Últimas

Domingo, 21 de Outubro de 2007, 10h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

INVESTIGAÇÃO

Justiça Eleitoral quebra sigilo bancário de Riva

     O cerco se fecha contra José Riva (PP), um dos políticos mais bem articulados do Estado. Ex-presidente da Assembléia por três vezes e no terceiro mandato de primeiro-secretário da Mesa Diretora, Riva teve o sigilo bancário quebrado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que acatou representação do Ministério Público, sob acusação de suposto crime de falsidade de documentos sobre prestação de contas da campanha em 2006. Segundo o MPE, Riva, reeleito como campeão de votos (82.799 votos), teria cometido crime previsto no artigo 350, do Código Eleitoral, que traz em seu conteúdo: "omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, para fins eleitorais". A pena prevista é de até cinco anos de prisão, além de multa.

   O MPE ofereceu outra denúncia contra o deputado, segundo a qual sua campanha teria sido financiada supostamente por João Arcanjo Ribeiro, ex-dono de factorings. O processo tramita em segredo de Justiça.

    Riva nega as acusações. Ele tem dito que sofre perseguição do Ministério Público e que, pela votação obtida (o mais votado proporcionalmente do país para deputado estadual) por si demonstra que não precisava comprar votos para se reeleger.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O deputado está certo, não precisa comprar votos, mas, também, não precisa ser tão ligado ao Arcanjo ao ponto de chamá-lo de "mestre". Esse senhor Riva é um caso raro na política, o homem praticamente se fez e agora todos devem favores e tudo é controlado por ele. Apesar de tudo, parece ser o único político que trabalha, está atento a tudo e se mete em tudo e muda tudo. Infelizmente, não há meia dúzia de rivas light em Mato Grosso (apenas essa versão hard).

  • Henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o que realmente falta em Mato Grosso é vergonha "na cara", e não é só do nobre deputado, mas também dos renomados chefes dos poderes. É brincadeira com o eleitor querer dizer que Riva está sendo acusado "apenas" de ter tido sua campanha financiada por João Arcanjo. Afinal fica a pergunta.... o que foi feito dos documentos apreendidos na Operação Arca de Nóe??? Virou poeira ? Está na hora do Matogrossense tomar conhecimento da podridão dos governantes desse Estado. Indignação essa é a palavra!!!!
    E mais, se Riva é tão bom de voto por que não se candidata ao Senado Federal? será que ele teme o deslocamento da competência para julgar seus processos para o STF?
    Sem falar na cogitação do nome do senhor Humberto Bosaipo para uma das vagas no TCE, é o mesmo que colocar um lobo para cuidar de ovelhas. A quem interessa? qual a manobra por trás dessa nomeação?

  • Paulo Henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será que chegou finalmente a hora desse moço? O Mato grosso torce para justiça dar fim a esse mau que administra(usa) a Assembléia para seu beneficio. Fora Riva!!!

  • gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Para quem já responde por 40 açõaes nas varas da Fazenda Pública pelo desvio de mais de R$ 65 milhões da AL se utilizando de Empresas Fantasmas devidamente comprovado pelo MP não precisa dizer mais nada.
    Oque não da para entender porque que em várias ações depois de mais de 3 anos os oficiais de justiça não conseguem nonificar o nobre e o nosso companheiro Ceará do MCCE que por motivos de Perceguiçoes esconde seu endereço é notificado dentro de um ônibus por ações movidas pela Al e pelos Dep. RIva e Bosaipo. Isso que é Inluência.
    Uma certeza nos temos, a justiça Divina não falha.

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...