Últimas

Quinta-Feira, 03 de Abril de 2008, 08h:03 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

ARTICULAÇÃO

Jaime acerta licença de Fabris e reconduz França

   A pedido do cacique do DEM, senador Jaime Campos, o deputado Gilmar Fabris aceitou se licenciar de novo, agora pela quarta vez em menos de dois anos de mandato, tudo para contemplar o suplente Roberto França (sem partido). O empenho de Jaime, pré-candidato a governador em 2010, não é à-toa. Ele acertou a filiação de França no Democratas, onde já está a esposa do deputado Iraci França, ex-vice-governadora e pré-candidata do partido à Prefeitura da Capital.

    Diante do acordo, Fabris prometeu ingressar com outro pedido de licença no próximo dia 9, quando deveria reassumir a cadeira na Assembléia Legislativa. Vai alegar que precisa dar continuidade ao tratamento de saúde. Alega obesidade. Ele teve o mandato cassado pelo TRE-MT, mas conseguiu reconquistá-lo provisoriamente junto ao TSE, que o concedeu liminar. Outros dois deputados perderam mandato, mas nem saíram dos cargos porque obtiveram êxito em recursos junto ao TSE: a estadual Chica Nunes (PSDB) e o federal Pedro Henry (PP). Todos são acusados de compra de votos.

   França, que foi considerado inelegível devido a pendências de quando era prefeito de Cuiabá, também se sustenta no cargo porque recorreu da decisão. O processo está sub judice. Apresentador do programa noturno Resumo do Dia, da TV Rondon (afiliada da Rede TV!), França será um dos cabos eleitorais da campanha de Jaime à sucessão estadual. Pelo acordo, um esquema de rodízio entre os eleitos pela coligação PFL/PPS, que elegeu 10, garantirá França na AL por praticamente toda esta 16ª Legislatura, que começou em fevereiro do ano passado. Neste curto período, 7 suplentes no geral já foram contemplados com cadeira de deputado.

   Cada parlamentar recebe de salário R$ 12,5 mil, mais subsídio de R$ 8 mil, um veículo Corolla à disposição, assessores, R$ 30 mil de verba de gabinete, mais R$ 15 mil a título de indenização e outras despesas custeadas pelo erário. Em verdade, apesar da existência de 24 cadeiras, a AL conta hoje com 25 deputados inseridos na folha como ativos.

(Às 16h40) - Senador nega pressão e acordo para licença

 Jaime Campos disse que, de fato, se articulou junto à Assembléia e ao governador Blairo Maggi no sentido de motivar não só o DEM a manter o esquema de rodízio na Assembléia, mas também outros partidos da base aliada para contemplar os suplentes. Assegura, por outro lado, que não pediu para Gilmar Fabris se licenciar de novo. "O Jaime não pediu para o Gilmar tirar licença a pedido do partido. Agora, parece que, por problemas de saúde, ele deve se licenciar novamente", enfatiza o jornalista Paulo Leite, consultor do senador mato-grossense.

   Ele conta que Jaime cobrou do governador interferência, inclusive junto ao PR, que recebeu deputados oriundos do PPS, para também colaborar com rodízio. A mesma articulação foi feita pelo senador diretamente aos deputados Dilceu Dal Bosco e Zé Domingos (ambos DEM) e Mauro Savi (PR).

Postar um novo comentário

Comentários (13)

  • Fabricio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ISSO É UMA VERGONHA, MAS O NOSSO BRASIL É ASSIM MESMO!!!

  • joao batista | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    quando não conseguimos passar em qualquer concurso, somos imediatamente desclasificados não é? por que então que esses senhores tem mais direitos do que os outros mortais? até quando teremos que nos constranger com essas safadezas dentro dos parlamentos brasileiro? é sem duvida um tremendo jogo de mal caratismo. ainda querem que as crianças cresçam como cidadões honrrados. é possível?

  • valmir molina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Do jeito que anda a coisa,é bem possível que o deputado Gilmar Fabris fique de licença os quatro anos de mandato.Agora o interessante,é que ele se diz obeso porém o seu suplente é muito mais.Sai de licença também RF,vai procurar tratamento.

  • Arcindino Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ìspia só sis criança, essa eleição tá até docê pra cavalo paraguaio, quarque um que vié até bufano por fora, ganha a eleição em Cuiabá. O povo vai votá no novo, já tamo injuado de loróta, nossa gente num acredita mais nessas mentiraiada que esses povos fica contano nus nosso ouvido.
    Quero Cuiabá rumano prus 300 anos e não vortano prus tempo do onça... Passa cachorrada.

  • Jeovaldo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A covardia e tanta com o dinheiro público que dispensa comentarios. Vamos chamar o Bin Ladem para comandar essa casa. E eu que acriditei no Senador Jaime Campos. Voto nunca mais. E muita safadesa para um povo só.

  • José Carlos Araújo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sem comentário...

  • SILVIO G RODRIGUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ATÉ PODERIA ACREDITAR NA OBSIDADE DO DEPUTADO, MAS SAI 120 KILOS E ENTRA 180 KILOS DO ROBERTO FRANÇA, SERÁ QUE AS CADEIRAS DE COM INFRA-VERMELHO E MASSAGEADORA VÃO AGUENTAR...

    MAS NA POLÍTICA TUDO É POSSIVEL.

  • jose carlos costa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    com certeza, nessa arrumação toda, não tem ninguem da turma da botina que tanto é criticada

  • Zé Timbó | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Tudo esses deputados tem rábo preso com Djaminho, é só ele mandá que eles entra ô sai da Assembréia. É dgente que não tem luz própria... Mas tchás criança, seu Gilmar Fome e Roberto Pança, não se esqueçam que a mamata um dia acaba, foi assim com Djulinho e será assim com Djaiminho. O reinado deles tá acabano.......

  • Cuiabano Ligado | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilso, se o tratamento do dep. Gilmar Fabriz for bom mesmo e emagrecer ele vai ficar igual o Marco Maciel, por que o tratamento não acaba nunca.

    Posso ajudar na dieta, lá na minha roça tem muito xuxu (de graça)

Apoiado por deputados bolsonaristas

jose medeiros 400 curtinha   Um dos vice-líderes do Governo Bolsonaro na Câmara, o deputado José Medeiros (foto), do Podemos, vem recebendo apoio na disputa ao Senado de vários parlamentares bolsonaristas. O chamado núcleo duro do presidente no Congresso Nacional está com Medeiros, entre eles os deputados...

Justiça barra ficha suja em Poconé

clovis martins 400   A Justiça Eleitoral barrou em Poconé o ex-prefeito Clovis Damião Martins (foto), considerado ficha suja. Está inelegível por oito anos. Filiado ao PTB, ele foi condenado pelo TCU por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa. Enquanto...

3 estão fazendo pesquisa em Cuiabá

Três institutos de pesquisa entraram em campo na capital nesta semana para levantar as intenções de voto para prefeito. São eles: Malujoa Comunicações, que geralmente divulga os resultados no site Olhar Direto; a Voice Pesquisas e Comunicação, do site Midianews; e Real Time Big Data. A Voice poderá tornar públicos os números apurados da pesquisa a partir de segunda (26), enquanto os outros dois estão autorizados...

Marino enaltece Leitão para o Senado

marino franz 400 curtinha   O empresário e ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Marino Franz (foto), anunciou apoio a Nilson Leitão (PSDB) para o Senado. Disse que conhece o candidato tucano de longa data, desde quando este foi prefeito de Sinop e assegura que Leitão é preparado, representa muito bem a região e o...

Magali de fora em General Carneiro

magali vilela 400   A ex-prefeita de General Carneiro, Magali Vilela (foto), que se lançou novamente à disputa ao Executivo, foi barrada pela Justiça. Teve o registro indeferido, já que está inelegível por ter sido condenada à suspensão de seus direitos políticos em...

Kalil, ausência e críticas de educadores

gilmar ferreira 400 curtinha   O candidato a prefeito de Várzea Grande Kalil Baracat (MDB) não foi a um evento realizado pelo Sintep para apresentar suas propostas aos técnicos e professores da educação básica. A ausência e sem apresentar justificativa deixou professores na bronca. O sindicalista...