Últimas

Quarta-Feira, 18 de Abril de 2007, 11h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Juiz condena operadora e agência de turismo

  Em mais uma decisão inédita, o juiz Yale Sabo Mendes, titular do Juizado Especial do Planalto em Cuiabá, condenou a operadora e a agência de viagens CVC TUR Ltda e a Tuiutur Viagens e Turismo Ltda. Ambas terão de pagar R$ 13,7 mil por danos morais a uma família que comprou um pacote para cruzeiro marítimo. O pacote foi adquirido por quatro pessoas (U.F.R, T.E.Y.R, M.Y.R e N.Y) ao preço de R$ 3,9 mil para período de 14 a 18 de novembro do ano passado.

    Segundo o processo, ao chegar no navio, os membros da família se viram obrigados a se instalar numa cabine inferior, diferente do que constava no contrato. Ao invés da cabine A-428 da embarcação Pacifc, as quatro pessoas foram acomodadas, na primeira noite, na cabine inferior F-429 e, somente depois, na cabine contratada.

   O magistrado entendeu que a agência e a operadora são responsáveis solidárias e, portanto,  estão legitimadas a responderem pela falha na prestação de serviço. Yale também determinou que ambas paguem R$ 227,90 a título de indenização por danos materiais, o que representa o dobro do que a família pagou em excesso.

   Outro lado

   Na ação, a agência e a operadora alegam que não existiu vício na prestação de serviço, considerando que todos os serviços contratados foram colocados à disposição da família, mesmo na noite em que foi acomodada em cabine inferior.

   O juiz Yale Mendes enfatizou, porém, que "trata-se de relação de consumo stricto sensu, ficando bastante caracterizado o defeito do serviço e o dano decorrente desse defeito, cuidando-se, portanto, de responsabilidade objetiva pelo fato do serviço, previsto no artigo 14 do Código de Defesa do Consumidor, respondendo o fornecedor por esse serviço defeituoso".

Clique aqui e leia a íntegra da decisão do magistrado.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Esforço de ex-senadora para eleger 2

rafael ranalli curtinha 400   Eleita no pleito de 2018 e cassada em definitivo em abril deste ano, a ex-senadora Selma Arruda, presidente do Podemos de Cuiabá, pode deixar o partido após o processo eleitoral deste ano. Segundo informações, a juíza aposentada se afastaria da política partidária para...

6 parlamentares já foram infectados

wilson santos 400 curtinha   Desde o início da pandemia, em março, seis dos 24 deputados estaduais já testaram positivo para Covid-19. O último foi Wilson Santos (foto). Ele disse que recebeu medicação e está em isolamento. Observa que a doença está no início e segue trabalhando...

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.