Últimas

Quarta-Feira, 22 de Outubro de 2008, 03h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

JUDICIÁRIO

Juiz critica senadores e vê abusos em 3 cidades

Fernando Ordakowski

Juiz reage aos pronunciamentos de Serys, Jayme e Goellner

  O juiz da 6ª Zona Eleitoral de Cáceres, Geraldo Fidélis, filho do ex-prefeito Walter Fidélis, militante histórico do PMDB, está na bronca com os três senadores mato-grossenses, que denunciaram semana passada, da tribuna, casos de abuso de poder econômico e de suposta compra de votos na campanha que terminou com a conquista à reeleição do prefeito Ricardo Henry (PP) - leia mais aqui. As acusações foram reforçadas pelo candidato derrotado Túlio Fontes (DEM) e também pelo deputado Wilson Kishi (PDT), que foi o vice da chapa do democrata.

  Em entrevista coletiva à imprensa cacerense, o magistrado afirmou que Serys Marly (PT), Gilberto Goellner e Jayme Campos (ambos do DEM) foram induzidos a erro por pessoa maquiavélica. Fidélis não citou quem seria o responsável por reforçar as denúncias junto aos parlamentares. Observou que convocou a imprensa para responder às conversas fiadas e garante que houve lisura nas eleições e que serviu de exemplo para o país. Questionou do porquê acusações sobre compra de votos terem sido feitas e e sem referências aos 15 inquéritos instaurados pela Polícia Federal. Lembrou que existem 151 processos, dos quais 97 já foram julgados.

  Depois de assegurar que haverá cassação de mandato, seja de prefeito eleito, seja de vereador, caso surja comprovação de crime eleitoral, o juiz Fidélis questionou os senadores por não comentarem  denúncias nas campanhas de Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis. "Os senadores não falaram que lá em Várzea Grande teve campanha debaixo do chinelo das pessoas, malidiscências, palavrões, xingamentos, palavras criminosas, baixarias contra um e outro candidato".

   Depois, o juiz eleitoral passa a discorrer sobre Rondonópolis e até compromete o governo do Estado. "Não falaram que em Rondonópolis houve abuso do poder econômico e político das pessoas que detêm o poder do Estado". Sobre Cuiabá, o magistrado emendou: "Não falaram de Cuiabá, onde tem suspeita de que R$ 6 milhões foram furtados e até agora não se descobriu a origem do dinheiro...". Ainda durante a entrevista coletiva, Geraldo Fidélis comentou que em Sorriso houve até ameaças de morte a um juiz.

Clique no play e confira as declarações do juiz contra os 3 senadores e sobre as denúncias sobre crime eleitoral em Rondonópolis, Cuiabá e Várzea Grande

Postar um novo comentário

Comentários (26)

  • rita cassia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • MARCELO PIRES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    ESSE TAL SENADOR JAIME CAMPOS IRMAO DO JULIO CAMPOS COMPANEHIROS DA CELCITA PINHEIRO AMIGOS PESSOAL DE ANTERO PAES DE BARROS COORDENADOR DA CAMPANHA DE JULIO EM VARZEA GRANDE E WILSON SANTOS EM CUIABA, QUANTA LAMA.. EM CUIABA VAI DAR MAURO MENDES ...MENDES NELES TEMOS O APOIO DO NOSSO DIGNISSIMO GOVERNADOR DO ESTADO DE MATO GROSSO SR BLAIRO MAGGI - MELHOR GOVERNADOR ATE HOJE DO ESTADO.. MAURO NELES

  • Lúcio Lindote | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Primeiramente, gostaria de parabenizar o Dr. Geraldo pela lisura e transparência de como conduziu e ainda está conduzindo o processo Eleitoral em Cáceres.

    E, segundo, pelo sucesso da Campanha Eleições Limpas em nossa cidade, que nunca viu uma eleição tão calma e ordeira.

    Quanto aos maldosos comentários dos Senadores, bem...eles só estão terminando de cumprir o compromisso politico de apoiamento ao candidato derrotado. Portando não merecem qualquer consideração.

    Quanto a posicionamento como magistrado, todos em Cáceres, sabem que sou Advogado e fui um dos Coordenadores da Coligação vencedora, e digo que senti na pele o peso da caneta do Dr. Geraldo, das 97 ações já julgadas a maioria foi em detrimento de nossa Coligação.

    Cabe-nos lembrar aos amigos do RDnews que o Candidato derrotado, usou, abusou e lambusou com a bandeira das eleições limpas, tentou de toda forma transparecer que a campanha seria dele.

    Logo, concluimo, que enquanto a Campanha lhe foi últil funcionava, após a derrota, houve corrupção e tudo mais de mazelas.

    Na verdade, na minha opinião o candidato derrotado, não passa de um chorão, que não soube sequer se dar a dignidade de aceitar a derrota.

  • JOSE CARLOS DE SOUZA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    GOSTARIA QUE FOSSE REVISTO O CASO DE BARRA DO BUGRES QUE A FAMILIA SASÃO SEMPRE GANHARAM AS ELEIÇÕES COMPRANDO VOTOS PARA PODEREM MANDAR NA PREFEITURA E SONEGAR IMPOSTOS.

  • Claudio Sampaio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não dúvida de que estamos evoluindo muito. Mas em relação a Justiça Eleitoral é preciso sobretudo que o Ministério Público seja aparelhado para cumprir o papel de fiscalizador, trazendo maior indepndência para o processo eleitoral - já que o denuncismo passa a ser utilizado como estratégia de campanha. Como aconteceu este ano em muitos municípios de MT.
    Cito o caso de Comodoro, onde a campanha oplosicionista se utilizou de um grande aparato juridico procurando tentar vantagens de situações irregulares que muitas vezes fogem ao controle do próprio candidato. Conseguindo com isso a ipugnação da candidatura de Aldir Moraes (PR) as vésperas do pleito num processo, no mínimo, exagerado.

  • Cezario Aschar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem diria Serys(PT) se unir a seu inimigo (ou seria ex-inimigo?) Jayme Campos(DEM) pela briga política de Cáceres! É, caros leitores do RDNEWS, é a tal dinâmica da política. Prefiro morrer com meus belos, sinceros e verdadeiros princípios ensinados pelos meus saudosos pais Sr. Cesário Miguel Aschar e Sra. Alcinda Alves Aschar.

  • Ramon Bruno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O Sr Juiz gosta de ser estrela. Convocar imprensa para falar de política? Juiz que se preze sempre passa despercebido da população.Seu pai é do PMDB, onde o vice de Ricardo Henry milita. Era para ficar fora do pleito eleitoral. Cáceres vai penar mais quatro anos!!!

  • pedro esteves | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o juiz não tem razão. tem que investigar , analisar
    e dar o veredicto. não pode ficar zangado...
    quem foi candidato foram outros , não ele...

  • João Batista deOliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Geraldo Fidelis grande magistrado de altíssima imparcialidade.MT deveria ter uns 100 Geraldo Fidelis, ai sim verdadeiramente a justiça seria 100%.Parabéns se me permite deixar o Doutor de lado porque o senhor merece muito e muito mais respeito.Geraldo Fidelis Juina tem saudade de vc.

    Abraço
    Joãozinho
    Batistinha
    Repórter

  • Mara Lisboa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Prá começar, o juiz Geraldo não deveria jamais ter aceito a designação de juiz eleitoral mde Cáceres, porque tem é envolvido com política desde sempre. O seu pai, membro atuante do PMDB, foi um dos que se manifestaram para que o partido apoiasse Ricardo Henry. Assim, se esse juiz ainda quiser salvar a sua carreira deve dar-se por suspeito para continuar atuando nos processos, eis que já declarou expressamente que desafia alguém trazer provas contra os inocentes Henry; ou seja, já tomou partido e sinalizou que se depender dele, tudo não passará de uma enorme pizza.

Chefe do Escritório de ROO em Cuiabá

mario marques 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio, que iniciou neste mês o 3º mandato, mantém como parte da estrutura da administração um cargo de chefe do Escritório de Representação do município na Capital. E Pátio nomeou para esta...

Prefeito cria comitê pra debater modal

emanuel pinheiro 400 curtinha   Mesmo o governador Mauro Mendes já tendo anunciado que vai implantar o BRT na Região Metropolitana, em detrimento do VLT, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto) criou um comitê de análise técnica para, segundo ele, definir o modal de transporte para a região. Emanuel...

Desembargadores recebem 6 auxílios

maria helena povoas 400   O Tribunal de Justiça de MT, presidido pela desembargadora Maria Helena Póvoas (foto), vai pagar uma série de direitos e vantagens que "engordam" substancialmente o subsídio de seus magistrados e que foram programados pelo ex-presidente Carlos Alberto para liberá-los no orçamento...

Hospital cobra R$ 2,4 mi da prefeitura

luiz carlos pereira 400 tce   O Instituto de Saúde Santa Rosa recorreu ao TCE, na esperança de encontrar respaldo para receber R$ 2,4 milhões da secretaria de Saúde da Capital. Argumenta que a prefeitura, com quem mantém contrato desde 2019, está inadimplente, pois não teria pago integralmente os...

Definido novo presidente do Sanear

hermes avila 400   O prefeito Zé do Pátio nomeou à presidência do Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis (Sanear) o engenheiro Hermes Ávila de Castro (foto), que tende a se efetivar no cargo. Hermes ocupa a cadeira que, desde janeiro de 2017, pertencia à Terezinha Silva de Souza,...

Afilhado de Bezerra nomeado adjunto

clovis cardoso 400   O MDB, sob o cacique político Carlos Bezerra, "emplacou" mais um filiado histórico em cargo relevante na gestão Mauro Mendes. O advogado e ex-superintendente regional do Incra-MT, Clovis Figueiredo Cardoso (foto), foi indicado e já nomeado para o cargo de secretário-adjunto de Agricultura...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.