Últimas

Sábado, 05 de Maio de 2007, 21h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Indiciamento de Malta traz preocupação a Serys

  O indiciamento do senador Magno Malta (PR-ES) pela Polícia Federal por suposto envolvimento com a máfia das sanguessugas não representa um bom sinal para a senadora mato-grossense Serys Marly (PT). A exemplo de Malta, a parlamentar petista foi investigada e inocentada por unanimidade pelo Conselho de Ética do Senado por falta de provas. Mesmo assim, a PF indiciou Malta por suposta formação de quadrilha, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Serys foi absolvida no julgamento político. Resta saber se ela enfrentará agora complicações no campo jurídico.

   O esquema liderado por Darci e Luiz Trevisan Vedoin, pai e filho, donos da Planam, que funcionava em Cuiabá, consistia em destinar recursos de emendas parlamentares junto ao orçamento da União para compra superfaturada de ambulâncias. Já foram indiciados 33 ex-parlamentares por envolvimento na chamada máfia das sanguessugas. O escândalo estourou há um ano.

   Além dos congressistas, a PF abriu inquéritos para investigar a eventual participação de 26 prefeitos com a quadrilha. As investigações são presididas pelo delegado Diógenes Curado. A previsão é conclui-los no próximo mês.
O senador Magno Malta (PR-ES) e os deputados federais Benedito de Lira (PP-AL), Eduardo Gomes (PSDB-GO), João Magalhães (PMDB-MG), Marcondes Gadelha (PSB-PB), Nélio Dias (PP-RN), Ribamar Alves (PSB-MA), Wellington Fagundes (PR-MT) e Wellington Roberto (PR-PB) são investigados sobretudo por formação de quadrilha e corrupção passiva, mas em alguns casos também por lavagem de dinheiro.

   Os dois casos

   Sobre Malta, ouvido na quinta (3) na sede da PF em Brasília, de onde saiu indiciado, pesa a acusação feita pela família Vedoin de que teria dado a ele um automóvel Fiat Ducato como propina para a apresentação de emendas, no valor de R$ 1 milhão.

   Quanto à Serys, que acabou tendo sua campanha a governadora prejudicada no ano passado devido ao envolvimento do seu nome na máfia dos sanguessugas, a acusação feita por Luiz Vedoin era de que pagara R$ 35 mil de propina ao genro da senadora, Paulo Ribeiro, na expectativa de destinação de emendas. Serys não só negou envolvimento no esquema como, ao final do processo no Senado, ingressou com ação na Justiça contra Vedoin.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • voz do povo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A família Vedoin foi vítima de extorsão por parte desses parlamentares. Sua parte era a venda das ambulancias e a Planan cumpriu a entregas dos bens. Como não tem imunidade parlamentar, agora são os culpados mais fáceis de apresentar à sociedade. O direito a ampla defesa se manifestará de forma quase sigilosa, no ambito policial/judicial e o povo matogrossense e brasileiro jamais saberá o desfecho. A senadora e os deputados sempre negaram veementemente e com muita agressividade, o que reforça o pressuposto de seus envolvimentos. Somos temerosos, inclusive os profissionais da notícia são temerosos, pois a cúpula é quem tem o poder, nomeia quem prende, quem investiga, e talvez até quem julgue. Se não dançar conforme a música, dançou!

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

PT segue sem voz na Câmara-Cuiabá

bob pt 400 curtinha   O PT, presidido em Cuiabá por  Elisvaldo Almeida, o Bob (foto), está mesmo "queimado" e sem prestígio. Em meio ao troca-troca de partido entre os vereadores cuiabanos, aproveitando a janela de março, cujo prazo para mudanças para quem deseja se candidatar em outubro encerrou-se neste...

Deputado, única causa e os interesses

xuxu 400 curtinha   Xuxu Dal Molin (foto), deputado pouco atuante e limitado a defender a bandeira do agronegócio, é mais um daqueles que demonstram, na prática, usar a política para beneficiar os seus. De familiares de agricultores, Xuxu bateu duro, se posicionando contra a proposta encaminhada pelo governador Mauro...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.