Últimas

Terça-Feira, 10 de Junho de 2008, 18h:06 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

VARIEDADES

Íntegra do discurso da senadora Serys Marli

SENADORA SERYS SLHESSARENKO

  Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Senadores
Sempre que ocupo esta tribuna tento passar à nação brasileira um pouco das minhas experiências resultado das inúmeras viagens que faço pelo meu Estado de Mato Grosso, invariavelmente de carro. São até 6 mil km por terra a cada viagem, visitando municípios, conversando com a população, constatando de muito perto a situação de nossas estradas.

  Existe senhor Presidente, uma defasagem histórica entre o crescimento da frota nacional de veículos e os investimentos para construção e conservação de nossas estradas. De acordo com dados do Ministério dos Transportes, nos últimos 25 anos, nossa frota nacional cresceu 700% e os investimentos na malha rodoviária foram reduzidos em ínfimos 50%. Segundo o IPEA, isso acarretou nos seguintes aumentos: mais de 38% nos custos operacionais dos veículos, 18% no consumo de combustível, 100% no tempo de viagem e 50% no índice de acidentes. Além disso, economistas estimam perdas no PIB, em torno de 3%.

  Faço essas considerações com olhar no futuro que me parece finalmente ter chegado com o governo do Presidente Lula. Tenho procurado acompanhar com muita atenção os trabalhos do DNIT, buscando informações, articulando orçamento, PPA, LDO, e na medida das minhas possibilidades encaminhado soluções que possam viabilizar nossa logística de transporte. Com a posse do Dr. Luiz Antônio Pagot o nível de transparência e informações disponibilizadas ao meu gabinete tem facilitado muito este trabalho.
Mas devo abrir aqui um parêntese importante: tenho enormes dificuldades em obter informações no DNIT de Mato Grosso. Lá as coisas não são tão transparentes assim, uma pena, pois este comportamento tem dificultado uma melhor atuação minha em prol das rodovias de meu Estado, apesar de eu ser uma Senadora do PT, ou talvez até mesmo por este motivo.

  Tenho evitado polemizar sobre esta questão, mas a situação só tem piorado, e espero neste novo momento do DNIT, obter as informações necessárias, sempre que as solicitar.

  Mas esta desatenção do órgão em Mato Grosso está sendo compensada pela atenção do DNIT nacional, que vem adotando uma postura republicana nas suas ações com a necessária transparência na condução dos trabalhos.

  Será desta forma que conseguiremos dar respostas às necessidades de nossa logística. Quem conhece Pagot sabe que se trata de um obstinado que acorda cedo e dorme tarde, que não tem final de semana, que trabalha mais de 15 horas por dia. Nosso governo precisava muito de um administrador com este perfil, especialmente neste momento de nossa economia. E foi assim, com muito trabalho que em muito pouco tempo o Diretor do DNIT conseguiu o respeito em todos os setores de nosso governo. 

  Na semana passada na apresentação do 4º Balanço do Programa de Aceleração do Crescimento – PAC, a ministra – chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, destacou o desempenho do Ministério dos Transportes e do Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes – DNIT para a obtenção dos resultados que estavam sendo divulgados. Disse a ministra: “Quero agradecer ao ministro Alfredo Nascimento e também ao diretor-geral do DNIT, Luiz Antonio Pagot, sem o empenho do qual, os resultados na área de transportes não seriam possíveis”, salientou.

  As obras em andamento administradas pela autarquia, de acordo com a ministra, estão em ritmo adequado de execução, como a duplicação da BR-101 Nordeste e BR 101 Sul e a pavimentação da BR-163, entre outras. Na manutenção de rodovias, também a cargo do DNIT, foi contratada a conservação de 46.615 quilômetros de rodovia pavimentada e 6.816 quilômetros de rodovia implantada. Até o final do ano será contratada a conservação de mais 9 mil quilômetros. A restauração já foi executada em 7.413 quilômetros.

  Nos primeiros dias da gestão do Dr. Pagot, tão logo ele tomou posse como Diretor Geral do DNIT, levei algumas sugestões de prioridades para Mato Grosso, e vejo com alegria que boa parte delas foi acatada.
Esta semana recebi do DNIT a fantástica informação que o órgão investirá, até 2010, R$ 1,3 bilhão nas rodovias federais de Mato Grosso. Esse valor corresponde a serviços de manutenção, restauração, supervisão, pavimentação e duplicação. As rodovias contempladas com obras serão a BR-070, a BR-158, a BR-163, a BR-174, a BR-242 e a BR-364.

  Para garantir a trafegabilidade das rodovias no Estado, estão em andamento serviços de manutenção no valor total de R$ 87,3 milhões, nas BRs 163, 364, 070 e 242. Além dos contratos de manutenção, estão sendo realizadas intervenções pelo Programa Integrado de Revitalização – PIR-IV, avaliadas em R$ 68,9 milhões, na BR-163 e na BR-070. Esse programa contempla serviços de recuperação, reconstrução e sinalização do pavimento. A empresa contratada fica responsável pela manutenção e conservação da rodovia por até dois anos. Além disso, no momento, há serviços de restauração em 68 quilômetros da BR-163/364 no valor de R$ 45,6 milhões. O segmento vai do Trevo do Lagarto até o entroncamento com a MT-246.

  O DNIT investe também em construção rodoviária em Mato Grosso. Na BR-364, estão em pavimentação 106 quilômetros entre Novo Diamantino e Itanorte. O valor dos serviços é de R$ 82 milhões. Já na BR-163, serão pavimentados 50 quilômetros entre Guarantã do Norte e a divisa com o Pará, com recursos na ordem de R$ 49 milhões.

  Além dos investimentos diretos, o DNIT também atua por meio de parcerias com o Estado e Prefeituras. No momento, há 20 convênios em andamento, somando R$ 258,3 milhões em obras que são realizadas em 1918 quilômetros de rodovias. Deste valor, R$ 215,6 milhões são de responsabilidade da Autarquia. Os R$ 42,7 milhões restantes representam a contrapartida dada por Prefeituras ou pela Secretaria de Infra-estrutura de Mato Grosso. Entre os municípios contemplados estão: Alto Boa Vista, Ribeirão Cascalheira, Água Boa, Nova Xavantina, Cáceres, São Vicente, Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Jaciara, Itiquira, Peixoto de Azevedo, Matupá, Guarantã do Norte, Pontes e Lacerda, Juína e Lucas do Rio Verde.

  Até 2010, a previsão é de que sejam aplicados R$ 33,5 milhões em contratos do tipo CREMA, que abrangem restauração, conservação e manutenção de rodovias, com cinco anos de duração. Nesse modelo de contrato, no primeiro ano são realizadas obras de restauração. No tempo restante, a empresa fica responsável pela manutenção da pista.

  Outra ação é a duplicação dos 373 quilômetros da BR-163/364 entre Rondonópolis e Posto Gil, avaliada em R$ 640 milhões. Destes, R$ 540 milhões serão aplicados até 2010. A obra tem conclusão prevista para 2012, mas fui informada que algumas medidas estão sendo adotadas no projeto que poderão adiantar a conclusão dos serviços em até um ano e meio. Além disso, a BR-163 será recuperada entre Lucas do Rio Verde e Nova Santa Helena. Para isso, serão investidos R$ 160 milhões. Outro empreendimento é a retomada da pavimentação da BR-158 entre Água Boa e Ribeirão Cascalheira, que tem recursos assegurados na ordem de R$ 31,8 milhões. Para a implantação dos 80 quilômetros restantes o DNIT ainda neste mês de junho, dará a ordem de serviço, e as obras começarão em julho.

  Todos estes investimentos do Governo federal são significativos para o desenvolvimento do Estado e evidenciam a importância estratégica de Mato Grosso para o restante do país.

  Finalizando fui autorizada a dar uma boa noticia, passada ontem ao meu gabinete: Na próxima semana serão assinados 6 convênios com os municípios de Sorriso, Jaciara, Sinop, Rondonópolis, Água Boa e a Sinfra (Secretaria de Infra-estrutura de MT), e terá como palco da solenidade o Palácio Paiaguais, em Cuiabá. Devo dizer Senhor Presidente que especialmente nos convênios de Sorriso e no da BR-364 com a Sinfra (Secretaria de Infra-Estrutura de MT), tive participação decisiva. No final do ano passado consegui a liberação de 3 milhões de reais para a Travessia Urbana de Sorriso e mais 12 milhões e setecentos mil reais para o asfaltamento da BR-364 entre Sapezal e Novo Mundo, eu que já destinei mais de 70 milhões de reais para a BR-364 entre Sapezal a Comodoro, agora estou tendo a oportunidade de continuar ajudando toda aquela região.

  Pretendo doravante, acompanhar e fiscalizar a aplicação correta de cada centavo destinado ao meu Estado pelo DNIT e desta forma contribuir decisivamente no setor de logística de transporte.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • JOAO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NO GOVERNO FERNANDO HENRIQUE TINHAMOS TODOS ANOS PAVIMENTAÇÃO CONSTANTE DE 10 A 20 KLMS NA BR 158 NO TRAJETO DO MATO GROSSO.
    JA NO GOVERNO LULA QUE INCLUI A SENADORA SERYS É SO MENTIRA E PROMESSAS. EM SEIS ANOS DE GOVERNO LULA, FORAM APENAS 17 KMS PAVIMENTADOS NA BR 158 E MUITA MENTIRA, MENTIRA QUE O PT GOVERNA, MENTIRA QUE A SERYS VIAJA, MENTIRA QUE O PAC FUNCIONA E MENTIRA QUE NESSE GOVERNO TEREMOS MAIS ASFALTO NA BR 158 EM MATO GROSSO

Ibope vê falha na pesquisa de Cuiabá

abilio 400   A  última pesquisa Ibope sobre intenção de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada na sexta passada (16) pela TVCA, cujo resultado destoa muito de outras amostragens, foi feita por telefone. E, por causa disso, o próprio instituto, em nota de esclarecimento publicada no próprio site,...

Medeiros x Fernanda e o bolsonarismo

jose medeiros 400 curtinha   Não são apenas Carlos Fávaro (PSD) e Nilson Leitão (PSDB), que se auto-combatem, com um tentando desconstruir a candidatura do outro na corrida pela única vaga em disputa ao Senado. Como num ringue de boxe, José Medeiros (foto), do Podemos, e coronel Fernanda (Patriota)...

Leitão x Fávaro sob efeito-Bolsonaro

nilson leit�o 400   O ex-vice-governador e hoje senador interino Carlos Fávaro (PSD) e o ex-prefeito sinopense e ex-deputado federal pelo PSDB Nilson Leitão (foto) travam uma guerra eleitoral, com críticas mútuas, como se só existissem os dois na disputa para o Senado, quando, em verdade,...

Leverger e ex em palanque separado

francieli magalhaes 400 curtinha   Dois candidatos em chapas majoritárias em Santo Antonio de Leverger, hoje em palanques diferentes, já estiveram juntinhos na vida particular. O empresário Ademilson Dantas de Matos (PV), vice da chapa de Franklin Luis Carvalho (PSDB), foi casado com a petebista Francieli Magalhães...

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

MAIS LIDAS