Últimas

Domingo, 21 de Outubro de 2007, 10h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

INVESTIGAÇÃO

Justiça Eleitoral quebra sigilo bancário de Riva

     O cerco se fecha contra José Riva (PP), um dos políticos mais bem articulados do Estado. Ex-presidente da Assembléia por três vezes e no terceiro mandato de primeiro-secretário da Mesa Diretora, Riva teve o sigilo bancário quebrado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que acatou representação do Ministério Público, sob acusação de suposto crime de falsidade de documentos sobre prestação de contas da campanha em 2006. Segundo o MPE, Riva, reeleito como campeão de votos (82.799 votos), teria cometido crime previsto no artigo 350, do Código Eleitoral, que traz em seu conteúdo: "omitir, em documento público ou particular, declaração que dele devia constar, ou nele inserir ou fazer inserir declaração falsa ou diversa da que devia ser escrita, para fins eleitorais". A pena prevista é de até cinco anos de prisão, além de multa.

   O MPE ofereceu outra denúncia contra o deputado, segundo a qual sua campanha teria sido financiada supostamente por João Arcanjo Ribeiro, ex-dono de factorings. O processo tramita em segredo de Justiça.

    Riva nega as acusações. Ele tem dito que sofre perseguição do Ministério Público e que, pela votação obtida (o mais votado proporcionalmente do país para deputado estadual) por si demonstra que não precisava comprar votos para se reeleger.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O deputado está certo, não precisa comprar votos, mas, também, não precisa ser tão ligado ao Arcanjo ao ponto de chamá-lo de "mestre". Esse senhor Riva é um caso raro na política, o homem praticamente se fez e agora todos devem favores e tudo é controlado por ele. Apesar de tudo, parece ser o único político que trabalha, está atento a tudo e se mete em tudo e muda tudo. Infelizmente, não há meia dúzia de rivas light em Mato Grosso (apenas essa versão hard).

  • Henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o que realmente falta em Mato Grosso é vergonha "na cara", e não é só do nobre deputado, mas também dos renomados chefes dos poderes. É brincadeira com o eleitor querer dizer que Riva está sendo acusado "apenas" de ter tido sua campanha financiada por João Arcanjo. Afinal fica a pergunta.... o que foi feito dos documentos apreendidos na Operação Arca de Nóe??? Virou poeira ? Está na hora do Matogrossense tomar conhecimento da podridão dos governantes desse Estado. Indignação essa é a palavra!!!!
    E mais, se Riva é tão bom de voto por que não se candidata ao Senado Federal? será que ele teme o deslocamento da competência para julgar seus processos para o STF?
    Sem falar na cogitação do nome do senhor Humberto Bosaipo para uma das vagas no TCE, é o mesmo que colocar um lobo para cuidar de ovelhas. A quem interessa? qual a manobra por trás dessa nomeação?

  • Paulo Henrique | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será que chegou finalmente a hora desse moço? O Mato grosso torce para justiça dar fim a esse mau que administra(usa) a Assembléia para seu beneficio. Fora Riva!!!

  • gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Para quem já responde por 40 açõaes nas varas da Fazenda Pública pelo desvio de mais de R$ 65 milhões da AL se utilizando de Empresas Fantasmas devidamente comprovado pelo MP não precisa dizer mais nada.
    Oque não da para entender porque que em várias ações depois de mais de 3 anos os oficiais de justiça não conseguem nonificar o nobre e o nosso companheiro Ceará do MCCE que por motivos de Perceguiçoes esconde seu endereço é notificado dentro de um ônibus por ações movidas pela Al e pelos Dep. RIva e Bosaipo. Isso que é Inluência.
    Uma certeza nos temos, a justiça Divina não falha.

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...

Estado paga os servidores nesta 6ª

mauro mendes 400 curtinha   Servidores do Estado recebem salário de fevereiro hoje, dentro do mês trabalho. É a sexta vez seguida que o governador Mauro Mendes consegue pagar a folha dos ativos, inativos e pensionistas antes da virada do mês, depois de promover reformas, redução da máquina e...

Sistema de saúde sob colapso em ROO

Em Rondonópolis, cidade-polo da região Sul, que abrange 17 municípios, não há mais leitos de UTI para socorrer pacientes em quadro grave de Covid-19. Todos os 30 do hospital Santa Casa estão ocupados, inclusive um leito de UTI reservado para atender outros casos, acabou destinado para paciente com o novo coronavírus. Há 10 leitos de UTI no Hospital Regional e todos também estão lotados. Várias pessoas em...

Deputado, Mesa da AL e incoerência

claudinei 400   Claudinei Lopes (foto), delegado de polícia que, na onda Bolsonaro, se elegeu deputado pelo PSL, em 2018, se mostra cada vez mais incoerente. É daqueles que gostam de levantar polêmicas e críticas, mas sem consistência. Ele se manifestou, por exemplo, contra a reeleição à Mesa...

Dilmar ensaia disputa para federal

dilmar dal bosco 400   Todos os deputados estaduais querem buscar a reeleição, com exceção de Dilmar Dal Bosco (foto), que está no terceiro mandato. Integrante da nova Mesa Diretora da Assembleia, como primeiro-vice-presidente, e líder do Governo Mauro, Dilmar não esconde o desejo de disputar cadeira...