Últimas

Sexta-Feira, 25 de Abril de 2008, 12h:04 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

RUMO A 2010

Jaime mantém liderança em Cuiabá para governo

  Preferido por 37,1% dos cuiabanos, o senador Jaime Campos (DEM) se mantém na liderança à sucessão do Palácio Paiaguás em 2010. É o que mostra a pesquisa Mark feita nos últimos dias 19 e 20 junto a 128 bairros da Capital - leia mais aqui. Há quatro meses, o nome de Jaime também aparecia em primeiro lugar, com 35,8% - veja aqui.

   Desta vez, o nome que aparece em segundo lugar é do prefeito cuiabano Wilson Santos (PSDB), numa simulação estimulada com 7 virtuais candidatos. O tucano, que antes era citado por 8,2%, agora aparece com 15,9%. A margem de erro é de 3% para mais ou para menos.

  Já a senadora petista Serys Marly (PT), que disputou em êxito o cargo em 2006, aparece na terceira posição. É lembrada por 12,8% dos entrevistados, enquanto o vice-governador Silval Barbosa (PMDB) é citado por 4,4%. Para 3,2% dos cuiabanos, o ex-secretário de Infra-Estrutura, Casa Civil e Educação do Estado e atual diretor-geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, deve ser o sucessor do governador Blairo Maggi.

   O deputado Percival Muniz (PPS), que em Rondonópolis aparece empatado com Jaime - leia aqui, fica na lanterna em Cuiabá. O socialista tem respaldo de apenas 2,2% dos pesquisados pela Mark. Em seguida, o seu colega, deputado estadual Otaviano Pivetta (PDT), que já sinalizou interesse em entrar no páreo em 2010, tem aval de 1,7%.

  Num outro cenário, sem o nome de Pagot e com a inclusão do prefeito de Rondonópolis, Adilton Sachetti, também do PR, praticamente não oscilaram os percentuais. Por outro lado, houve aumento do número de indecisos. A amostragem aponta que Pagot continua sendo a melhor alternativa do PR ao Paiaguás, já que Sachetti é citado por apenas 0,3% dos entrevistados.

  Na estimulada anterior, 15,4% disseram que não sabiam ou não quiseram responder. Já nessa segunda simulação, o índice de indecisos aumentou para 18,5%. No topo da lista, Jaime reduziu seu índice de intenções de voto em 2 pontos percentuais.

  Rejeição

  Jaime, Santos e Serys ficam empatados tecnicamente como os mais rejeitados pelos cuiabanos na condição de virtuais candidatos a governador. Dos entrevistados, 15% disseram que não votariam de jeito nenhum no senador democrata, enquanto 14% rejeitam o nome do prefeito tucano, assim como o da senadora (13%). O nome com menor percentual de rejeição é o de Pagot (2,8%). (Pollyana Araújo)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • MARCOS VELAZQUEZ | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    - CREIO QUE MATO GROSSO NÃO É MULHER DE MALANDRO PARA FICAR APANHANDO SEMPRE QUE ESSE CLÃ ASSUME O PODER, ACHO QUE ESSA PESQUISA É MEIO ESTRANHA, POIS PELO O QUE LEMOS NESTES COMENTARIOS NINGUEM É MUITO CHEGADO A ESSE CLÃ, DÁ PARA OBSERVAR A POPULARIDADE DELES..............NÃO GANHA MAIS, NÃO....... VOTO MEU NÃO.

  • carlos águia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Na minha opiniao, acho que jaime tem de ficar quieto no lugar dele, elejemos ele para senador, e não ficar trocando. ha vou aqui, e depois vou ali, a gente se cança, faça o trabalho como senador ate o final... deixa a bola pra outro senador... o sr. fica bem no senado....

  • juca da coca cola | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o prefeito nem campanha pra governo, ele esta fazendo, deixe o homen trabalhar pra ser prefeito de novo .

  • GERSON LUIZ TURCATTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    gostaria de ver o jaime no governo do mato grosso . porque ele é pequarista e agricultor aqui na regiao norte assim ele iria brigar mais com este povo qe tao querendo masacrar nos aqui do nortao.nos viemos aqui com um intuito de prospera mais o governo federal ta querendo ver nos pelas costa o jaime ja ta trabalhando la em brasilia pelo povo do norte defendendo o que é seu e de todos nos matogrosense ele vai ser um bom governado . parabems jaime pela sua luta do seu povo la em brasilia

Apoiado por deputados bolsonaristas

jose medeiros 400 curtinha   Um dos vice-líderes do Governo Bolsonaro na Câmara, o deputado José Medeiros (foto), do Podemos, vem recebendo apoio na disputa ao Senado de vários parlamentares bolsonaristas. O chamado núcleo duro do presidente no Congresso Nacional está com Medeiros, entre eles os deputados...

Justiça barra ficha suja em Poconé

clovis martins 400   A Justiça Eleitoral barrou em Poconé o ex-prefeito Clovis Damião Martins (foto), considerado ficha suja. Está inelegível por oito anos. Filiado ao PTB, ele foi condenado pelo TCU por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa. Enquanto...

3 estão fazendo pesquisa em Cuiabá

Três institutos de pesquisa entraram em campo na capital nesta semana para levantar as intenções de voto para prefeito. São eles: Malujoa Comunicações, que geralmente divulga os resultados no site Olhar Direto; a Voice Pesquisas e Comunicação, do site Midianews; e Real Time Big Data. A Voice poderá tornar públicos os números apurados da pesquisa a partir de segunda (26), enquanto os outros dois estão autorizados...

Marino enaltece Leitão para o Senado

marino franz 400 curtinha   O empresário e ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Marino Franz (foto), anunciou apoio a Nilson Leitão (PSDB) para o Senado. Disse que conhece o candidato tucano de longa data, desde quando este foi prefeito de Sinop e assegura que Leitão é preparado, representa muito bem a região e o...

Magali de fora em General Carneiro

magali vilela 400   A ex-prefeita de General Carneiro, Magali Vilela (foto), que se lançou novamente à disputa ao Executivo, foi barrada pela Justiça. Teve o registro indeferido, já que está inelegível por ter sido condenada à suspensão de seus direitos políticos em...

Kalil, ausência e críticas de educadores

gilmar ferreira 400 curtinha   O candidato a prefeito de Várzea Grande Kalil Baracat (MDB) não foi a um evento realizado pelo Sintep para apresentar suas propostas aos técnicos e professores da educação básica. A ausência e sem apresentar justificativa deixou professores na bronca. O sindicalista...