Últimas

Terça-Feira, 03 de Julho de 2007, 09h:26 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

INVESTIGAÇÃO

Juiz decreta prisão de 75 por crime ambiental

Polícia cumpre mandados de prisão em 17 municípios, a maioria do Nortão; 101 madeireiras são acusadas de faturar R$ 58,3 mi ilegalmente

    A Polícia Civil deflagrou nesta terça (3) a Operação Guilhotina e cumpre nada menos que 75 mandados de prisão temporária, expedidos pelo juiz José Zuquim, titular da Vara Especializada do Meio Ambiente. Duas bases foram montadas para receber os presos, uma em Sinop (a 500 km ao Norte da Capital) e outra em Cuiabá. Os mandados estão sendo cumpridos em 17 municípios.

    Tratam-se de pessoas acusadas de explorar e comercializar madeira ilegalmente, principalmente no Nortão. Os nomes estão sendo preservados. Serão divulgados pelos promotores de Justiça, Ana Luiza Peterlini e Domingos Sávio, às 17h, em entrevista coletiva. A operação é conduzida pelos delegados Genianmarco Paccola  Capoani, Rogério Atílio Modelli e Wylton Massao Ohara.

    As investigações do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco) vêm ocorrendo há três meses. Descobriram Planos de Manejo Florestal Sustentável e de Projetos de Exploração Florestal fictícios, ou seja, existiam somente no papel e jamais foram executados. Assim, serviam apenas para gerar créditos florestais, que eram lançados no sistema de Cadastro de Consumidores de Produtos Florestais junto à secretaria estadual do Meio Ambiente. Na sequência, eram vendidos para madeireiras que, por  possuírem ou pretenderem adquirir madeiras retiradas ilegalmente da floresta mato-grossense, necessitavam daqueles falsos créditos para comercializarem esses produtos.

     O Gaeco aponta o envolvimento de 101 madeireiras em fraudes. Juntas, retiraram e comercializaram ilegalmente 83.161,077 metros cúbicos de madeira, rendendo aos fraudadores um lucro de aproximadamente R$ 58,3 milhões.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prefeito estoura limite e TCE faz vetos

francis maris 400 curtinha   No sétimo e penúltimo ano de mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (foto) segue na mesma toada, de que a administração precisa continuar "enxugando" a máquina, embora já tenha conseguido o equilíbrio fiscal e que quem o suceder receberá uma gestão...

Vice muda de partido e vai a prefeito

leandro felix 400 curtinha   O vice-prefeito de Nova Mutum e primeiro-suplente de deputado estadual, Leandro Félix (foto), pretende deixar o DC. Deve se filiar no Podemos ou no PRB. Vai depender da orientação política dos irmãos Adriano (Podemos) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, prefeito de Mutum e...

Câmara só regulamenta salário de EP

misael partido 400 curtinha   Ao fixar o salário do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 27 mil, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto) não aumenta o subsídio de Emanuel de imediato, mas sim regulamenta o valor que já era pago desde dezembro de 2018. O imbróglio começou...

R$ 71 mi já estão reservados para 13º

rogerio gallo 400 curtinha   Após os primeiros meses de "choradeira", pintando cenário do caos financeiro e administrativo, o governo estadual consegue, pela primeira vez neste 2019, fechar o mês com recurso provisionado para pagar o 13º dos cerca de 100 mil servidores. O secretário de Fazenda, Rogerio Gallo (foto),...

Jackson, enfim, nomeado ao TRE-MT

jackson 400 curtinha tre   O presidente Bolsonaro, enfim, escolheu, de uma lista tríplice, quem passa a compor o Pleno do TRE-MT no cargo de juiz titular, na categoria jurista, para dois mandatos de mandato. Trata-se de Jackson Francisco Coutinho (foto), que desde o ano passado já atua como juiz-membro substituto no Tribunal. Nos...

Com mais de 60 prefeitos e esposas

mauro mendes virginia 400   Acompanhado do governador e esposo Mauro, a primeira-dama Virginia Mendes recebeu para um jantar no Palácio Paiaguás, na segunda, mais de 60 primeiras-damas, além de prefeitos e outras autoridades. O governador, que promoveu o encontro, aproveitou para expor números, ações e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.