Últimas

Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2007, 00h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Jurandir de Lima decide valor da tarifa

      O presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Jurandir de Lima, julga nesta terça (16) o pedido de suspensão de liminar impetrado pela Procuradoria-Geral de Cuiabá, na tentativa de manter o reajuste da tarifa do transporte coletivo de R$ 1,85 para R$ 2,05. O aumento, que deveria entrar em vigor à zero hora do domingo, foi cassado dois dias antes pelo juiz Gerson Ferreira Paes, da 5ª Vara da Fazenda Pública. A petição assinada pelo procurador-geral-adjunto Fernando Figueiredo tem 33 páginas. Por meio de um pedido, ele tenta cassar as quatro liminares que impediram o aumento da tarifa. Ingressou com a medida de suspensão de liminar por entender que a decisão de primeiro grau causa desordem à administração pública e fere o princípio da tripartição de Poderes, livres e independentes entre si. Com essa estratégia, se a Procuradoria-geral obtiver deferimento do pedido, mesmo que outro juiz venha a dar liminar, basta requerer a extensão do recurso.

    Sobre a alegação do Ministério Público de que a lei assegura que o aumento da tarifa só pode ser concedido uma vez por ano, Fernando Figueiredo contrapôe. Argumenta que isso não é verdade, pois a decisão pelo aumento se baseou na lei que regula o sistema financeiro nacional quando da implantação do Plano Real e não vale para contratos públicos que devem ser regulados pela lei de licitações. O procurador-adjunto explica também que o prefeito pode, sim, elevar a tarifa por meio de decreto, como foi feito. "Isso é perfeitamente legal".

     Perguntado se quem deveria recorrer da decisão não deveria ser as empresas do transporte coletivo ao invés da prefeitura, Fernando Figueiredo explica que "se o Município não recorresse estaria reconhecendo que o prefeito cometeu um ato ilegal. "Estamos demonstrando que o prefeito age dentro da legalidade". O procurador-adjunto questiona também o fato do MPE acusar descumprimento da Lei Orgânica. Um artigo diz que o município deverá observar o aumento dos salários dos servidores.

    Fernando observa que, primeiro, os contratos públicos devem manter o equilíbrio financeiro conforme a lei de licitações, sob pena de inviabilizar qualquer contrato de longo prazo como esse, uma vez que insumos sobem sempre. Segundo, porque os salários dos servidores aumentam todo ano, pelo menos os que ganham salário mínimo. Observa que até mesmo os melhores remunerados, como fiscais e servidores da Saúde, foram contemplados com reajuste no ano passado. "Devemos destacar também que o salário dos servidores é apenas um dos itens que compõem a planilha de preços", diz Fernando, que esteve ontem à tarde no TJ para protocolar o recurso junto com o titular da pasta, o procurador-geral do Município, José Antônio Rosa.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Nezinho, nova derrota e aposentadoria

nezinho 400   Aos 69 anos, o petebista Carlos Roberto da Costa, o Nezinho (foto), considerado da velha guarda política, tentou, mas foi reprovado nas urnas em Nossa Senhora do Livramento. Ele concorreu a prefeito em quatro pleitos. E já exerceu dois mandatos. Nezinho já foi secretário-adjunto de Fazenda do Estado,...

EP cresce 5; Abílio perde 3, diz Ibope

emanuel pinheiro 400 curtinha   Pelos números do Ibope, revelados nesta sexta à noite pela TV Centro América (Globo), Abílio Júnior (Podemos) oscilou negativamente 3 pontos percentuais em menos de uma semana, de 48% para 45% das intenções de voto. Já o emedebista Emanuel Pinheiro (foto)...

Sob arrogância, ataque e desrespeito

abilio junior 400 curtinha   O candidato Abílio Junior (foto), que disputa o segundo turno em Cuiabá com o prefeito Emanuel, chegou bastante nervoso e irritado para o debate nesta sexta, na TV Vila Real (Record). Demonstrando arrogância, ignorou o superintendente do Grupo Gazeta de Comunicação, Dorileo Leal, na...

Candidatos, tensão, debate e bate boca

antoniocarlos   Em debate tenso, na TV Vila Real (do grupo Gazeta) e, após troca de acusações sobre atos de corrupção e servidores fantasmas, os candidatos à Prefeitura de Cuiabá Abílio Júnior (Pode) e Emanuel Pinheiro (MDB) protagonizaram bate boca por mais de uma vez. O clima ficou...

Abílio contrata 400 fiscais para eleição

A campanha do candidato Abílio Júnior (Pode) decidiu contratar 400 fiscais para atuar nesta eleição de domingo. Isso derruba o discurso do candidato do Podemos de que todos atuam de forma voluntária em prol da sua vitória. Aliás, quando questionado sobre a grande estrutura que montou neste segundo turno, inclusive sobre a equipe de marketing, disse que todos são colaboradores. Na sua versão, ninguém recebe pelo trabalho,...

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...