Últimas

Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2007, 13h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

JUDICIÁRIO

Henry depõe e nega envolvimento no mensalão

 Pedro Henry admitiu nesta terça, em depoimento à Justiça Federal, que o PT ajudou o seu partido, PP, no pagamento de honorários advocatícios de Paulo Goyas, que defendia o ex-deputado Ronivon Santiago (PP-AC) em 36 processos no TRE do Acre. Por outro lado, o deputado mato-grossense negou ligação com o escândalo do mensalão, mesmo reconhecendo que participou de reuniões com o ex-ministro José Dirceu (Casa Civil) e com o ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira no Palácio do Planalto.

   "Estava tendo uma conversa entre o PT e o PP para pagar um advogado para defender Ronivon Santiago", disse o parlamentar à juíza Maria de Fátima Costa, da 10ª Vara Federal Criminal. Henry é um dos réus no processo do mensalão. Ele responde pelos crimes de corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Ele teria recebido R$ 4,1 milhões do esquema. Para piorar a situação do progressista, o TRE/MT cassou o seu mandato sob acusação de compra de votos.

   Durante o depoimento nesta terça, o deputado negou conhecer o empresário Marcos Valério e ter contatos com as corretoras Bônus-Banval e Natimar. Mas reafirmou manter relações com petistas, como Dirceu, o deputado José Genoino (PT-SP), Delúbio Soares e Silvio Pereira.

     A juíza criticou o comportamento do advogado Luiz Francisco Barbosa, que defende o ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), autor das denúncias do mensalão. Ao questionar Henry, o advogado quis saber detalhes de supostas reuniões políticas na casa do deputado Valdemar Costa Neto (PR-SP), em São Paulo, nas quais o ministro José Múcio Monteiro (Relações Institucionais) teria participado. Em princípio, Henry não quis responder à pergunta, mas depois confirmou que houve reuniões para tratar de alianças políticas entre o PT e a base aliada ao governo e que Múcio poderia ter participado de uma delas.

    O STF acatou a denúncia contra todos os 40 acusados pelo procurador-geral Antonio Fernando de Souza de envolvimento com o mensalão, esquema que financiava parlamentares do PT e da base aliada em troca de apoio político. Entre os 40 está Henry.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    parabens a JUSTIÇA FEDERAL pois o homem em destaque e problema mesmo ne pois esta mais que esclarecido que o pedro henry que cimento ilicito estava envolvido no MENSALAO mesmo ne pois frequentou reunios com os cabeças de tudo isso ne vamos la dre. MARIA DE FATIMA COSTA o homem e REU CONFESSO agora e so empurrar para o BURRACO

PT na oposição independente do eleito

edna sampaio 400   Independente de quem ocupar o Palácio Alencastro, a partir de janeiro, a professora Edna Sampaio (foto), única eleita pelo PT à Câmara de Cuiabá, fará oposição ao prefeito. E dá sinais de que será uma parlamentar bastante atuante. Neste segundo turno, como o seu...

Secretário não consegue eleger Fred

fred gahyva 400 curtinha   O vereador licenciado e secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi um cabo eleitoral incansável pela candidatura de Fred Gahyva (foto) a vereador pela Capital. Ele liderou reuniões nas unidades de saúde, reforçando pedido de voto para o aliado e amigo de...

Deputado agora pula de palanque

elizeu nascimento 400 curtinha   O ex-vereador e hoje deputado estadual Elizeu Nascimento (foto), que amargou a oitava colocação na disputa ao Senado na eleição suplementar do último dia 15, mudou de lado, como se troca de camisa. Em princípio, era apoiador do projeto de reeleição do prefeito...

Ex-aliado, Sales lembra quem é Abílio

coronel sales 400   Em mensagem enviada aos amigos, reforçando pedido de voto para Emanuel Pinheiro, o coronel PM da reserva e secretário de Ordem Pública da Capital, Leovaldo Sales (foto), diz conhecer bem os dois candidatos que disputam, neste segundo turno, o Palácio Alencastro. Sobre Emanuel, lembra que este tem...

Uma perna no muro e dicas indiretas

eduardo botelho 400 curtinha   O presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (foto), chega ao final deste 2º turno das eleicões em Cuiabá com uma perna no muro. Ele liberou toda sua equipe para votar em quem quiser e todos pedem voto para Emanuel. Já Botelho, particulamente, preferiu não assumir publicamente o seu...

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

MAIS LIDAS