Últimas

Terça-Feira, 30 de Outubro de 2007, 22h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

SAÚDE PÚBLICA

Juiz manda Cuiabá ou Estado pagar despesas

 Caso não atenda paciente em 24 horas, Prefeitura ou o governo estadual deve ser multados em R$ 50 mil por dia

  O município de Cuiabá ou o Estado deve assumir as despesas médicas de uma contribuinte que não encontrou vaga em uma Unidade de Tratamento Intensivo do Sistema Único de Saúde (SUS). Julia Moura precisou ser internada com urgência e, ao não encontrar assistência médica necessária em um hospital público, recorreu a um hospital privado. Todas as despesas sobre tratamento da paciente devem ser pagas em 24 horas.

   Caso o pagamento não seja efetuado, a Prefeitura de Cuiabá e o governo do Estado podem enfrentar sanções penais ou cíveis, além de uma multa diária de R$ 50 mil. A decisão, proferida nesta terça à noite pelo juiz Yale Sabo Mendes, titular do Juizado Especial do Planalto, em Cuiabá, é inédita no Estado. Para o magistrado, trata-se de assegurar o direito à saúde.

    Fila de espera

    A falta de leitos na UTI do Hospital e Pronto-Socorro Municipal de Cuiabá, setor mantido pelo Estado, acaba levando pacientes e parentes ao desespero. Há casos em que doentes ficam aguardando uma vaga por até duas semanas no pronto atendimento. Nos hospitais de Cuiabá há 115 leitos de UTI. O governo mantém 290 leitos, inclusive os 40 do Pronto Socorro em que só funcionam 30 por falta de manutenção e até de médicos. Mas a quantidade ainda não é o suficiente para acabar ou ao menos reduzir a fila de espera. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • edson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O juiz Yale pelo jeito é daqueles que adoram holofotes. Primo de ministro do STF, ele tem se destacado na magistratura local graças a decisões midiáticas amplamente repercutidas nos meios de comunicação. RDnews principalmente. Acontece, meu bem, que até o inferno está cheio de gente bem intencionada.
    Por conta das decisões exaradas pelo juiz Yale, todos os advogados espertos decidem protocolar ação no juizado de pequenas causas do bairro planalto, onde o magistrado despacha. O JPC do planalto está abarrotado, enquanto nos demais a situação é normal.
    Por conta do midiático juiz o Tribunal de Justiça terá que modificar todo o sistema de distribuição de ações para os JPCs. Quanto isso vai custar eu não sei dizer, mas a situação foi provocada pelo excesso de propaganda feita pelo magistrado. Que coisa, não?

  • Roberto Cyriaco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Bom dia, não tenho nenhum tipo de procuração para defender ninguém, mas esse coitado do Edson, que acredito ser nome falso, não sabe o que está dizendo, aliás deveria lavar a boca com sabão para falar do Dr. Yale, o JEC do Planalto pode estar abarrotado, mas é o único que funciona aqui em Cuiabá, aonde não só o Juiz trabalha, mas todos os funcionários com o maior afinco faz a coisa funcionar, ou seja caro "Edson", o vc é algum Juiz frustado, ou alguma parte que não conseguiu o que queria naquele excelente Juizado !!! Rapaz, se esse é seu nome realmente...vá se catar !!!

  • Raimundo Pereira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se todos os juizes fossem como o Yale...Cuiabá seria mais justa

  • Maristela Andreani Schneider | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É uma vergonha termos que ler isso no jornal!A saude do povo brasileiro ter que parar na mão da justiça para poderem ser atendidos para tratar de de sua saude!Dá uma tristeza imensa no coração em saber que existe CPMF para a saude e ela está nesta decadência! O povo brasileiro precisa e tem o direito de serem atendidos com dignidade quando sentem dor e mais, dinheiro nenhum nesse mundo compra a saude do ser humano!

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...