Últimas

Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2009, 15h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

CÁCERES

Henry perde definitivamente na Justiça e fica inelegível

   O prefeito cassado de Cáceres, Ricardo Henry (PP), sofreu mais uma derrota jurídica e agora não tem mais chances de retornar ao cargo. Duas das três cassações que já sofreu transitaram em julgado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que significa que não são mais passíveis de qualquer recurso. Com o trânsito em julgado das cassações, Henry ainda fica inelegível pelos próximos três anos, conforme as decisões da Justiça Eleitoral, que se basearam no art. 22 da Lei Complementar nº 64/90. O progressista contava com uma bancada de nada menos que 26 advogados, capitaneados pelo ex-ministro do TSE Caputo Bastos, na tentativa de reverter a decisão e retornar ao cargo.

   Henry foi condenado por abuso de poder econômico e utilização da máquina administrativa em benefício de sua candidatura. Foi cassado em um terceiro processo no TRE no início deste ano, e outras cassações podem ainda acontecer em quatro processos por compra de votos que também tramitam no TRE.

   Em um deles, o progressista é acusado de trocar 70 telhas pelos votos de uma família que reside a poucos metros de sua casa. Nos demais processos por compra de votos, assessores de Henry são acusados de, sob seu comando, comprar votos no bairro DNER a R$ 150,00 cada.

   Desde que teve o mandato cassado, em dezembro de 2008, a Prefeitura de Cáceres é comandada por Túlio Fontes (DEM), segundo colocado nas urnas no pleito de 2008. Todos os processos de cassação foram movidos pela assessoria jurídica da Coligação Cáceres com a Força do Povo, que apoiou Túlio. Todos receberam pareceres favoráveis à cassação por parte do Ministério Público Eleitoral. (Flávia Borges)

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • João do Junco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Acorda gente...esses que difamam Pedro e puxam o saco do Túlio usando nomes falsos devem estar mamando. Quem vive e mora aqui como eu de tchapa e cruz esta vendo. A cidade está um caos, a saúde cada dia pior, as ruas esburacadas e sujas, o prefeito só viaja, o kishi é um boneco na mão dele, e ficam falando mal do Ricardo e Pedro Henry, estamos é ferrado. Que pena, que pena que a democracia não vale mais nada, que a vontade do povo está nas mãos do judicário e a cidade nas mãos de quem? Tadinho di nois

  • Mané Tristesa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pra ficar bom mesmo falata cassar o Túlio e o Kishi e dar posse ao Beto do São Lucas ou ao Leomar. O povo não guenta o Tulio

  • DIOGO BOTELHO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    HAHAHAH!!

    A Casa Caiu!!


    Ja elvis!!


    Bom, muito BOM!!

  • Marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0



    Esse aí cometeu todos os crimes eleitorais possíveis e ainda inventou outros.
    E com toda carga política e financeira que Pedro Henry e Blairo Maggi fizeram esse aí só teve 1% a mais nas urnas.. Tulio e Kishi venceram nas urnas e na justiça, DUPLA VITÓRIA.
    A família Henry realmente entra para a história da região sudoeste do Estado, como os mensaleiros, os sanguessugas e os cassados, pois Pedro Henry tb foi cassado em primeira e segunda instâncias, mas conseguiu a famosa LIMINAR! até quando?
    Ano que vem nos encontramos nas urnas, vamos eleger Kishi para Assembléia e dar um ADEUS definitivo a esses aproveitadores do povo e usurpadores da coisa pública.

  • Manoel Tobiano Andrade | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Os comentários deveriam ficar restrito e focado somente no teor do processo eleitoral. Vejam só: O que seria da justiça e ou das leis que impõem regras, se deixássemos as coisas erradas acontecerem debaixo de nossos olhos?
    Se RH comprou votos, abusou do poder econômico, extrapolou em manobras sujas... porque não ser cassado?
    Porque defender um cara desses?
    Quando nada tem acontecido com políticos da capital e outros municipios de MT de também do Brasil, aí o povo fala que não tem justiça.
    Mas, quando a justiça faz justiça, neste caso do RH, ainda tem gente que defende um situação dessa.
    Haja paciência para entender o povo, né?

  • Maria Aparecida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pois é muito triste é muito fácil quemnão vive e não conhece a realidade de Cáceres julgar e condenar sem conhecer a verdadeira realidade, ou melhor sem vivê-la.
    Sou eleitora do Ricardo Henry e ele ganhou nas urnas, e tiraram o prefeito da maioria dos eleitores, por que é obrigado a votar se não acatam nossa escolha????
    Venham em Cáceres todos que aqui falam mal do Ricardo Henry e do Dep. Pedro Henry, venham conferir o que esse tapetão já fez com nossa cidade, ou melhor não fez. Isso aqui tá um marasmo, um ostracismo só, venham questionem aos comerciantes. Voces ouviram a verdade da boca do povo.
    Não existe mais de fato o poder democrático e simo Juridicrático.

  • tom | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caso de policia

    O Ministério Público Federal precisa urgentemente investigar o que está por trás dos motivos que levaram a Construtora Objetiva a abandonar as obras do Parque Sangradouro que incluem um Centro de Eventos com capacidade para mil pessoas em Cáceres. Na semana passada, a empresa entregou um documento à prefeitura informando que estava abandonado a obra de R$ 4 milhões de reais.

    Caso de policia II

    A desistência aconteceu depois que a prefeitura e a Caixa Econômica Federal se recusaram a pagar mais de R$ 200 mil que a empresa cobrava do município pelo acabamento e a instalação elétrica do Palco da Praça de Eventos e pelo empréstimo de sacas de cimento à Secretaria de Obras. Fonte da coluna afirma que a obra, que não consta no projeto original, foi executada a toque de caixa as vésperas da eleição do ano passado, mesmo período do empréstimo do cimento.

    Por falar em gestão passada

    Mais uma demonstração de como o ex-prefeito Ricardo Henry conseguia pagar a folha de pagamento e ainda ter algum dinheiro para as contrapartidas das emendas do mano Pedro Henry, veio à tona na semana passada, quando da sabatina da ex-secretaria de Educação, Silvia Fernandes para presidir a PreviCáceres. RH deixou R$ 540 mil em débito com a previdência dos servidores. O caso deve dar mais um ação de improbidade. Desse jeito até Dada administrava Cáceres.

    Fonte: www.jornaloeste.com.br

  • Celso | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A faxina na politica de Mato Grosso esta sendo realizada. O proximo será o sangue-sugas e mensaleiro Pedro Henry.
    A justiça tarda mas não falha.

  • Joed Luiz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse tal de Mané Tristeza, é mesmo uma tristeza. E o João do Junco nem se fala, é um verdadeiro abestado. Se cassarem o Túlio e o Kishi, quem assumiria de fato e de direito seria mesmo o Leomar; mas só depois de investigar o gasto excessivo com combustível, pois a câmara não tem nem veículo, é mole?

  • Paulo Roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Só falta a cassação do gente boa Pedro Henry,
    para para ficar completo!!!

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...