Últimas

Sexta-Feira, 14 de Março de 2008, 21h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

LEGISLATIVO

Ignorada da Tribuna Livre, jornalista faz críticas

  Os vereadores cuiabanos levaram espécie de puxão de orelha da presidente do Sindicato dos Jornalistas de Mato Grosso (Sindjor), Keka Werneck, durante a sessão de quinta. Ela foi à Tribuna Livre para anunciar a retomada da campanha salarial da categoria e também reforçar o trabalho com vistas a arrecadar fundos para a construção da sede própria. Falou "para as paredes". Os vereadores ignoraram-na. Keka ficou irritada e resolveu "roubar a cena" porque, enquanto falava, percebeu um grupo de parlamentares de costas para ela. Outros falavam ao telefone e até tinha quem fazia um lanchinho na ante-sala do plenário.

   A sindicalista disparou: "Gostaria de pedir aos vereadores que respeitassem minha fala", disparou. Keka chegou a citar o nome de Edvá Alves (PSDB). Ele estava entre os mais "animados" e alheios ao discurso da jornalista. Para a jornalista, os vereadores agiram com falta de educação. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Ademar Adams | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Foi por isso que eu achei ridículo o carnaval que fizeam com o Lúdio por acessar o Orkut durante a seção. Primeiro que é a mesma coisa que ler jornal ou falar ao telefone durante o expediente.
    É sabido que a maoria dos parlamentares ficam no plenário sem se importar com quem esteja falando. Ser mal educado ali é a praxe.
    Bem fez a Keka, essa grande figura humana que está revolucionando o Sindicato dos Jornalistas.
    Precisamos é de mais gente indo a essa "tribuna livre" para socar o pau nesses vereadores, pois, a maioria foi conivente com as falcatruas da Chica Nunes como é com as do tal de Lutero.

  • Beatriz Barbosa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    KEKA não desista vc está fazendo um trabalho elogiável a frente da nossa categoria.
    Cada vez mais o legislativo cuiabano(sem generalizar) é decepcionante.
    Conte com o apoio da companheira aqui,isso vale um artigo!

  • Gustavo Kunert | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com todo o respeito aos nobres profissionais do jornalismo, o que esse assunto tem haver com a Câmara?

    Eu se fosse vereador também nem prestaria atenção no que essa tal de Keka falaria, é curioso ver que os jornalistas "metem pau" nos vereadores e agora querem serem ouvidos.

  • ELIFAS JOSE RIBEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Uai senhor gustavo não é para criticar é só para elogiar?????????? a epoca da ditadura ja passou se o senhor não sabe! parece que foi...em 1985

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    De fato com essa câmara ninguém pode contar, aliás somente o patrão dos vereadores o prefeito Wilson Santos é que coloca eles para "trabalhar" votando projetos contra a população.
    Dinheiro público jogado fora é o salário pago a esses 19 vereadores... Cuiabá somente piorou na atual gestão, também pudera temos um prefeito mentiroso, incompetente, irresponsável e uma câmara ainda pior, foi fiscaliza tudo isso e acha normal.
    Senhores vereadores peçam para sair. Estamos cansados de pagar seus luxos com o nosso suor.

  • Aislan S C Galvão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Claro que tem haver a Presidente de um sindicato apresentar a pauta de reivindicações da sua categoria aos vereadores (as, afinal eles não são os representantes do povo cuiabano; agora atitude condenável foi daqueles parlamentares que continuam virando as costas para os trabalhadores e trabalhadoras. A atual legislatura deixou muito a desejar, faltou trabalho, faltou contato com o povo, faltou fiscalizar o executivo, só não faltaram escândalos e compras disso e daquilo. Ainda bem que esta chegando ao seu fim.

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), paga uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados. O salário de desembargador é de R$ 35,4 mil. Entre os chamados penduricalhos pagos pelo...

Hospital cobra R$ 2,4 mi da prefeitura

luiz carlos pereira 400 tce   O Instituto de Saúde Santa Rosa recorreu ao TCE, na esperança de encontrar respaldo para receber R$ 2,4 milhões da secretaria de Saúde da Capital. Argumenta que a prefeitura, com quem mantém contrato desde 2019, está inadimplente, pois não teria pago integralmente os...

Definido novo presidente do Sanear

hermes avila 400   O prefeito Zé do Pátio nomeou à presidência do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) o engenheiro Hermes Ávila de Castro (foto), que tende a se efetivar no cargo. Hermes ocupa a cadeira que, desde janeiro de 2017, pertencia à Terezinha Silva de Souza,...

Afilhado de Bezerra nomeado adjunto

clovis cardoso 400   O MDB, sob o cacique político Carlos Bezerra, "emplacou" mais um filiado histórico em cargo relevante na gestão Mauro Mendes. O advogado e ex-superintendente regional do Incra-MT, Clovis Figueiredo Cardoso (foto), foi indicado e já nomeado para o cargo de secretário-adjunto de Agricultura...

MPE suspende censo previdenciário

jose antonio borges 400 curtinha   O procurador-geral de Justiça, promotor José Antonio Borges (foto), suspendeu o censo previdenciário cadastral dos membros e servidores inativos e pensionistas do MPE. O recadastramento deveria ter iniciado no último dia 11 para ser concluído no final de fevereiro. Borges tomou...

Juca e os 7 secretários da Câmara

andre pozetti 400 curtinha   O presidente Juca do Guaraná definiu sete dos nove secretários que vão ajudá-lo a administrar a Câmara de Cuiabá. O secretário de Administração é Bolanger José de Almeida. O coronel PM da reserva Edson Leite conduz o Patrimônio e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.