Últimas

Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2007, 16h:25 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

ARTICULAÇÃO

Lei é alterada e evita aposentadoria de coronel

   O governador Blairo Maggi resolveu alterar a Lei Complementar 231 simplesmente para atender a lobby do seu secretário-chefe da Polícia Militar, coronel Orestes Teodoro de Oliveira e, por tabela, contemplar o comandante-geral da PM, coronel Campos Filho. Maggi mandou acrescentar no parágrafo único da lei que trata de aposentadoria de militares o seguinte termo: "(...) não se aplica ao militar que esteja ocupando cargo comissionado de livre nomeação pelo governador do Estado, de natureza militar, nível DGA-1."

   Isso quer dizer que se o militar que estiver prestes a entrar para a reserva ou até mesmo com o tempo já suficiente para requerer aposentadoria for nomeado para o primeiro escalão, automaticamente suspende-se o processo. É o caso do coronel Orestes Oliveira. Sua aposentadoria já estava engavetada na secretaria de Administração. Agora, com a mudança na lei, ele evita a reserva enquanto estiver no staff do governo.

    O acréscimo do dispositivo à lei beneficia também o comandante-geral da PM, coronel Campos Filho. É a cúpula legislando em causa própria. A mudança não contempla, porém, os coronéis Jorge Roberto Ferreira da Cruz, secretário-adjunto de Segurança Pública, e Victor Hugo Metello, diretor do Centro de Capacitação de Desenvolvimento e Pesquisa (CCDP), assim como os dois chefes de gabinete do governador, Alexander Maia e Eumar Novak, que também atua como ajudante de Ordens. Eles não estão no primeiro escalão.

   Oliveira está com 30 anos de serviços prestados e 8 anos de patente de coronel, portanto, já deveria estar na reserva desde 5 de setembro, segundo informações da diretoria-adjunta de Recursos Humanos (Darh). O novo estatuto da PM, aprovado em dezembro do ano passado, reza em seus artigos que o coronel, ao completar 30 anos de serviços e 5 de coronel no posto, deve ir para a reserva remunerada. O secretário-chefe da Casa Militar agora entra na cota de exceção.

   Como o quadro de 18 coronéis está completo, novas promoções só serão possíveis a partir de aposentadorias. Com os processos "amarrados", o próprio governo fica impedido de escolher novos coronéis. Há uma série de vantagens para coronel na ativa. Ele pode ocupar postos importantes e usufrui de regalias e privilégios, como, por exemplo, "direito" a contar com motorista e com despesas pagas pelo Estado. Na inatividade, perde essas vantagens.

    Clique aqui e confira a Lei Complementar 231.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Darli (Oficial de Justiça-Nova Monte Ver | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quando a teta é boa ninguém quer soltar!!!

  • ALBUCASSIS RAMIRES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    NO CASO DO CORONEL ORESTES DE OLIVEIRA O GOVERNADOR AGIU COM SABEDORIA,POIS O CEL.ORESTES É DE LONGE O MELHOR OFICIAL DA POLICIA MILITAR DE MATO GROSSO.
    CORRETO,HONESTO,EXCELENTE FILHO E PAI DE FAMILIA.
    PARABENS GOVERNADOR BLAIRO PELA SABIA DECISÃO DE MANTER O CORONEL ORESTES NA ATIVA,POIS A SUA CONTRIBUIÇÃO PARA A SOCIEDADE MATOGROSSENSE É DA MAIOR IMPORTANCIA.
    E, ELE AINDA É MUITO NOVO PARA IR PARA O "PIJAMA"MATO GROSSO PRECISA MUITO DELE.

  • Cel PM RR Sales--Presidente da ASSOF | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A alteração na lei 231 não contempla o Cel Oliveira, pois a lei só gera efeitos a partir de sua publicação, ou seja, novembro de 2007, porém o oficial em pauta adquiriu condições de passagem para a reserva compulsoriamente em novembro de 2006. a permanência do Cel Oliveira na ativa da PMMT, além de causar profunda insatisfação na corporação, agride vergonhosamente a lei e representa grave prejuizo aos demais oficiais que não podem ser promovidos na vaga que será aberta com a sua passagem para a reserva.

  • Jhonas Olegario Silveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Jaime Araujo Cintra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A Lei do fico, ou Lei Orestes como está sendo chamada pelos Oficiais, só serve para mostrar o casuismo do Cel Oliveira, ja que ele de forma vergonhosa e até mesmo humilhante, ha muito vem implorando ao governador para permanecer ja ativa até o momento oportuno para se lançar candidato a Vereador pelo PR. Só que neste caso o tiro saiu pela culatra, ja que o processo de sua reserva compulsória foi protocolizado na SAD em agosto deste ano. Logo, a Lei do fico não retroagirá, produzirá seus efeitos prófuturo. E tem mais, se ele, se ele insistir vai batalha judicial, ja que ninguém vê com bons olhos sua permanencia.

Uma petista das causas bolsonaristas

edna sampaio 400   A emblemática vereadora petista Edna Sampaio (foto) se mostra a cada dia defensora das pautas bolsonaristas. Na Câmara de Cuiabá se aliou e vota combinado com os direitistas e conservadores tenente Paccola (Cidadania) e Michelly (DEM). No episódio em que a colega parlamentar fez uma "sarrada"...

Esperança do Procon por candidatura

gisela simona 400   Quem pensa que Gisela Simona (foto), aquela que perdeu para prefeita de Cuiabá e se queimou politicamente ao se aliar a Abílio no segundo turno, não se movimenta politicamente com interesse nas eleições de 2022 está redondamente enganado. Ela tenta, por tudo, reassumir a...

Sorriso tenta aval para conceder RGA

estevam calvo 400   A Prefeitura de Sorriso quer pagar RGA aos servidores, mas não encontrou até agora respaldo legal para assim proceder, considerando a Lei Complementar 173/2020 que, no contexto da pandemia, proíbe reajuste no salário de servidores federais, estaduais e municipais até 31 de dezembro deste...

Ambulância doada pela CBF para MT

Aron Dresch 400   O governo estadual recebeu doação de uma ambulância da CBF como forma de reconhecimento à dedicação dos profissionais da Saúde e dos serviços que estão sendo prestados durante a pandemia. O Hospital Metropolitano, em Várzea Grande, foi escolhido para...

Fávaro, relatório e vacina sem Anvisa

carlos favaro 400   O senador mato-grossense Carlos Fávaro (foto), eleito na suplementar do ano passado, está comemorando a aprovação pelos colegas do seu relatório ao Projeto 1315/2021, que libera a importação de vacinas e insumos para o combate à Covid-19 no Brasil e sem depender do...

TRE intima deputado pra se defender

gilberto cattani 400   O TRE já citou o deputado Gilberto Cattani (foto) e o comando do PRTB para se manifestar sobre o pedido do suplente Emílio Populo, que quer a perda do mandato do recém-empossado por infidelidade partidária. O relator é o jurista Sebastião Monteiro. Cattani apresenta defesa na...