Últimas

Quinta-Feira, 06 de Dezembro de 2007, 23h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

INVESTIGAÇÃO

Justiça interroga Henry dia 17 sobre o mensalão

Deputado federal Pedro Henry
O deputado Pedro Henry, que sorri ao lado de imagens de santos e de uma Bíblia, será um dos primeiros a depor

   A Justiça marcou para os dias 17 e 18 deste mês, em Brasília, o interrogatório do deputado mato-grossense Pedro Henry (PP), que está com mandato cassado, mas ainda "seguro" no cargo por força de liminar concedida ao efeito suspensivo. Henry responde no Supremo Tribunal Federal por corrupção passiva, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Nesse mesmo dia, serão ouvidos os deputados João Paulo Cunha (PT-SP), José Genoino (PT-SP), Paulo Rocha (PT-PA) e Valdemar Costa Neto (PR-SP). Todos são réus da ação penal do mensalão, aberta neste ano no Supremo Tribunal Federal (STF).

    A juíza da 10ª Vara Federal Maria de Fátima foi sorteada para ouvir os interrogatórios. Os resultados das audiências serão, depois, remetidos ao ministro do STF Joaquim Barbosa, relator da ação penal. Na próxima semana, será ouvido, em Pernambuco, o deputado cassado Pedro Corrêa (PP). Será o primeiro dos interrogatórios do mensalão.

     Depois de ouvidos os cinco deputados e Corrêa, os interrogatórios serão retomados em janeiro. Na Bahia, onde devem ser ouvidos os publicitários Duda Mendonça e sua sócia, Zilmar Fernandes, os depoimentos foram marcados para o dia 16 de janeiro. Em São Paulo, onde serão interrogados, por exemplo, José Dirceu e Delúbio Soares, as audiências foram agendadas para os dias 23 e 24 do próximo mês.

     Até o momento, os oito juízes encarregados dos interrogatórios marcaram 18 audiências. Faltarão 22 interrogatórios. Depois disso, serão ouvidas as testemunhas de acusação e defesa. Nesta semana, os ministros do STF rejeitaram uma manobra ensaiada por nove réus, entre eles Marcos Valério, José Genoino e Delúbio Soares. Em recursos ao STF, eles pediam que todos os interrogatórios ficassem a cargo do ministro Joaquim Barbosa, o que atrasaria e muito o andamento da ação. Os ministros, por unanimidade, rechaçaram o recurso e confirmaram que os juízes federais serão os responsáveis pelos interrogatórios.

     Em outro recurso, o deputado cassado Roberto Jefferson (PTB) e o ex-tesoureiro do PTB Emerson Palmieri pediam que pudessem acompanhar os interrogatórios dos outros réus. Por isso Joaquim Barbosa, referendado pelos demais ministros, determinou que as audiências não sejam marcadas para o mesmo dia em estados diferentes. Esse cuidado para que os interrogatórios não coincidam ficará sob a responsabilidade do ministro relator.  (Com Agência Estado)

(Atualização às 20h16) - Henry quer acordar com juiz dia e hora para depor

     Henry impetrou mandado de segurança para garantir seu direito de, como parlamentar, combinar a data e o horário em que prestará seu depoimento perante o juiz designado pelo relator, ministro Joaquim Barbosa. Nos autos, o deputado acusado de formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e corrupção passiva, afirma que recebeu, em 5 de dezembro, mandado de citação para comparecer a 10ª Vara Federal do Distrito Federal no próximo dia 18, para ser interrogado. Henry se baseia no artigo 221 do Código de Processo Penal para tentar marcar o interrogatório. O deputado afirma que é direito de certas autoridades ser inquirido em dia e horário previamente ajustado entre ele e o juiz. Pedro Henry também pede a concessão de liminar para que seja suspensa a audiência marcada.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

2 abstenções e briga pela 4ª Secretaria

silvio favero 400   Dois deputados se abstiveram na eleição da Mesa Diretora da Assembleia desta terça cujo votação foi secreta. Nos bastidores, os comentários são de que as abstenções foram de Sílvio Fávero (foto), que se lançou à disputa e, sequer, teve...

Petista, incoerência e voto contrário

ludio cabral 400   O petista Lúdio Cabral (foto), daqueles parlamentares do morde e assopra, na tentativa de marcar posição, expõe cada vez mais suas incoerências em votação na Assembleia. Na sessão que antecedeu a eleição para a nova Mesa Diretora, provocada pela decisão...

Projeto sobre VI na Saúde está na AL

gilberto figueiredo 400 curtinha   Já está na Assembleia, para votação dos deputados, o projeto do governo que garante retomada do pagamento da verba indenizatória aos profissionais da Saúde que atuam na linha de frente do combate à Covid-19 nas unidades hospitalares, ambulatoriais e...

2 desembargadores vão para TRE-MT

carlos alberto tj 400 curtinha   O Pleno do Tribunal de Justiça define, na quinta (25), em votação secreta e por videoconferência, dois desembargadores que comporão os quadros de comando do TRE-MT pelos próximos dois anos. O ex-presidente do TJ, Carlos Alberto Alves da Rocha (foto), é um dos inscritos...

Primeira-dama pede retorno de auxílio

marcia_pinheiro_curtinha400 Primeira-dama de Cuiabá Márcia Pinheiro (foto), em visita à sede do Rdnews e entrevista ao Rdtv, pede que a bancada federal de MT se mobilize e vote favorável ao retorno do pagamento do auxílio emergencial às famílias em situação de vulnerabilidade. Márcia...

Retorno, um novo tempo e inocência

jose carlos novelli 400 curtinha   Os conselheiros José Carlos Novelli (foto) e Antonio Joaquim participaram nesta terça da primeira sessão do Pleno do TRE, após três anos e seis meses afastados por determinação da Justiça, com base em denúncias sem provas de que cinco conselheiros...

MAIS LIDAS