Últimas

Sexta-Feira, 06 de Julho de 2007, 00h:08 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

ARTICULAÇÃO

Jaime e Pagot acenam para a ruptura política

Jaime Campos e Luiz Antônio Pagot têm algo em comum e, ao mesmo tempo, perfis políticos diferentes. Para complicar essa dicotomia no cenário político, ambos se observam com desconfiança. Jaime é senador pelo DEM (antigo PFL). Pagot é seu primeiro suplente pelo PR, que nasceu da fusão do PL com o Prona. Jaime é pré-candidato a governador em 2010. Pagot tem as mesmas pretensões. Pagot aguarda a sabatina no Senado na expectativa de ter o nome aprovado para assumir a direção-geral do Dnit. Jaime é o relator do seu processo.

     Mesmo com essas aproximações, nos bastidores Jaime e Pagot se encaram como adversários políticos. Um é o espelho do Palácio Paiaguás, devido à ligação com o governador Blairo Maggi. O outro é a sombra de um passado recente disposto a reassumir o comando do Estado.

   Jaime Campos se elegeu senador no ano passado numa campanha independente, mesmo estando na chapa majoritária de Maggi, que conquistou a reeleição no primeiro turno. Em princípio, o grupo de Maggi rejeitou o nome de Jaime no arco de alianças, principalmente o deputado federal Pedro Henry (PP). O ex-pefelista foi escanteado em algumas regiões. A turma da botina não moveu uma palha pela candidatura de Jaime em Rondonópolis, onde teve o pior desempenho eleitoral, com apenas 16 mil votos. No município, reduto eleitoral do governador, o ex-pefelista perdeu para Rogério Salles (PSDB) e até para a comunista Janete Carvalho.

    Trunfo

    Agora, como relator da mensagem do presidente Lula que indica o afilhado de Maggi para o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), Jaime tem a chance de mostrar lealdade e confiança ou, se tiver coragem, de fazer o mesmo corpo mole da turma da botina em 2006 em relação à sua candidatura.

     Se o nome de Pagot não passar pela sabatina, ficará o gosto amargo por muito tempo na boca de muita gente da turma da botina em relação a Jaime, mesmo o senador reiterando com declarações públicas de que articula para seu suplente chegar ao Dnit, detentor de um orçamento de R$ 12 bilhões.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    EU NAO SEI O QUE O GOVERNADOR TEM COM ESSE DEP. PEDRO MENSALAO SANQUESSUGA NAVALHA ESSE POLITICO E DE DAR VERGONHA PARA O ESTADO DE MATO GROSSO EXCELENCIA PRESTE ATENÇAO O SENHOR E DE OUTRO NAIPE DE OUTRA LINHA NOS DE LACERDA CONHECEMOS QUEM E QUEM

  • Joao Moessa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Jaime se elgeu senador e não governador como está na matéria Jaime/Pagot

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

Cáceres, lockdown e frases de alerta

francis maris 400 curtinha   Em Cáceres, o prefeito Francis Maris (foto) decretou lockdown desde a última segunda, dia 29, como forma de forçar os moradores a permanecer em casa para conter o avanço da Covid-19. Mas as medidas restritivas não estão surtindo tanto efeito na prática. Muitos continuam...

4 prefeitos de MT com coronavírus

luiz binotti 400 curtinha   Pelo menos quatro prefeitos em Mato Grosso já foram diagnosticados com Covid-19. O caso mais recente envolve Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Ele aguarda resultado de exames, mas já se encontra em isolamento domiciliar. Com sintomas do novo coronavírus, Binotti decidiu ficar em casa. De um...

Forçando cuiabanos a ficar em casa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Acuado por causa do avanço dos casos de Covid-19, o que tem provocado colapso na rede pública de saúde, principalmente em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu adotar medidas mais restritivas para conter circulação e aglomerações de pessoas,...

Relação tensa e agora sem assessores

niuan ribeiro 400 curtinha   A relação política entre o prefeito Emanuel Pinheiro e o vice Niuan Ribeiro (foto), em Cuiabá, deve azedar ainda mais. Ambos estão rompidos politicamente desde o ano passado. Niuan, que atua no 6º andar do Palácio Alencastro de olho nas ações de Emanuel, que...

PEC da Previdência na pauta nesta 5ª

dilmar dal bosco 400 curtinha   A polêmica e controversa PEC da Previdência, apresentada pelo governador Mauro, deve ser apreciada nesta quinta, em primeira votação, pelos deputados. O Executivo conseguiu os votos mínimos necessários para conseguir aprovação. Deputados da oposição...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Até dezembro, o IFMT terá eleição para Reitoria. Quem você acha que será eleito dos candidatos abaixos?

Deiver Alessandro

Julio Santos

Nenhum deles

Não tenho ideia

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.