Últimas

Segunda-Feira, 16 de Abril de 2007, 07h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

PESQUISA

IBGE inicia censo para corrigir distorções no FPM

    Após registrar cerca de duas mil reclamações de prefeitos, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) inicia nesta segunda (16) a contagem da população. O governador Blairo Maggi será o primeiro a participar da entrevista. Recebe logo pela manhã o pesquisador-chefe do IBGE em Mato Grosso, Teovaldo Souza.

    A pesquisa será feita nos municípios com menos de 170 mil habitantes. No caso de Mato Grosso, dos 141, ficarão de fora Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis. Das 4.562 cidades do país, só as 129 maiores não serão contadas. O levantamento custará R$ 560 milhões, valor que inclui o Censo Agropecuário, a ser realizado pela mesma equipe da contagem populacional.

   Teovaldo prevê divulgar o resultado oficial já em 31 de agosto. O processo será mais rápido porque os recenseadores vão utilizar computadores de mão (palm top), acoplados com GPS para georreferenciamento, ferramenta útil especialmente no Centro Agropecuário.

   Todas os levantamentos domiciliares, como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios, a Pesquisa Mensal de Emprego e o Censo Demográfico 2010, usarão o computador de mão, que evita erros e indica imprecisões no preenchimento das respostas.

    No Censo Agropecuário, serão pesquisados o tamanho das propriedades, as lavouras ou pastos nelas implantadas e o rendimento dos proprietários.

   O pesquisador-chefe em Mato Grosso, Teovaldo Souza, revela que vem registrando cerca de duas mil reclamações de prefeitos, que reivindicam atualização do índice populacional. Agora, com a contagem populacional será possível buscar uma distribuição mais justa do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), cujos percentuais de repasse variam conforme o tamanho da população nas cidades até 170 mil habitantes. Acima dessa faixa, os valores são fixos.
Sem o Censo e a contagem da população, que deveria ter sido feita em 2005, o IBGE faz estimativas populacionais, que podem ficar distorcidas devido aos movimentos migratórios.

   A Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM) afirma que cidades muito pequenas poderiam estar numa faixa de maior arrecadação se tivessem apenas mais alguns habitantes. Em 2006, o fundo distribuiu R$ 29,7 bilhões. Neste ano, o Orçamento da União prevê R$ 36 bilhões.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Novo ensaio do privilegiado Neurilan

neurilan fraga 400   Neurilan Fraga (foto) transformou mesmo a AMM não apenas num cabide de emprego, mas numa entidade para, em alguns casos, atender a seus interesses pessoais. Ali, investido no cargo de presidente, inclusive já pelo quarto mandato, mesmo não sendo mais prefeito, ele se articula politicamente o tempo todo....

Dobradinha no Podemos pela reeleição

claudinei 400 curtinha   Eleito deputado na onda Bolsonaro, o delegado de Polícia Claudinei de Souza Lopes (foto) resolveu deixar o PSL e vai se abrigar no Podemos. Sonha com a reeleição. Sua estratégia é trabalhar o que se chama de dobradinha eleitoral com o deputado federal José Medeiros, especialmente em...

Valtenir atrai lideranças para o MDB

valtenir pereira 400   Mesmo sem mandato eletivo, o ex-vereador pela Capital e ex-deputado federal Valtenir Pereira (foto) continua se articulando nos bastidores, agora pelo fortalecimento do seu partido, o MDB. Ele está convencendo algumas lideranças a se filiar na legenda emedebista. Dois líderes são prefeitos...

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.