Últimas

Quinta-Feira, 14 de Junho de 2007, 11h:35 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

VARIEDADES

Hino de MT faz referências a cidades de MS

    O Hino de Mato Grosso traz até hoje referência às cidades de Corumbá e Dourados, hoje pertencentes ao vizinho Mato Grosso do Sul. Foi o ex-governador, dom Francisco de Aquino Correa (1918-1922), o autor da letra da "Canção Mato-Grossense "reconhecida em 1983 como hino oficial do Estado. A justificativa para municípios de outros Estados fazerem parte do hino é devido à grande extensão territorial do Estado no início de sua formação, abrangendo Ponta Porã e Guaporé, hoje, respectivamente anexados a MS e a Rondônia. Mesmo desmembrado de MS, em 1979, MT continuou sendo o terceiro maior Estado brasileiro.

     De acordo com os registros históricos, a canção fora executada pela primeira vez em 1919 na cerimônia do bicentenário de Cuiabá. Durante longa data, o hino, mesmo não sendo oficial, foi cantado nas escolas. Sua não-oficialização ocorrera por questões políticas advindas dos sucessores de Aquino Corrêa.

    Com a implantação do “Estado Novo” todos os símbolos oficiais do estado foram abolidos, restabelecendo-se seu uso em todos os Estados. MT só apresentava como símbolo a bandeira e o brasão de armas. O hino só foi oficializado no governo Júlio Campos, por meio do Decreto 38, de 03 de maio de 1983.

Clique no play e ouça o hino.


Hino de Mato Grosso

Letra: Dom Aquino Corrêa
Limitando, qual novo colosso,
O Ocidente do imenso Brasil,
Eis aqui, sempre em flor, Mato Grosso,
Nosso berço glorioso e gentil!

Eis a terra das inas faiscantes,
Eldorado como outros não há,
Que o valor de imortais bandeirantes
Conquistou ao feroz Paiaguá!


Salve, terra de amor,
Terra de ouro,
Que sonhara Moreira Cabral!
Chova o céu
Dos seus dons o tesouro
Sobre ti, bela terra natal!

Terra noiva do Sol, linda terra
A quem lá, do teu céu todo azul,
Beija, ardente, o astro louro na serra,
E abençoa o Cruzeiros do Sul!

No teu verde planalto escampado,
E nos teus pantanais como o mar,
Vive, solto, aos milhões, o teu gado,
Em mimosas pastagens sem par!

Salve, terra de amor,
Terra de ouro,
Que sonhara Moreira Cabral!
Chova o céu
Dos seus dons o tesouro
Sobre ti, bela terra natal!
Hévea fina, erva-mate preciosa,
Palmas mil são teus ricos florões;
E da fauna e da flora o índio goza
A opulência em teus virgens sertões!

O diamante sorri nas grupiaras
Dos teus rios que jorram, a flux.
A hulha branca das águas tão claras,
Em cascatas de força e de luz!


Salve, terra de amor,
Terra de ouro,
Que sonhara Moreira Cabral!
Chova o céu
Dos seus dons o tesouro
Sobre ti, bela terra natal!

Dos teus bravos a glória se expande
De Dourados até Corumbá;
O ouro deu-te renome tão grande,
Porém mais nosso amor te dará!


Ouve, pois, nossas juras solenes
De fazermos, em paz e união,
Teu progresso imortal como a fênix
Que ainda timbra o teu nobre brasão!

Salve, terra de amor,
Terra de ouro,
Que sonhara Moreira Cabral!
Chova o céu
Dos seus dons o tesouro
Sobre ti, bela terra natal!


Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Ronaldo Figueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Muito oportuna a observação de que referências de MS estão em nosso hino. Não seria o caso de mudar a letra, afinal o mesmo está defasado e não acrescentará muito a nossas crianças até mesmo em termos de referências geográficas.

  • Salmo silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Boa lembraça, colocar o hino de mato grosso no site, apesar de ter essas inrregularidade no Hino, coisa simples de arrumar, mas o interesce por esse simbolo matogrossense e tao grande que ate agora vem passado por despercebido.
    Muito pouca gente conhece a melodia desse hino, tem estudante que nem sabe que existe hino de mato grosso, estudantes e professores ,ate diretor.
    A classe politica nem se fala, vou mandar uma copia dessa materia para o secretario de Educaçao Saguas Moras

  • Antonio Carlos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O hino de Mato Grosso tem hoje a honra de ser um dos mais conhecidos hinos estaduais pela população. É um fator de identidade de nosso estado que deve ser tocado nas televisões, rádios, escolas e praças etc.. pois é a demonstração de respeito, orgulho e amor a essa terra morena.

    O mato-grossense deve aprender o hino. Pois um povo sem cultura é um povo sem identidade.

  • Adriano Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Qual o problema de citar cidades do atual MS ?
    Isto nos faz lembrar que fomos unos um dia e nos recordar que devemos continuar sendo, independente de decisões governamentais.
    Além do mais, há um aspecto histórico que deve ser respeitado. A letra é histórica e composta por um filho histórico desta terra.

  • Fábio Martins Junqueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Hino de Mato Grosso, é antes de tudo uma Ode à História de nosso Estado e aos bravos colonizadores. O trecho seguinte da estrofe "Dos teus bravos a glória se expande, De Dourados até Corumbá" não é uma simples citação de cidades de Mato Grosso, que hoje fazem parte de Mato Grosso do Sul, mas fazem sim referência a um episódio importante da história de nosso Estado e porque não dizer da história do Brasil. Faz o trecho, uma alusão às vitórias brasileiras na Guerra do Paraguai, em que a retomada do território, "de Dourados até Corumbá", se valeu do esforços de nossa própria gente, ou sxeja, de nossos bravos matogrossenses, que atuaram naqueles instantes de intensa significância para o povo matogrossense e que inspiraram o Ilustre compositor Dom Aquino Correia.

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.