Últimas

Quinta-Feira, 01 de Janeiro de 2009, 01h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

EMBATE JURÍDICO

Justiça decreta várias cassações nos municípios

   O processo eleitoral deixou diversos candidatos, eleitos ou não, em "maus lençóis". Marcada por baixarias em muitas cidades, as campanhas ocorreram num clima tenso. Em Várzea Grande, por exemplo, o prefeito Murilo Domingos (PR) "suou" para conseguir a reeleição. O ex-governador Júlio Campos (DEM), adversário do republicano. chegou a acusá-lo de crime de pedofilia. Murilo foi reeleito com 53,3% dos votos, enquanto Júlio obteve 33,7% e, Nico Baracat, amargou a lanterna, com 5,2% dos válidos.

   Em Rondonópolis, onde o então deputado Zé do Pátio enfrentou nas urnas o afilhado político do governador Blairo Maggi (PR), Adilton Sachetti (PR), também passou por uma verdadeira "saia-justa". Ele foi acusado de comprar votos durante a campanha, mas nada foi provado. Pátio se elegeu com 49,7% dos votos e Sachetti ficou com 45,1%. A Justiça Eleitoral teve trabalho para resolver as desavenças entre os candidatos e as irregularidades nas campanhas. Na primeira fase, foram julgados os candidatos em época de campanha. Tiveram os registros indeferidos os seguintes candidatos: Osmari Cesar de Azevedo (PR), de Araguainha; Joaquim Matias Valadão (DEM), de Campinápolis; Luiz Carlos Machado (PRP), de Confresa; Nagib Elias Quedi (PP), de Luciara; Devair Valim de Melo (DEM), de Nobres; Nelson Lehrbach  (DEM), de Nova Monte Verde; Agenor Evangelista (DEM), de Novo Horizonte do Norte;  Francisco Carlinhos (PMDB) e Vilson Pires (PRP), ambos de Paranatinga; Nelson Dias de Morais (DEM), de Pedra Preta; e Demilson Nogueira Moreira (PR), de Ponte Branca.

   Posteriormente, tiveram registro cassados os prefeitos eleitos de Poxoréo, Ronan Figueiredo; Paranatinga, Vilson Pires; Ribeirão Cascalheira, Francisco de Assis, o Diá (PT); Santo Antônio de Leverger, Faustino Dias; de Cláudia, Vilmar Giachini (PMDB); de Sinop, Juarez Costa (PMDB); de Cáceres, Ricardo Henry (PP); de General Carneiro, Juracy Rezende da Cunha; e Nova Olímpia, Francisco Soarez de Medeiros.

   Alguns deles conseguiram reverter a decisão por meio de liminar com efeito suspensivo. Ronan, Pires, Diá e Juarez obtiveram direito à diplomação. Já em General Carneiro, a segunda colocada no pleito, Magali Amorim Vilela de Moraes (PP), recebeu o diploma.

  O único prefeito que teve o diploma cassado no Estado foi Francisco Soares de Medeiros, de Nova Olímpia. Trata-se do único município do Estado onde está confirmada nova eleição. (Flávia Borges)

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • RAICA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Aqui em Poxoreu hoje toma posse o eleito/cassado que conseguiu uma liminar, é triste ver o sonho de prosperidade ir agua abaixo devido a corrupção,a força do poder economico, será que um dia a justiça vai se cumprir? Ou será que não passa de frases perdidas no vento... Senhore juizes, desembargadores, ministros, lembre-se do juramento que um dia fizeram e honrra o posto que lhe foi concedido e faça justiça, acabe com essa corrupção, pois se continuar com essa podridão nas proximas eleições são poucos os que ainda vão votar.

  • neuzete maria de oliveira cayres fernand | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    acho uma falta de respeito veriadores eleitos não terem a decencia de usar a palavra para com seus eleitores no momento da posse quando é dado este direito.
    isso é lamentavel o que ocorreu em nova olimpia mt, onde tres dos nove veriadores não tiveram o minimo respeito com o povo não tendo o que falar.
    será que pessoas assim vão saber defender os interesse do povo? ou so de acordo com seus anseios? e preocupante.

  • Célia do Carmo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Sr. Romilson, quero lhe falar, aqui em Cáceres, o povo esta revoltado com essa decisão da justiça.
    Dias ruins virão, essa pacata cidade pode se transformar em um ringue, feito palestinos e arabes.
    Estamos muito chocados, a democracia foi colocada no lixão.

  • LINDOMAR SANTOS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Criar dificuldade pra vender a facilidade... falou tudo meu amigo: aqui em Paranatinga ocorre o mesmo. A tal da moral tá parecendo ouro, cada dia mais Raro de si ver... Aqui pode tudo, depois que enventaram a tal da Liminar, rsrsrs que palhaçada, fico imaginando aqueles idosos, cadeirantes que vi votando no dia da eleição, e por outro lado a turma comprando votos, distribuiçao de material, dinheiro, camisetas, tudo resolvido com uma liminar, Basta ter dinheiro pra pagar a preço de ouro um advogado que sabe o caminho das pedras. ou conhece as pedras ou é amigo das pedras rsrs

  • Maneporrete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Enlameados,seria o termo adequado. Dizem que em Poxoréu seriam 240.000 motivos para tal lamaçal. Este municipio,realmente é de lascar. O atual prefeito governou por 4 anos sob uma líminar. O próximo toma posse sob outra. NÃO SERIA O CASO DO PLENO DO TRE INDICAR O PROXIMO??? Já é pensamento entre os eleitores do lugar uma imensa fogueira para a queima dos titulos,pois de nada adianta tê-los.Os convidados de honra seriam os membros do TRE,do TSE e a imprensa . CRIARAM A DIFICULDADE PRÀ VENDER A FACILIDADE!!!

  • maria jose de oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é lamentavel o que esta acontencendo aqui em poxoreu, não da pra entender... eu como eleitora ja decidir eliminar meu titulo porque não temos mas direito de escolha, em quanto os poderes não tomar uma decisão os politicos coruptos vaõ continuar do mesmo jeito. Aqui em poxoreu não tem emprego, o ex. prefeito tonho que e filho de poxoreu que esteve na prefeitura 8 anos, o que ele fez pra gerar emprego? nada simplismente porque todas eleições aproveita pra comprar os votos dos eleitores carente por falta de emprego e necessidade de alimentar seus filhos acaba vendedo seus votos por dinheiro cestas basicas etc.. é claro e foi comprovado a justiça ve sabe tudo e se cala e se vende tbem o que sera de nós? e correr a traz do direito de não ser obrigatorio o voto, digo mais se continuar a sim vai acontecer muitas revoluções podem ter certeza aguardem......

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....