Últimas

Sábado, 29 de Agosto de 2009, 13h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

ENCONTRO

Homem do mensalão elogia governos Maggi e Santos


Jefferson é recebido por Chico Galindo e Osvaldo Sobrinho e fala sobre atuação do partido no Estado
Foto: Patrícia Sanches

   O presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, que ficou conhecido nacionalmente após “dedurar” o esquema do mensalão, considerado maior escândalo da gestão do presidente Lula (PT), chegou ao encontro estadual do PTB, em Cuiabá, no "estilo Getúlio Vargas”. Populista, ele fez questão de caminhar mais de 300 metros da entrada do Hotel Fazenda Mato Grosso até o auditório. Foi acompanhado por membros do PTB jovem e do presidente estadual da sigla, prefeito em exercício de Cuiabá Chico Galindo. Depois, foi recebido pelo secretário municipal de Governo, Osvaldo Sobrinho, e pelo presidente da legenda em Mato Grosso do Sul, Ivan Louzada. Jefferson foi cassado em 2006, após a avalanche de denúncias que atingiram em cheio o PT. O curioso disso tudo é que o PTB faz parte da base aliada do governo e, mesmo assim, Jefferson não abriu a “caixa de pandora” e delatou todos os participantes do esquema. “Nosso partido é bastante diversificado e uma coisa não reflete na outra”, disse.

Presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson   Apesar de ter perdido o mandato de deputado e os direitos políticos por 10 anos, Jefferson avalia como positivo os resultados das denúncias que fez em 2005, época em que era parlamentar. “Caíram  os ministros José Dirceu, Antônio Palocci e Luiz Gushiken, o presidente nacional do PT José Genuíno e o tesoureiro petista Delúbio Soares. A direção do Banco Rural foi totalmente reestruturada. Além disso, eles ainda estão sendo julgados”, pondera.

  Apesar de confirmar que o PTB e o PSDB vão estar juntos em Mato Grosso nas eleições em 2010, o ex-deputado fez questão de elogiar a atuação do governador Blairo Maggi (PR). “O Estado cresceu muito durante este período, isso é inegável. Maggi é um ótimo administrador e não é um desmatador de floresta inconsequente como algumas Ongs tentaram pintar. Ao contrário, ele sabe zelar pela política ecológica”, disse, numa referência ao episódio envolvendo a Ong Greenpeace, que premiou Maggi com um "Moto-serra de Ouro", em 2005. “Uma pesquisa recente mosta que a renda per capita do Estado é de R$ 20 mil. Poucos Estados têm estatísticas tão boas”, avalia. O PTB faz parte da base que dá sustentação a Maggi. Não faltaram elogios também ao prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB). “Ele (Wilson) tem feito uma administração excelente. Cuiabá cresceu muito e ele conta com a ajuda do nosso companheiro Chico”, afirmou Roberto Jefferson, para, em seguida, completar: “vamos continuar marchando junto com ele”. (Patrícia Sanches)

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • pedro paulo souza lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    maggi não é um desmatador inconsequente das nossas florestas??? ihhh, esse cidadão ou está sofrendo de amnésia, ou deve ter exagerado no consumo de bebida no avião. por aqui, até os cachorros sabem que é o grande responsável pelo enorme passivo ambiental gerado neste Estado nestes últimos anos causados pelo desmatamento, bem como, pelos titulos em sequencia conquistados pelo estado em focos de queimadas. será que o osvaldo sobrinho está querendo fazer média com o pagot, para que este deixe ele tomar posse no senado, e em troca irá se calar sobre os graves problemas ambientais no estado?

  • josefina flores de arruda | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o que desmoraliza os partidos politicos neste país é a falta de caráter, de personalidade, e mudança de discurso de acordo com quem está no poder ou para prevalecer os seus interesses politicos. um desses partidinhos sem identidade é esse ptb, que na ânsia de ver o osvaldo sobrinho assumir uma cadeira no senado começa a falar besteirol inconsequentes como esse do senhor jefferson em querer defender o indefensável, ou seja, a sanha desenfreada dos grande agropecuaristas deste estado em desmatar mais florestas como é o caso do senhor blairo maggi, que é sim o maior responsável pelo avanço da fronteira agricola sobre a amazônia, e qualquer lunático bem informado e não mal intencionado sabe disso.

  • Ademar Adams | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não sei porque ainda dão trela para essa figura. Foi cassado por corrupção e confessou que recebeu 4 milhões de ciaxa dois, sofre processo criminal por isso.
    Qual é gente...
    Fora com esse corrupto declarado!

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É curiosa a opinião do Sr. Roberto Jeferson sobre o crescimento de Cuiabá. É papo de quem veio com um discurso ensaiado e muito desafinado da realidade.

    Somente quem vive em Cuiabá sabe que falta inteligência para a atual administração. Cuiabá está muito feia, os bairros abandonados e num momento que veio muito dinheiro. Lamentavelmente vivemos num mundo de faz-de-conta e ainda vem um turista eleitoral falar besteira.

  • orlando moraes filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Assunção | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CUIABANIA:

    Reitero mais uma vez, esse Roberto Jefferson, não pode estar mais neste Brasil, chefiando partido político. É uma afronta aos homens de bem deste pais. o Jefferson, além de corrupto, é dedo duro.
    Mas, o pior de tudo, e´ver políticos deste Estado, recebendo um pilantra como o Jefferson. Sinto-me envergonhado em ver este crápula opinando sobre o meu Estado, principalmente, dando opinião sobre a minha querida Cuiabá.O PTB de Getúlio Vargas, não merece ter esse escremento ditando ordens.

    FORA ROBERTO JEFFERSON! NÃO MANCHA O SOLO DA TERRA DE DOM AQUINO, E DE BENEDITO DE ASSUNÇÃO.

  • SEVERINO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A POLÍTICA É UM NEGÓCIO ESTRANHO MESMO NÉ?

    COMO QUE UM BANDO DE HOMENS GASTAM SEUS TEMPOS PARA VER O ROBERTO JEFERSON PALESTRAR? UM CARA QUE É LADRÃO ASSUMIDO....QUE CREDIBILIDADE ESTE HOMEM TEM? A MESMO DE PAULO MALUF, LINO ROSSI, CHICA NUNES, LUTERO PONCE, HUMBERTO BOSAIPO, RALF LEITE...

    PARECE PIADA NÉ?

  • benedito Kleber dos Santos Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    hummmmm.... grande figura, cantor de banheiro tem recebimento Vip em Cuiaba, acho que o Prof. Sobrinho , e o vice Galindo merecem companhia melhor.
    Baixada , acorda

  • anderson perreira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    cuidado??jéferson aqui em mato grosso o sr. pode ser cassado novamento,não pelo mensalão sim pela justiça vão cassçar seus béns?? as terra daqui já tém dono já desmatou tudo ele é um excelente administrador?já recebeu até moto serra de ouro? ois seis estão de parabéns.

  • MARCELO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    PARA GOVERNADOR JÁ.......PARA ESSE POVINHO QUE ELEGEU O PINOQUIO, NÃO MERECE NADA MELHOR QUE ISSO KKKKKK

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.