Últimas

Quinta-Feira, 07 de Agosto de 2008, 09h:40 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

Artigo

Jornalista não precisa estudar?

  A formação acadêmica do jornalista não passa somente pela questão técnica das cadeiras da faculdade, passa pela formação ética. É algo que vai além de saber falar, ler e escrever é o peso na consciência que nos dá freio quando damos projeções aos temas que chegam à sociedade. Sermos olhos e ouvidos do povo nos pesa nas costas a responsabilidade de sermos o quarto poder.

  O Supremo Tribunal Federal (STF) tem nas mãos a responsabilidade de desmerecer nosso trabalho e dar ao lobby patronal mais uma vitória. A falta do diploma de jornalista só impulsiona a queda dos nossos salários na troca de qualidade por quantidade. Na selva de pedras, a competição no mercado de trabalho se atrelaria, de forma pura e simples, ao crescimento dos lucros dos meios de comunicação. Jornalistas mais baratos.

  Em todo o tempo a educação é o alvo das discussões. Critica-se a insuficiência do ensino, estipula-se cotas nas faculdades para a desigualdade social e na contramão, elimina-se dos corredores universitários os comunicadores, aqueles que dão voz e contam a história em seu tempo real.

  Mas é fácil de entender. Numa realidade palpável em Mato Grosso, nossos legisladores, esses mesmo que estão, de alguma forma, em campanha este ano, defendem médicos, professores, policiais, mas não defendem nossa categoria. Muitos querem negociar nosso preço e nos propõe contratos aquém de nossa categoria. Não respeitam nosso piso salarial e nem nossa carga horária. Isso é o mínimo que poderiam fazer. É fácil quando se tem mais oferta do que vagas. É fácil quando se tem uma categoria desmobilizada.

  Não valorizar a educação dos jornalistas é gradativamente ter controle em cima daqueles que questionam, entre tantos, o poder público. É uma ditadura subliminar que vai ser refletida em longo prazo, nos tornam sem conhecimento para assim sabermos menos que eles. É a imprensa marrom se consolidando e a informação em escala industrial.

  Mas enfim, com ou sem voz, a disputa é com eles: Os patrões. Sejam dos setores público ou privado, são sempre eles. O homem nasce bom e a sociedade o corrompe, ou seja, o homem através da história torna-se mau. Nos bastidores da notícia, será que o Supremo dará início à guerra das canetas, dos teclados e dos microfones? Sem graduação, os jornalistas também não terão pós-graduação, nem mestrado, nem doutorado, nem nada. Iremos para o embate com menos armas para enfrentar os três poderes que nos antecedem: Executivo, Legislativo e Judiciário.

*Thaís Raeli é jornalista em Cuiabá

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Maria Luiza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tenho uma sobrinha que faz jornalismo e sempre comenta sobre a responsabilidade dos profissionais da área. Eu me surpreendo e não posso nem imaginar este país, que já tem tantos atos falhos, submetido ao trabalho de pessoas que não terão nenhuma noção da responsabilidade que carregam. O STF deveria ficar de olhos nos profissionais que ja temos e investir pesado nos que estão por vir. Essas pessoas lidam com outras milhares, podem formar opiniões e influenciar em muitas coisas, não pode ser qualquer um, deve-se estar muito bem preparado pra isso. É um absurdo o simples fato de terem cogitado se é preciso ter diploma para exercer a profissão de jornalista.

  • leticia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    a minha mensagem seria,injustiça contra si mesmo a capacidade e compreensão do ser e tão dificil que ate para se garantir ficou banalizado cm uma simples mera questão.acredito que todos podem sim sentar numa cadeira por 4anos e ñ morrer.eaprender e ter mais conheçimento sem de bochar.daqueles que ja fizeram e são pessoas diguinas tambem.

AL realiza lockdown de faz de contas

Funcionários da AL se mostram revoltados com o lockdown de “faz de contas” promovido por deputados. Isso porque, apesar de estar com as portas fechadas, funcionários estariam sendo obrigados a ir trabalhar e entrando por outras portas. Atendem parlamentares que preferem trabalhar presencialmente. Pelo menos 36 funcionários estariam infectados e os servidores temem que mais pessoas sejam contaminadas pelo coronavírus. O pânico ficou ainda maior...

EP na batalha por vacinas e insumos

emanuel pinheiro 400 O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (foto) entrega nesta segunda (8) PL para a aquisição de vacinas para combate à Covid-19, medicamentos, insumos e equipamentos. O documento foi elaborado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e será votado na Câmara. Esse é mais um movimento...

Fúrio volta à carga contra secretário

celio furio 400 curtinha Depois de se enganar ao abrir investigação contra o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo e ter de pedir desculpas, o promotor Célio Fúrio (foto) voltou à carga. Fúrio entrou na Justiça para que Gilberto seja condenado à perda da função...

TJ e posse em cartórios após 7 anos

maria helena _ curtinha O Tribunal de Justiça, sob Maria Helena (foto), marcou para 31 de março a posse coletiva dos aprovados no concurso para os cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. O certame vem se arrastando desde 2013 e foi interrompido diversas vezes por causa de recursos judiciais de concorrentes inconformados com os...

Setores vivem tensão e são castigados

Gilberto Figueiredo Artigo O governo acerta ao estender o horários de funcionamento dos supermercados. Afinal, desde que o decreto entrou em vigor, as filas se multiplicaram pela Capital, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus. Há a expectativa de que novas medidas possam ser tomadas diante do evidente colapso da...

Limpeza e obras no entorno da Arena 

Beto 2x1 400 curtinha   Apesar da Arena Pantanal ser um cartão postal do Estado, o entorno do estádio vive situação crítica com lixo nas ruas, episódios de esgoto à céu aberto e matagal. O secretário estadual de Esporte e Cultura, Beto 2 a 1 (foto), em visita ao Rdnews, assegura que os...