Últimas

Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2007, 17h:31 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

EMBATE JURÍDICO

Juiz suspende uma licitação do PAC em Cuiabá

José Rosa, presidente da Sanecap e procurador-geral de Cuiabá   A Prefeitura de Cuiabá enfrenta o primeiro embaraço jurídico sobre aplicação dos recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O juiz Carlos Alberto Ferreira, da 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital, determinou a suspensão de uma das três licitações. Trata-se de uma licitação para contratar empresa de consultoria, de R$ 2,1 milhões, o menor valor do montante de R$ 240 milhões do PAC destinados a Cuiabá. O diretor-presidente da Companhia de Saneamento (Sanecap), José Antonio Rosa, foi notificado sobre a decisão nesta quarta pela manhã, momentos antes da abertura da licitação. Agora, a Procuradoria-Geral do Município tem cinco dias para prestar informações e contrapor os argumentos de uma empresa de consultoria de Cuiabá, que resolveu ingressar com mandado de segurança com vistas a impedir a licitação.

    A Prefeitura de Cuiabá, sob Wilson Santos, está promovendo três licitações para executar os recursos oriundos do PAC. O processo que acabou suspenso pela Justiça diz respeito à consultoria e fiscalização das obras. Essa fiscalização poderia ser feita por técnicos da Sanecap, desde que não tivesse verba federal. Como quase todos os recursos são oriundos da União, por meio do BNDES, exige-se a contratação de uma empresa de consultoria para o trabalho de checagem, atuando como espécie de "olho do banco". É necessário que a concorrente tenha um capital social de, no mínimo, 10% do valor da obra, algo em torno de R$ 2,2 milhões. A prefeitura optou por exigir de caução 1% do valor para ampliar a concorrência. 

    Defesa

    José Rosa, que responde também pela Procuradoria-Geral do Município, assegura que o embate jurídico não vai atrasar o cronograma das obras de saneamento. "O projeto não vai atrasar em nada. Está sendo feito tudo dentro da transparência. Vamos apresentar nossas explicações para o juiz e ele deve fazer a reconsideração", destacou o presidente da Sanecap. Caso o pedido seja indeferido, a prefeitura ingressará com agravo junto ao Tribunal de Justiça.  "Estamos tentando fazer o melhor e dentro da lei. Fizemos audiência pública e é uma concorrência em nível nacional. Temos dificuldades porque a obra é grande. O que está acontecendo é disputa de gente pela obra. Isso é natural", enfatiza José Rosa.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Antonio Carlos Cuiabano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A prefeitura de Cuiabá tem ser mais transparente nos seus atos, ainda mais quando se trata de aplicação de verbas publicas. O prefeito quer pagar mais de 2 milhoes so em consiltoria e fiscalização. Cade os tecnicos e os fiscais da prefeitura, eles não podem fazer esse serviço. É muito dinheiro.

    Em 2008 é ano de eleição municipal, todo dinheiro publico tem que ser gasto e muito bem fiscalizado, o Wilson prometeu em campanha que ia disponibilizar para todos quanto a prefeitura arrecada e recebe atraves de convenios mensalmente e também divulgar todas as despesa do municipio até com "agulhas" e nada ate hoje nimguem sabe nada sobre despesas e gastos do municipio.

  • Antonio Luiz de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Jennifer Lorena de Campos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Donizete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    TEMOS QUE FICAR ATENTO COM ESSAS LICITAÇOES PERIGOSA DO PAC. VEJO QUE OLHO GORDO ESTA CADA VEZ MAS AMBICIOSOS PELO PAC. ABRE OLHO MINISTERIO PUBLICOS??????

  • Marcelo Rodrigues de Paula | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Depois dizem que o prefeito de Várzea Grande que faz coisas erradas. Nem bem saiu o dinheiro o juiz suspende a licitação, porque será hein? O povo precisa saber disso ede mais coisas, a exemplo de onde saiu o dinheiro para a propaganda que fizeram em homenagem a Dante de Oliveira. E porque a Genius estourou a verba. O ministério público poderia verificar essas coisas também.

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS