Últimas

Quinta-Feira, 08 de Março de 2007, 08h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

JUDICIÁRIO

Lessa quer mais produtividade e transparência

 O novo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Paulo Lessa, está disposto a fazer uma gestão de rupturas, conforme anunciou no discurso de posse. Mesmo à frente de um Judiciário conservador e fechado, ele vai orientar a todos os magistrados no sentido de abrir as portas dos fóruns em Cuiabá e no interior para a imprensa e à sociedade em geral. Decidiu ampliar a estrutura da área de comuncação, com a contratação de 15 jornalistas para divulgar o trabalho do Judiciário.

    Paulo Lessa promete transparência em todas as ações. Na posse, o novo presidente chamou os colegas magistrados à reflexão e avisou também que está pronto para o debate sobre qualquer tema, até mesmo os considerados espinhosos para o Judiciário, como nepotismo, supersalários e processos contra magistrados. O presidente do TJ admite que a Justiça é lenta e que juizes e desembargadores atuam em meio a uma excessiva carga processual. Mesmo assim, prega mais produtividade.

    Paulo Lessa disse que vai debater com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MT) assuntos como custas judiciais e o horário de expediente no âmbito do Poder Judiciário. Sob Francisco Faiad, a OAB/MT reclama do aumento em até 150% das taxas judiciárias e defende que o expediente seja de ao menos oito horas, ao invés de meio-período, como o adotado hoje.

     Estrutura

    Com 30 desembargadores e 228 juizes, o Tribunal de Justiça conta com um orçamento anual de aproximadamente R$ 270 milhões, fora os recursos do Fundo de Apoio ao Judiciário (Funajuris). Desse montante, gasta cerca de R$ 250 milhões com a folha dos servidores, entre ativos e inativos. São 5,1 mil funcionários, dentro do limite de 6% estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal sobre despesas com pessoal.

    Dos 141 municípios, há comarcas instaladas em 79. A diretoria do TJ/MT assegura que ainda há deficiência no quadro de pessoal, que não consegue atender a demanda, principalmente no interior. Não fosse as parcerias com muitas prefeituras, que cedem servidores para os fóruns, as comarcas estariam enfrentando mais problemas ainda.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.