Últimas

Quarta-Feira, 09 de Maio de 2007, 12h:15 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

SEGURANÇA PÚBLICA

Líderes comunitários atacam postura de Rabello

   Líderes comunitários, em reunião nesta terça à noite com o secretário de Justiça e Segurança Pública, Carlos Brito, não pouparam críticas e ataques ao apresentador de TV e deputado Walter Rabello (PMDB). Acusaram o peemedebista de fazer campanha sistemática contra a gestão Brito, inclusive explorando questões pessoais, como a acusação de envolvimento do filho do secretário em um homícidio, para tirar proveito político. Rabello é pré-candidato a prefeito de Cuiabá e virou crítico ferrenho do secretário Brito. 

    O ato foi realizado no auditório da OAB/MT. Começou às 20h e se prolongou até às 23h. Brito foi o único secretário de Estado presente. Todo o comando da PM participou das discussões. Membros do movimento comunitário, representados pela Ucam, Ucamb e Femab, além de outros segmentos, até cantaram uma música religiosa em solidariedade a Brito.

   Já em discurso, o secretário fez balanço dos cinco meses à frente da Sejusp, não fez qualquer menção ao episídio envolvendo o filho, mas se emocionou ao lembrar das críticas que vem sofrendo, principalmente da imprensa. Citou os programas "Olho Vivo", da TV Cidade (afiliada do SBT), apresentado pelo deputado Rabello, e o Cadeia Neles (Record).

   Questionados por alguns segmentos, o secretário admitiu retomar a Polícia Comunitária, mas com uma outra denominação. A idéia é, em cada nova estrutura, manter 24 pessoas atuando, entre elas policiais militares e civis. No cada de Cuiabá, um destacamento ficará responsável por atender a 16 bairros.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • natalia | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    acho que walter rabello gosto de fazer politica com a pobreza das pessoas não é um deputado que tem ideais de luta e passa longe de ser um cidadão de realmente de luta. A pesar de doar seu custoso salário, por ele feito palanque todas as semana na tv cuiabana, ele não mostra a verdadeira solidariedade que deveria ser porque ele faz demagogia com as noticias não tem visão crítica de cidadão pois oque lhe importa na verdade é alcançar a prefeitura no proximo ano e quem sabe a população ilubridiada ganhe o novo salário do prefeito????

  • mariah Oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Penso que os líderes comunitários são referência na questão de representação popular sim, são eleitos pela comunidade e têm compromissos. Seus posicionamentos condenando o deputado Rabelo com relações ao secretáro Carlos Brito já passaram da hora. Tudo tem limites e aquele já esgotou o seu. Fica feio, antiético, imoral, atacar uma pessoa assim, a torcida contra foi tanto que deu no que deu.Mas Deus é justo e o povo não é burro. Quem planta pedras em seu caminho, colhe pedras. Os atos falam por sí(Depõem); Creio que as atitudes do secretário de segurança Carlos Brito e do deputado o povo está avaliando e na hora certa a resposta será dada. O que não pode é usar do meio de comunicação para fazer "lavagem cerebral", o povo não é besta, tem opinião e senso do ridículo. Basta de sensacionalismo. Ninguém é só maldade e nem tampouco só bondade. Pense nisso! Desconfiem!!!!!!!!

  • paulo roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses "líderes comunitários" não representam nada.. são capitaneados pelo Édio, que tem a obrigação de defender Carlos Brito e Trezinha Maggi, senão perde o emprego e as mordomias. Somente eles não vêem que a segurança em cuiabá e mato grosso está de mal a pior. É só abrir as páginas dos jornais que está alí, estampado, roubos, assassinatos, etc, todos os dias. Como então a segurança está ótima?? somente esses puxas sacos, que nao representam nem a população de seus bairros falam bem da segurança em mato grosso. Alías, eles tem a obrigação de falar, pois ganham para isso. É nojento e causa mal estar as façanhas desses pseudos representantes dos bairros. Deveriam refletir melhor (alías acho que só saberao que tem cérebro quando algum deles ou da familia forem vítimas desses bandidos -coisa que não não desejo, sinceramente, pois é ruim). Então, os apresentadores estão certos, eles estão alí para mostrar o que realmente está acontecendo em cuiabá e no Estado. É a função deles, e não seriam hipócritas em tentar esconder a realidade que aí está. Somente esses "dignos" representantes de moradores o fazem, para tentar com esse puxa-saquismo, conseguir mamar ainda mais nas tetas do governo. Precisamos de segurança e só podemos tê-la quando o Estado ver que isso é prioridade e colocar pessoa no comando que realmente tenha pulso, aberto ao diálogo e saber mudar aquilo que não está dando e não dará certo.

  • joao carlos de matos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    essas pessoas realmente não sabem de nada. a segurança publica do estado está uma calamidade, e esse senhor carlos brito não possui capacidade técnica para exercer esse cargo, pois está acostumado a lidar com política de bairro, como sempre fez.
    me mostre uma ação feita por esse mediocre secretario, a não ser acabar com aquilo que vinha dando certo, diga-se policia comunitaria criada na gestão do então secretario - competente - Dr. Corbelino, que sem dúvida deveria estar ainda no cargo, pois conhece muito da area, coisa que esse deputado perdedor não sabe sequer lidar com a crise pela qual o policia militar anda passando.
    agora dizer que o competente e combativo deputado walter rabello anda batendo duro, seria leviandade dizer que a segurança na gestão carlos brito está uma maravilha.
    mudança urgente senhor blairo maggi....

  • Paulo Martins Liberato | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Walter RAbelo, Maksuês, Sérgio Ricardo e Clóvis Roberto realmente têm que tomar jeito e parar de atacar quem trabalha por Mato Grosso.
    Esses apresentadores só desejam aparecer e conquistar votos atacando Carlos Brito. É lamentável.

  • Leonardo Bregunci | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O problema da Segurança Pública de Mato Grosso não começou agora, ou seja, durante a gestão do Carlos Britto.

    Entendo que a gestão do promotor Célio Wilson frente a SSP/MT foi pífia e que o modelo adotado durante os primeiros quatro anos do governo Maggi foi altamente negativo.

    Fica registrado também a omissão da imprensa nos primeiros quatros anos de Governo Maggi, que simplesmente não criticou o promotor como se tem criticado o atual Secretário, por qual motivo não se sabe!!!

  • Gean carlos moreira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esses líderes comunitários deveriam é procurar uma forma de resolverem os problemas enfrentados pelo bairros, onde a onda de violência está insuportável. Não há planos para a segurança pública, esse carlos brito simplesmente está preenchendo um cargo para não ficar sumido da mídia e perder uma futura eleição, já que praticamente encerrado o seu ciclo na vida política.
    Sou morador do bairro Pedregal, e me lembro quando foi instalada a policia comunitaria pelo então secretario Benedito Corbelno, foi a melhor coisa que poderia ocorrer.
    de lá pra cá, entrou aquele célio wilson que nada fez, e agora vem esse deputado perdedor e retira a companhia.
    ora, não dá suportar tamanha disparidade entre esses dois secretarios que sucederam o competente Dr. Corbelino que muita falta faz, principalmente quando ele mesmo vinha despachar aqui no bairro.
    que saudade.....

"Batida" em apresentador por engano

ricardo martins 400   Durante a dupla operação deflagrada pela PF nesta terça em alguns municípios de MT, entre eles Cuiabá, agentes federais, por um equívoco no cumprimento de mandados, acabou batendo na porta do apresentador da TV Cidade Verde, Ricardo Martins (foto). Ele, por sua vez, e para não...

Paccola é cotado para diretor-geral

gianmarco paccola 400   O discreto e atuante delegado Gianmarco Paccola (foto), hoje diretor-geral-adjunto da Civil, já desponta nos bastidores como nome preferencial do Palácio Paiaguás para eventual substituição a Mário Demerval, que deve mesmo deixar o posto de diretor-geral para disputar as...

Luta pra isentar parte dos aposentados

eduardo botelho 400 curtinha   Primeiro-secretário da Assembleia, Eduardo Botelho (foto) disse que foi criada espécie de força-tarefa dos deputados para fechar um acordo com o governo, de modo a ajudar aposentados e pensionistas e portadores de doenças raras para isenção do pagamento da alíquota da...

Investimentos em segurança pública

alexandre bustamante 400   Alexandre Bustamante (foto), secretário estadual de Segurança Pública, é enfático ao afirmar que o Estado tem investido em equipamentos e infraestrutura para combater a criminalidade. Segundo ele, a maior prova disso são os projetos que integram o programa MT Mais. Ao todo, devem...

Folha antecipada em Várzea Grande

kalil baracat 400 curtinha   Com o privilégio de ter assumido a prefeitura em janeiro com superávit de R$ 74 milhões da antecessora Lucimar Campos, o prefeito várzea-grandense Kalil Baracat (foto) quitou a folha de fevereiro na última quinta (25), três dias antes da virada do mês. São cerca de...

Grupo de risco em casa até 31 de maio

Em novo decreto, dentro das medidas emergenciais e temporárias de prevenção ao Covid-19, o prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro determinou que servidores municipais que integram o chamado grupo de risco não devem trabalhar presencialmente nas secretarias e/ou órgãos da administração. São considerados desse grupo servidores acima de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas e servidoras grávidas e...