Últimas

Domingo, 26 de Abril de 2009, 10h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:22

MUDANÇA

Leôncio não convence governador Maggi e é "despejado"




Após aviso de Maggi, servidores da Empaer deixam o prédio; mudança é feita em caminhões do Estado

   O presidente da Empaer, Leôncio Pinheiro, não conseguiu convencer o governador Blairo Maggi (PR) e se viu obrigado a deixar o prédio onde hoje funciona a secretaria de Desenvolvimento Rural. O "despejo" se deu na última sexta (25), conforme o RDNews havia antecipado - confira aqui. Agora, a empresa vai funcionar em dois endereços, um em Várzea Grande, e o outro no Carumbé, ao lado de um cemitério. Para alguns servidores, a ação de retirada da Empaer do complexo do CPA é mais uma investida do governo para o processo de desmonte de uma empresa que existe há 43 anos e que, atualmente, está sucateada. Os móveis foram retirados do local em caminhões do governo estadual.

   Recentemente, Maggi mandou um recado ao presidente da Empaer para que ele providenciasse a mudança de endereço da empresa, que integra a estrutura da pasta do Desenvolvimento Rural, sob Neldo Egon. O governador cogitou até mesmo a expneração do presidente, caso ele não cumprisse a determinação. Somente depois das ameaças de Maggi, Leôncio começou a articular a mudança. O problema é que as novas estruturas não estão prontas para receber equipamentos e nem abrigar os servidores. Faltam, por exemplo, mesas e cadeiras.

  Apesar de Mato Grosso ser um grande produtor do setor agropecuário, contando com quase 150 mil famílias de pequenos produtores, a estrutura física e técnica da Empaer está sendo enxugado a cada ano. Em  1964, quando a instituição foi criada, eram 1.260 servidores. Hoje, esse número não chega a 400 funcionários. Desse total, cerca de 80 estão à disposição de outros órgãos, os outros 40 em fase de aposentadoria e 61 estão aposentados. Outros 160 são contratados. (Flávia Borges)

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • ALBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    TENHO PENA DOS PEQUENOS PRODUTORES QUE ESTÃO SOFRENDO COM O DESMONTE DA EMPAER. ISSO SÓ ESTA ACONTECENDO PORQUE ESSE GOVERNO É GRANDE PRODUTOR E NÃO DEPENDE DA EMPAER PARA ASSITIR SUAS FAZENDA.

  • Silvio Alvarenga | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Um leitor anteriormente referiu ao MAT´s como sendo alvo de desmonte no governo Maggi, concordo! Mas não só no governo Maggi como em todo o governo Dante. Até agora não sei como ainda sobrevivem a Metamat e Cepromat, talvez por que ambos são utilizados hoje como cabide de empregos. Na metamat 80% dos servidores são cargos comisisonados são contratados/terceirizados e no Cepromat não é diferente. Na ÁBACO, empresa terceirzada que deveria atender o Cepromat em serviços de Tecnologia de ponta atua hoje como mero banco de emprego, pessoas sem nenhuma qualificação ou até mesmo sem nivel superior contratado como ANALISTA DE SISTEMAS e não fazem nada, até mesmo por que não sabem fazer nada.
    Coitada da EMPAER, coitado dos peqeunos produtores rurais, e ainda falam em combate a pobrsea no campo!!!

  • SANTOANTONIENSSE NATO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caso o Jonas estivesse vivo, nada disso estaria acontecendo, sabem porque? Por que o governador não tem dignidade e faz política com interesse próprio, não iria contrariar o irmão mais novo de um senador, para não ficar mal na foto; mostre que você tem dignidade Leoncinho e paça para sair, aliás você nem deveria entrar nessa, você não precisa disso, dona Escolástica e seu Leôncio souberam muito bem criar vocês, apesar das dificuldades em que viviam lá na vereda, foi de lá que saiu dignamente o sustento para educar e preparar vocês para a vida, vc merece respeito, não sujeite a esse tipo de situação, ou vc perdeu a sua dignidade?

  • Gertrude | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será que o Sr. Leoncio (que é irmão do Senador Jonas Pinheiro falecido) que rei morto rei posto. vai embora p/ casa, como foi feito com a espesa, filhos e etc....

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    UNS SÃO DESPEJADOS POR NÃO PAGAMENTO DO ALUGUEL, OUTROS POR PURA IMCOPETENCIA ADIMINISTRATIVA, NÃO É SENHOR LEONCIO ???

  • mano | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    uai é mudança, pensei que fosse moveis velhos para jogar fora. que vergonha em governador é essa a ajuda para o pequeno produtor. olha os plantadores de soja e algodao os imoveis e as estrutura que os mesmo possui tudo financiado pelo banco, para o pequeno rua.

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Volto a reafirmar esta faltando atitude ao Presidente da Empaer, a atual situação da Empaer tém prejudicado os Agricultores Familiares, com as minimas condições de trabalho o retrno ao atendimento as comunidades trodicionáis começa a dar resultados, oque nos incomoda são os discursos do Presidente Leôncio dizendo que esta tudo bém. Se furar o Penu do carro é uma dificuldade imensa para concertar por falta de recursos.

  • marcelo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    só cabide de emprego........não ta com nada....tudo que é mat o governador quer acabar ...

  • Lindomar Castro de Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sinceramente o que esta faltando na Empaer é punho firme na presidencia,senhor Leoncia é uma pessoa mto querida mas não tem boca pra questionar e fazer critica ele é o tipo tá tudo bem mas na verdade esta somente a capa da gaíta,isso é mto ruim pra ele mesmo hoje não tem nenhuma credibilidade com o governo é insconscitente acho que todo o projeto dele sempre não deu certo por este motivos,de achar que esta numa boa me desculpe Leoncia tem aprender mais ok abraço.

  • andrade | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    este governo MAAAAGGGGI nunca teve interesse em ajudar os pequenos prosdutores o interese dele é pelos grandes. em 2010 vamos dar o troco, convoco todos os pequenos e seus familiares e anigos para desde agora preparar a cama dele e do seu grupo nas urnas. a EMPAER está falida não temos a inima assitência. O governo comprou uns uninhos e agora faz a maior propaganda, me engana que eu gosto. fui.....

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...