Últimas

Terça-Feira, 03 de Julho de 2007, 09h:26 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INVESTIGAÇÃO

Juiz decreta prisão de 75 por crime ambiental

Polícia cumpre mandados de prisão em 17 municípios, a maioria do Nortão; 101 madeireiras são acusadas de faturar R$ 58,3 mi ilegalmente

    A Polícia Civil deflagrou nesta terça (3) a Operação Guilhotina e cumpre nada menos que 75 mandados de prisão temporária, expedidos pelo juiz José Zuquim, titular da Vara Especializada do Meio Ambiente. Duas bases foram montadas para receber os presos, uma em Sinop (a 500 km ao Norte da Capital) e outra em Cuiabá. Os mandados estão sendo cumpridos em 17 municípios.

    Tratam-se de pessoas acusadas de explorar e comercializar madeira ilegalmente, principalmente no Nortão. Os nomes estão sendo preservados. Serão divulgados pelos promotores de Justiça, Ana Luiza Peterlini e Domingos Sávio, às 17h, em entrevista coletiva. A operação é conduzida pelos delegados Genianmarco Paccola  Capoani, Rogério Atílio Modelli e Wylton Massao Ohara.

    As investigações do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) vêm ocorrendo há três meses. Descobriram Planos de Manejo Florestal Sustentável e de Projetos de Exploração Florestal fictícios, ou seja, existiam somente no papel e jamais foram executados. Assim, serviam apenas para gerar créditos florestais, que eram lançados no sistema de Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais junto à secretaria estadual do Meio Ambiente. Na sequência, eram vendidos para madeireiras que, por  possuírem ou pretenderem adquirir madeiras retiradas ilegalmente da floresta mato-grossense, necessitavam daqueles falsos créditos para comercializarem esses produtos.

     O Gaeco aponta o envolvimento de 101 madeireiras em fraudes. Juntas, retiraram e comercializaram ilegalmente 83.161,077 metros cúbicos de madeira, rendendo aos fraudadores um lucro de aproximadamente R$ 58,3 milhões.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.