nas relatorias, como também ficam sem os cargos na gestão. É o caso de Isaías Lopes da Cunha, que deixou de ser ouvidor-geral, sendo...

MT perde José Afonso Portocarrero

portocarrero-400   Morreu nessa quarta  (3), aos 93 anos, José Afonso Portocarrero (foto). O ex-presidente dos extintos  Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat)  e Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat)  morreu de causas naturais. Viúvo, deixa quatro filhos.  Na vida profissional, foi o responsável...

Secretários filiados e sem pretensões

Beto 2x1 400 curtinha   Presidente do DEM em Cuiabá, o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 x 1 (foto), disse, em visita ao Rdnews, quando concedeu entrevista à tvweb RDTV, que alguns colegas secretários estão filiados ao partido, mas isso não significa que eles...