Últimas

Quinta-Feira, 03 de Maio de 2007, 12h:14 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Juiz condena Brasil Telecom por débitos abusivos

Yale manda companhia declarar nulas cláusulas de fidelização e anula cobrança de multas por quebra de contrato   

    O juiz Yale Sabo Mendes, titular do Juizado Especial Cível do bairro Planalto, em Cuiabá, exarou mais uma sentença inédita. Ele determinou que a Brasil Telecom S/A anule as cláusulas de fidelização e também declare inexistentes os débitos e multas por quebra de contrato contra a empresa Verdeanil Business e Marketing Ltda.

   Yale considerou, em sua sentença, que "as cláusulas que estabelecem as normas de fidelização nos contratos de prestação de serviços telefônicos encontram-se fixadas de forma ilegal e ilícitas, violando assim a determinação dos artigos 46 e 54 do Código de Defesa do Consumidor".

   Essa decisão deve motivar dezenas de consumidores das companhias telefônicas a recorrerem à Justiça para evitar pagamento de multas por quebra de contrato de fidelização, imposto principalmente pela Brasil Telecom. 

    O empresário Valdemar Alves Mendonça Júnior, que ingressou em nome de sua empresa com a Ação Declaratória com pedido de liminar contra a Brasil Telecom, fica agora, a partir da sentença do juiz Yale, desobrigado a pagar multas por quebra do contrato de fidelização. Para o magistrado, trata-se de uma cobrança indevida e ilegal.

   Yale diz que a demanda é relativa à relação de consumo, portanto, as discussões e digressões (desvios do assunto principal ou de rumo) devem ser tratadas e dirigidas pelo Código de Defesa do Consumidor. Observa que esse tipo de contrato de prestação de serviços das companhias telefônicas e firmadas entre as partes é do tipo "contrato de gestão". Sendo assim, conclui que não há nesse tipo de negócio jurídico qualquer relação que permitisse a manifestação da vontade da parte consumidora, posto que suas cláusulas já se encontram previamente fixadas.

    "Nos dias atuais a existência do contrato de adesão é fundamental para agilização de negócios, mas deverá se ter um cuidado especial para que a sua utilização não venha a ser sinônimo de desrespeito aos direitos do consumidor", enfatiza o magistrado, em sua decisão.

   Além de violar o Código de Defesa do Consumidor, o magistrado entende que tal cláusula acarreta restrição à concorrência e onerosidade excessiva ao consumidor, já que ele fica obrigado a manter-se fiel, mesmo que o serviço não esteja sendo prestado satisfatoriamente. Considera isso "escravidão econômica". "Temos por regra que a responsabilidade pelas vendas e/ou prestação de serviços para clientes é da empresa que fornece diretamente ou disponibiliza os seus produtos".

    Em sua sentença de 10 páginas, Yale Mendes observa que a empresa Verdeanil Business e Marketing Ltda recorra ao Código de Defesa do Consumidor. Reconhece como sendo abusivas as cláusulas de fidelização. Sendo assim, conclui ser indevidos os débitos que a Brasil Telecom estava cobrando da empresa referentes às multas pela quebra de contrato.

   Clique aqui e leia o conteúdo da sentença na íntegra.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

Nomes do DEM para vereador de VG

pablo 400 curtinha   O DEM do casal Jayme-Lucimar, senador e prefeita, respectivamente, é dono da maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com sete dos 21 vereadores. Destes, cinco já estão trabalhando projeto de reeleição, sendo eles Gisa Barros, que era do PSB; Valdemir Bernadino, o Nana; Pedro...

Flerte com candidato de outro partido

selma arruda 400 curtinha   Apesar de estar filiada ao Podemos, a ex-senadora Selma Arruda, que teve o mandato cassado por crimes eleitorais e deixou a cadeira neste ano, continua flertando com o pedetista, empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, que não demonstra mais tanto ânimo para continuar com o projeto de disputa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.