Últimas

Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2007, 10h:45 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

TRANSPORTE COLETIVO

Juiz manda suspender a restrição ao passe-livre

  A votação do polêmico projeto que restringe o uso do passe-livre para estudantes perdeu a validade. O juiz Roberto Teixeira Serror, da 1ª Vara Especializada da Fazenda Pública, concedeu liminar ao mandato de segurança impetrado pelos vereadores Lúdio Cabral e Enelinda Scala (ambos PT) e Luiz Poção (PP). O projeto, já promulgado pela Câmara Municipal, teve sua votação considerada ilegal. Entrou na pauta em regime de urgência urgentíssima no final da sessão de 13 de setembro. Agora, o estudante isento de pagamento e passagem do transporte coletivo em Cuiabá continua usufruindo da gratuidade sem restrição de itinerário.

   A decisão do magistrado anula todos os atos que restringem o benefício garantido aos estudantes. Assim, fica sem validade a Lei 5.026, promulgada pelo legislativo cuiabano no último dia 23. "Concedo a liminar vindicada para suspender o ato do presidente da Câmara Municipal de Cuiabá, ora, autoridade coatora, que colocou em votação o projeto de lei número 0004/2007, e via de consequência torno sem efeito todos os atos subsequentes praticados à votação”, escreve o juiz Roberto Serror, em sua decisão.

   Para o magistrado, a alegação de urgência especial dada para apreciação do projeto na Câmara não se enquadra nos preceitos legais. "Não vislumbro a urgência especial de modo a tornar ineficaz a apreciação do projeto em oportunidade vindoura, uma vez que há mais de 5 anos os estudantes desta Comarca usufruem do passe-livre sob qualquer horário, sem nenhuma investida anterior a tal direito por parte do poder público (...). Ademais, a restrição de horários afeta o direito constitucional de acesso à educação”.

    Clique aqui e veja a decisão judicial na íntegra.

Postar um novo comentário

Comentários (9)

  • Vera Lucia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Antonio Carlos,
    Luta e que luta! Deu JN e todos os sites nacionais!
    Luta e que luta! Media vergonhosa no provão!
    Criança tem que ter horário, obrigação, voltar pra casa, estudar PREFERENCIALMENTE perto de casa.
    Hoje são vários colégios de bairro sem aluno e os do centro lotados, e aí o pai e a mãe não tem como ir ao colégio, se enganjar e exercer a cidadania.
    Além do que Cuiabá é o UNICO município que o Governo do Blairo não ajuda com dinheiro do transporte.
    Criança precisa estudar,l se enganjar, conhecer onde vive, somente assim tornam-se cidadãos.

  • elias | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o juiz que deu a setença paraliberaçao dos passes deveria dar uma setença obrigando esses alunos estudarem se quisesem ter acesso ao passe,pois nao somos obrigados a ficar bancando passespara um bando de irresponsaveis que emvez de estudar usan os onibus para ir para os chophing para festas e para ir fazerem lutas de rua como vimos na reportagen do fantastico.e ainda querem nota alta? vi numa reportagem uma universitaria nao sabia responder es o chocolate era feito da semente ou da casca do cacau.que vergonha..............

  • Marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se o governador não faz o Justiça faz...

    Parabéns.... a Justiça...

  • João Pinheiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Enquanto isso, ajudo pagar a conta dos passes para essa turma de descomprometidos se tornarem a VERGONHA NACIONAL, conforme materia de vários Sites.

    É LAMENTAVEL........

  • Eliane | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUERO SABER QUEM PAGA O PASSE LIVRE PARA ESSES ESTUDANTES QUE NOS ENVERGONHAM FRENTE AO BRASIL TODO, COM A MÉDIA BAIXA DO BRASILLLLLLL?????
    NÃO ME DIGA QUE SOU EU, NÃO CONCORDO, NÃO ACEITO.

  • lúcio andrade | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    que bom que o judiciario tomou uma decisão sábia, restringir o passe livre é restringir o acesso a educação! tenho vergonha de ter palarmentares que votam contra estudante e contra o povo! parabens ao judiciario por essa medida justa e coerente.

  • Gibran Lachowski | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns ao juiz que concedeu a liminar anulando a sessão irregular que aprovou a restrição do passe livre! Parabéns aos vereadores de oposição que moveram a ação! E parabéns principalmente aos estudantes e movimentos que tem feito manifestações nas ruas de Cuiabá, mostrando o que é, na prática, cidadania!

    Quanto ao financiamento do passe livre questionado por alguns comentários aqui, é bom ressaltar que os empresários do transporte devem ao poder público mais de R$ 138 milhões em multas e taxas de outorga.

    Esse valor corresponde a mais de 10 anos de passe livre estudantil. Cabe, então, à prefeitura de Cuiabá, cobrar via justiça esta dívida vergonhosa.

    Quanto aos comentários que criticam os estudantes pelo benefício do passe livre, é necessário explicar que estudante tem pai, tem mãe, e que o passe acaba ajudando a família por inteiro. Criticar estudante é fazer um questionamento geral à família e à sociedade como um todo.

    Por isso, defendamos o passe livre realmente livre e cobremos da prefeitura o ataque à farra dos empresários do transporte, como bem identificou a CPI do Transporte da Câmara de Vereadores de Cuiabá em 2005.

  • valmir molina | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quando presenciamos o tal do CLTP manipulando estudantes,levando-os a participarem de algo que nem eles sabem o que é,com a conveniência de professores e diretores,principalmente das escolas Liceu Cuiabano e Médice,nos perguntamos o quanto está valendo apena matar aula?Será que os pais desses estudantes sabem que eles não estão em sala de aula?Não é por acaso,que ambas foram tidas como as piores do país.

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E agora Wilson Nepotista dos Santos, CARRASCO dos estudantes de cuiabá... qual a desculpa vai dar dessa vez?! O WS se monstrou um grande traídor da luta dos estudantes.

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...

Creci combate empresas irregulares

benedito odario 400 curtinha   O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado, Benedito Odário (foto), aproveitou a operação desenvolvida na quinta, com apoio da Polícia Civil e da Decon, para enfatizar que não dará trégua àquelas empresas que, irregularmente,...