Últimas

Sábado, 06 de Junho de 2009, 09h:57 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

RESGATE HISTÓRICO

Irmãos Campos "reinam" na política nos anos 80 e 90

 Os irmãos Júlio e Jayme Campos "reinaram" na política em Mato Grosso nos anos 80 e 90. Ambos foram prefeitos de Várzea Grande e governadores. Júlio ocupou mais cargos eletivos. Começou mais cedo. Primeiro foi prefeito, depois governador, chegou à cadeira de deputado federal e de senador. A partir daí veio o declínio. Amargou derrota para governador, em 98, e perdeu também para prefeito de Várzea Grande, no ano passado. Nesse interím das duas derrotas, Júlio, que representou a velha direita, com militância no PDS e PFL, que se transformou no DEM, assumiu o cargo de conselheiro do TCE e se aposentou prematuramente, em 2008, com salário de quase R$ 30 mil mensais. Jayme continua na ativa. Depois de exercer três mandatos de prefeito, comandar o Estado por quatro anos (91/94), ele conquistou cadeira de senador, em 2006, e agora ensaia pré-candidatura a governador rumo ao pleito de 2010. É um dos caciques políticos do DEM.

Clique na imagem para ampliação

No final de 1990, Jayme Campos é diplomado como governador. A solenidade se deu no ginásio da UFMT. Na foto, ele aparece ao lado do irmão Júlio, que está acompanhado da esposa Isabel Campos. Ainda na primeira fila surge Antonio Kato, ex-secretário-adjunto do governo Blairo Maggi. Logo atrás vem, entre outros, o então vice-governador Wilmar Peres de Farias (já falecido), Domingos Campos, pai dos irmãos Júlio e Jayme e já falecido, o ex-deputado Ricardo Corrêa, o deputado Roberto França, e os então parlamentares da época Paulo Moura, Ninomya Miguel, Jayme Muraro e Wilson Santos, hoje prefeito da Capital.
Foto: Demóstenes Milhomem

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • ANTONIO CARLOS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    BEM Q VC DISE RINARAM PORQ HOJE NAO REINA MAIS NEM EM VARZEA GRANDE DIRA NO RESTO DO ESTADO

  • jose dias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse J. luis gattas monteiro deve ser da familia dos campos, o que eu sei mesmo é que julio e laime se enriqueceram as custa do dinheiro do povo varzeagrandense maogrossense. Fazendas e mais fazendas empresas e mais empresas, isso é que todo mudo sabe.

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Enquanto existir cidadãos que acredita que político faz alguma coisa, vai continuar existindo propaganda política polpuda de mentiras, falácias.

    É inconcebível que num país que a carga tributária faz com que o cidadão honesto trabalhe em média cinco meses somente para pagar impostos, ainda há quem acredite que o político A ou B fez alguma coisa.

    Mato Grosso teria um progresso maior se tivéssemos mais fiscalização.

    Se tivéssemos como comparar, certamente o progresso do estado está bem aquém do progresso do patrimônio particular de muitos políticos que dizem ter feito isso ou aquilo.

    É vergonhoso sabermos que parte do patrimônio de Mato Grosso aparece em noticiário como contas em paraísos fiscais. Recentemente foi divulgado que determinado político de Mato Grosso que sempre foi político deixou uma conta com QUARENTA E DOIS MILHÕES DE REAIS em paraíso fiscal.

    Temos que ensinar nossos filhos a ver a política de outra forma. Deixar-nos enganar com políticos que divulgam que conseguiram emendas parlamentares, com o jeito antigo de fazer política dos velhos caciques é deixarmos Mato Grosso como um eterno estado do interior. Nossa gente é inteligente, trabalhadora, somente precisamos de respeito.

    Chega de enganação.

  • timoneiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    pior cego e aquele que nao quer enchergar essa familia campos so trouxe atraso a mt e principalmente v.grande,enguanto vc viaja por este estado ver cidades como campo novo dos parecis,lucas do rio verde, primavera,sorriso,sinop,e a grandeza de rondonopolis ,e o que se percebe o quanto esse povinho fez mal p v.grande e ainda tem gente que issiste em lembrar desse pesadelo.acorda povo de v.grande voces estao atrasados em relacao as outras cidades do estado . e olha que v.grande e muito mais velha em relacao as outras cidades

  • becao | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    mas é assim mesmo tudo tem sua época e seus momentos, hoje tudo é diferente de antigamente, tempos atras nao tinha tanto recursos como tem hj, verbas vem de todo lado, antes era só com recursos propios da cidade para se fazer ulguma coisa, julio foi sim para o desenvolvimento de4 mt o maior governador da historia, pode ver ai no interior para quem viu e conhece ele como foi mo desbravador do estado, depois jaime tbem fez um bom governo, deu continuedade em seu trabalho, muita gente critica mas na hora de aparecer um para substituir nao tem, só na conversa fiada nao vai, falam falam mas tudo que aperecem é umas merdas tambem,nao fazem nada, depois vem criticas denovo, o povo precisa falar menos e escolher certo, deus colocou uma boca e dois ouvido, isto é para escutar mais e falar menos...

  • ROBSON ANTUNES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nesta época o Wilson era conhecido como o GALINHO de brica da assembléia, como ponto positivo lembro-me que ele e a Serys votaram a favor de acabar com o tal do FAP, que é o fundo de aposentaria dos Drs deputados. Hoje no executivo a população cuiabana já tá se enojando da retórica do professor-prefeito e Serys segue lá em Brasília com o status de senadora, distante daquela das passeatas e das lutas sociais.......JAIME E JULIO, é sem comentário.....Julinho já recebeu uma paulada municipal aí na vaju...e o Jaime...a gente tá esperando o tempo passar, até 2010, a gente acerta ele também................

  • Vitoria Lima da Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aparece cada engraçadinho,como esse Timoneiro,que quer desconheçer a história politica de MT,deve ser um sulista frustrado,ou alguem que chegou aqui em MT como cachorro caido de mudança.O proprio Blairo Maggi,so é rico graças ao apoio da familia Campos, em especial do Julio, que quando mocinha nova vi la na Fazenda do seo André Maggi em Itiquira,dando todo apoio aos seus projetos de modernizar a agricultura do nosso estado. Ele tinha ao seu lado ajudando-o o Jonas Pinheiro,o Roberto Campos,o Benedito Canellas,o Gastão Múller,Afro Stefanini,e muitos outros,que ajudaram a realizar a grandesa desta terra de Rondon. Os recem chegados nos ultimos 15 anos não sabem oque era o MT de antes dos Campos, e oque é hoje o nosso estado após o trabalhos desses irmãos politicos. Convenhamos,até HOJE ninguem que xinga ou eschulambam os Campos,provaram nada contra a honra e dignidade deles.Por isso,mais Respeito.

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tempos que jamais devem voltar. Foram anos de atraso para o estado, tivemos uma política mesquinha sem planejamento, sem visão de futuro.

    Foi um dos períodos que mais o estado se envidividou. Parte significativa da dívida de CINCO BILHÕES DE REAIS foi constituída neste período e o estado nada, absolutamente nada desenvolveu.

    E Várzea Grande? Outra lástima. Uma cidade promissora ficou na sombra de Cuiabá.

    Campos de novo? Nem pensar!

  • José Eduardo Pessoa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tempos em que não se fiscalizava nada. Nadaram de braçadas longos períodos. Quem não se lembra das danadezas deles? Se eu citar o Romilson corta. Mas sairam na imprensa, e abafaram né seu Romilsom?

  • Caio prado Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caso não esteja enganado, nesta foto aparecem mais dois deputados à época: WELLIGTON FAGUNDES- Terceira fileira, atrás da professora Izabel; JOAQUIM SUCENA - Logo a frente de Wilson Santos.

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...

Taques ofuscado e sob mira do MPE

pedro taques 400 curtinha   Pedro Taques (foto) achou que o recall dos tempos de senador e governador, ajudando-o a se posicionar de forma razoável nas pesquisas, bem antes do início da campanha, o manteria como favorito na corrida ao Senado. Ledo engano. Não levou em consideração o alto índice de...

2 caciques não disputam Alto Garças

roland trentini 400 curtinha   Após décadas de rixas, de campanhas ostentadoras, rachas e brigas eleitorais intermináveis em Alto Garças, os ex-prefeitos Rolando Trentini (foto) e Júnior Pitucha resolveram não mais concorrer ao Executivo. Mas, um deles segue se movimentando nos bastidores. Pela...

Um ex-prefeito inelegível em Poconé

clovis martins 400   Dificilmente o ex-prefeito petebista Clovis Damião Martins (foto) terá registro de candidatura a prefeito de Poconé deferido pela Justiça Eleitoral. O promotor de Justiça, Mário Anthero, já pediu impugnação do registro do petebista por inelegibilidades. Clovis, que...

Briga em Sinop entre Juarez e Dorner

juarez costa 400 curtinha   Em Sinop, a briga eleitoral caminha para tensão e acirramento entre o emedebista Juarez Costa (foto) e Roberto Dorner (Republicanos). Hoje, o ex-prefeito seria eleito, mas Dorner vem crescendo nas adesões, com ajuda do vice de sua chapa, ex-vereador Dalton Martini (Patriota). O apoio da prefeita Rosana...