Últimas

Quinta-Feira, 20 de Novembro de 2008, 22h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

CONFRONTO

Júlio denuncia Wallace no DEM por infidelidade

   Inconformado com a derrotado à Prefeitura de Várzea Grande, o ex-governador Júlio Campos (DEM) avisa que não dará sossego ao seu colega de partido, deputado Wallace Guimarães, que não o apoiou no pleito deste ano. O cacique anunciou que na segunda (24) vai denunciar o parlamentar junto à direção do seu partido por infidelidade partidária. Com 45.688 votos (36,47% dos válidos), Júlio ficou em segundo lugar. Perdeu para o prefeito Murilo Domingos (PR), que teve 72.519 votos (56,89%).

   Wallace foi mostrado "ensacando" dinheiro no último dia do horário eleitoral do candidato Nico Baracat (PMDB), terceiro lugar na disputa a prefeito, como se tivesse feito acordo espúrio com o prefeito reeleito Murilo (PR). Por causa disso, o deputado acabou enfrentando processo por suposta quebra de decoro parlamentar e a Comissão de Ética do DEM o absolveu.

    Agora, Júlio quer enquadrá-lo como infiel, passo importante para, numa segunda etapa, cassar o mandato de Wallace, eleito em 2006 com 28.979 votos na coligação PFL/PPS, que conquistou 10 das 24 cadeiras na Assembléia. Júlio disse, em conversa com o deputado e ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França (sem partido), apresentador do programa Resumo do Dia, da TV Rondon (Rede TV!), que a maior prova contra Wallace Guimarães é a própria gravação do horário eleitoral do adversário Murilo, do qual o democrata participou e pediu voto para o republicano em detrimento do candidato do DEM.

   Dessa forma, Júlio Campos, irmão do senador Jayme Campos, entende que Wallace, que foi preterido como nome do DEM para concorrer ao Paço Couto Magalhães, feriu a regra da fidelidade partidária e merece ser expulso do partido ou receber qualquer outro tipo de punição.

    O assunto foi explorado por França em seu programa de TV como "a bomba do dia" desta quinta à noite. Clique no play e confira.

Postar um novo comentário

Comentários (29)

  • Carlos Veloso | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Por que deliras assim garoto!!! Pois, tu serás café pequeno para o Wallace. Não te conheco, mas só de ser filho do Júlio Campos, já entras na disputa perdendo. Quer testa o que estou falando é só entrares, na disputa, que tu terás a derrota na certa! Dá-lhe Wallace!!!

  • Junior | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Romilson,

    Este Sr. Júlio José de Campos é uma piada ambulante. Será que não vê que a sua derrota se deve ao fato de que o povo não acredita mais nele, nem na família Campos. Que a política praticada por eles é coisa do passado e que agora a realidade é outra ? Ficar achando desculpas para a sua derrota é mais uma derrota.

  • Robson | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Não acredito....

    Por que será que a famosa Fundação Júlio Campos, que estava a todo vapor durante a campanha (pq será ????) não está mais funcionando ???? Pq será que o Júlio, ao invés de curtir sua gorda aposentadoria (R$ 80 mil por mês) ou ao invés de fazer o bem no tem na sua cabeça coisas maquiavélicas, querendo fazer o mal para os outros ( td bem que a vida toda ele foi assim, mas será que nem com mais idade vai aprender). Júlio deixe de ser uma pessoa mimada e faça o bem para os outros e não só o mal.

  • antonio si9lva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0



    o que posso dizer ??? Piada, piada e piada .... quem tem que ser expulso do partido é este Júlio Campos que agiu de forma nojenta, comprando tudo e todos....

    Mas saiba, Julinho, que a população de VG está atenta a mais esta atitude sua, se podemos chamar de atitude...

  • dejango | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A PIOR DOR DE QUEM PERDE UMA ELEIÇÃO É NÃO ACEITA-LA...

  • Rafael | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pô julinho, vai dar conta de pagar suas contas da campanha que vc ganha mais. ta devedo a varzea grande inteira e ainda fica com hein nhein.
    A DA LICENÇA MEU.

  • Júlio Campos Neto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Justiça deve ser feita. O partido democrata tem pela frente uma importante missão de moralização do seu quadro de filiados. A posição equivocada da comissão de ética absolvendo um caso claro de corrupção ativa foi um erro que deve ser consertado imediatamente pela executiva.
    A derrota do Governador Júlio Campos para a prefeitura de Várzea-Grande foi uma demonstração clara que a sociedade brasileira deixou de admitir acordos exclusos feito a madrugada para beneficiar alguns em dentrimentos de muitos.
    Ao decidirem pela união ao então adversário Maksuês Leite, repetindo ao mesmo erro cometido em 98, o Governador Júlio Campos sepultou suas reais chances de vitório no pleito disputado. O erro tomado ocasionou na segunda derrota no seu curriculum e a perda da oportunidade de estar trabalhando pelo bem estar da população de sua terra natal.
    Mas ao mesmo tempo esta derrota serviu de exmplo a todos os homens e mulheres publicos que anseiam em disputar um cargo eletivo. A ética e a transparência são fundamentais a quem deseja ocupar cargos administrativos seja no campo privado como no público.
    A imagem mostrada no programa do então candidato Nico Baracat é mais do que uma prova que o Deputado Walacce Guimarães partipou de uma negociata ilegal e suja. Ninguém que utiliza da ética e transparência em uma negociação faz em uma sala escura ensacando dinheiro rapidamente. Trabalho em negociações desde dos meus quinze anos de idade. Começei a minha vida negociando cavalos árabes, depois passei a vender sites de internet em São Paulo, trabalhei como diretor geral da rádio Antena FM e por hoje trabalho no empreendimentos Santa Laura S.A.
    Em todos os postos que trabalhei nunca negociei em salas escuras e muito menos ensaquei dinheiro em envelope rapidamente como se tivesse alguém me observando. Nem mesmo agora, que tive o privilégio de coordenar a campanha do Governador Júlio Campos como pré-candidato do DEM, que derrotou o Deputado Walacce nas prévias, fui envolvido em negociações em salas escuras e envolvemento dinheiro em sacos.
    A executiva do partido tem a obrigação de expulsar qualquer filiado que se envolva em negociações de carater anti-ética e principalmente que envolva dinheiro de origem corruptiva. As imagens foram claras e para aqueles que desejam revelas é só acessar o Youtube.
    Caso a executiva decida pela por absolver o Deputado Walace neste claro caso de corrupção ativa, eu, Júlio Domingos de Campos Neto peço minha saída imediata deste partido porque jamais chamarei de companheiros e companheiras pessoas que aceitam no meu ponto de vista a maior praga brasileira que é a corrupção.
    Pode ser que seja comum no meio político a corrupção mas tenho certeza que existe homens e mulheres que têm caráter suficiente para banir este ato de mau caratismo do seu meio. E é com estas pessoas que quero fazer política. Pessoas de Bem, que desejam realmente uma sociedade mais justa e humana e que vivem para construir um mundo melhor. E pessoas assim sabem que o verdadeiro mal do país é essa maldita corrupção.
    Este é o meu ponto de vista, espero que agrade as pessoas de Bem.

  • paulo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    quem deveria ser expulso é o sr julio campos do partido, nem com sua bagagem politica fica com essa mesquinharia, sera que pq o wallace foi inocentado por unanimidade agora ta com dor de cotovelo, amargurando outra derrota...julinho larga de ser mesquinho..

  • Paulo Roberto de Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ô Julio Campos quer um conselho, senão quiser dou assim mesmo: Vá passear pelo mundo, vc tem umas dez aposentadorias, além de sua fortuna pessoal....Seu tempo
    já passou, deixe a politíca com seu irmão Jaime....Vá
    gastar seu bereré em outras plagas, se não quiser fazer isso, me mande um pouco que estou precisando...kakakaka

  • edimilson jose | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    na realidade o julinho quer aparecer na mídia por iss que a cada dia apresenta um denuncia.

Prefeito cuiabano vira saco de pancada

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro (foto), que busca a reeleição e havia iniciado a campanha como grande favorito, inclusive com expectativa de ganhar no primeiro turno, se transformou em saco de pancada. Além de Abílio Júnior que o critica e ataca o tempo todo, o que acabou o...

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

Tentativa de ser 1ª prefeita de Barão

margareth munil 400 curtinha   A candidata à prefeita de Barão de Melgaço, Margareth Gonçalves da Silva (foto), é tão conhecida nas ações conjuntas com o marido nas áreas da saúde e assistência social que está levando para as urnas a combinação do seu...

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...