Últimas

Terça-Feira, 30 de Junho de 2009, 11h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

CÂMARA DE CUIABÁ

Lueci alega amizade com Lutero e silencia sobre escândalo

  A vereadora por Cuiabá, Lueci Ramos (PSDB), preferiu o silêncio a emitir qualquer opinião acerca do pedido de prisão do seu colega e amigo Lutero Ponce (PMDB), ex-presidente do Legislativo e que se encontra foragido. Disse que simplesmente não faria qualquer comentários porque se considera amiga de Lutero, acusado de formação de quadrilha e de liderar um esquema de teria desviado mais de R$ 7, 2 milhões do erário no período em que comandou a Câmara (2007/2008). “Prefiro não comentar porque sou amiga pessoal de Lutero", despistou Lueci, durante a sessão ordinária desta terça.

   Já o vereador de primeiro mandato Everton Pop (PP) desafiou os sete parlamentares que votaram pelo arquivamento do pedido de cassação de Lutero a se manifestarem sobre a conclusão do inquérito policial da Delegacia Fazendária, que confirmou malversão do dinheiro público. "Peço também que a sociedade organizada e os cidadãos cobrem uma postura nossa".  Toninho de Souza (PDT) disse que se ninguém ingressar com pedido de abertura de comissão processante, ele mesmo assim o fará. “As acusações são muito consistentes”.

   Até mesmo o correligionário de Lutero, vereador Domingos Sávio (PMDB), cobra uma posição, principalmente do seu partido. "Espero que o diretório regional e municipal do PMDB se posicione. Temos que analisar a situação. Não tenho dúvida de que a Delegacia Fazendária fez um bom trabalho", destaca o peemedebista. Com um discurso mais ponderado, o petista Lúdio Cabral lamentou a situação e salientou que é a primeira vez, enquanto vereador, que acontece um caso de prisão contra um colega parlamentar. Segundo ele, é necessário consultar o Regimento Interno com base no inquérito apresentado e, se houver um novo pedido de investigação, votará pela abertura da comissão. " Trata-se de uma situação triste e expecional", admite. Outro que votará pela investigação é Leve Levi (PP). Ao menos foi o que ele declarou durante a sessão. Até agora vinha resistindo a qualquer pedido contra Lutero.

   A Câmara engavetou cinco pedidos de investigação propostos pela Ong Moral, pelo Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral e pela OAB-MT, pelo PRTB, pelo PP e pelo eleitor Laudelino dos Santos. Num placar apertado de 8 a 7, o peemedebista foi salvo pelos votos de Lueci Ramos, Paulo Borges e Antonio Fernandes (os três do PSDB), Francisco Vuolo e Chico 2000 (ambos do PR), Ralf Leite e Néviton Fagundes (os dois do PRTB), além do próprio Lutero. Já os que votaram pela abertura de processos foram os pedetistas Toninho de Souza e Adevair Cabral, o tucano Roosivelt Coelho, Domingos Sávio, Pop, Lúdio e o pastor Washington Barbosa (PRB). (Sandra Costa e Patrícia Sanches)

   (11h20) - Bancada do PSDB deve votar sob orientação do partido, declara Borges

   O líder do governo na Câmara, vereador Paulo Borges, afirmou que o partido vai orientar os quatro parlamentares da bancada do PSDB a votar contra ou a favor à abertura de uma comissão para investigar Lutero Ponce (PMDB), que está com a prisão decretada e já é considerado foragido pela Justiça. Na última vez, apenas Roosivelt Coelho (PSDB), que assumiu cadeira no lugar do titular Edivá Alves, votou favorável à abertura de processo. Borges acredita que agora o tucanato será a favor das investigações que pode culminar da perda de mandato do peemedebista. "A partir do momento em que há uma investigação isenta de qualquer partidarismo, temos que votar pela legalidade. Eu sou a favor da cassação", afirma. Além de Borges e Rossivelt, compõem a bancada tucana hoje Lueci Ramos e Antonio Fernandes. 

   Sobre a posição de Lueci Ramos, que acena para uma absolvição de Lutero, de quem é amiga íntima, Paulo Borges acredita que a vereadora deva seguir orientação da legenda. O tucano Antônio Fernandes, por exemplo, já mudou de lado. Desta vez, será a favor da criação da comissão processante. "Antes eu não queria pré-julgar ninguém", alega.

   (11h35) - Meu coração está alegre, diz Deucimar sobre investigação contra Lutero

    O presidente da Câmara Deucimar Silva (PP) afirmou que não emitirá nenhum comentário antes de ter em mãos o relatório com a conclusão do inquérito da Delegacia Fazendária, mas, mesmo assim, demonstrou estar satisfeito com o resultado prático. Em verdade, a decretação da prisão do seu antecessor Lutero Ponce representa uma vitória de Deucimar, que havia encomendado uma auditoria, que veio a apontar rombo superior a R$ 3 milhões e que depois fora contestado. Agora, o inquérito policial constata que a gestão Lutero promoveu um desfalque ainda maior. Em sessão nesta terça, o presidente do legislativo cuiabano disse que vai convocar uma entrevista coletiva para comentar o assunto. Ele não diz, porém, quando isso ocorrerá. Limitou-se a dizer uma frase: "Meu coração está alegre". Deucimar faz oposição a Lutero desde janeiro, quando assumiu o comando da Câmara. Ambos chegaram a trocar acusações em vários momentos, tanto por meio da imprensa quanto da tribuna.

   Já o 1º vice-presidente da Câmara, vereador Adevair Cabral (PDT), garantiu que não mudará o seu voto. O parlamentar foi um dos sete que se posicionaram a favor da investigação. "A Delegacia só confirmou tudo o que a auditoria já tinha apontado. Até um pouco mais. Isso dá tranquilidade à Mesa Diretora", destaca.

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • José Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Paulo Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não nutro a menor simpatia pela vereadora Lueci Ramos (aliás, é muto difícil ter simpatia pela grande maioria dos coniventes vereadores de Cuiabá), mas pelo menos ela se exime de manifestar-se a respeito de eu colega Lutero Ponce, alegando amizade pessoal. Isso não é crime. Crime é fazer o que Lutero fez.
    Grave, para não dizer criminoso, foi o que os Vereadores fizeram ao impedir qualquer tipo de ação, dentro do Legislativo e sob suas responsabilidades, que resultasse numa punição ao ora acusado e com prisão decretada pela Justiça. Esses vereadores amigos do Lutero e cujos nomes são do conhecimento público, são as mesmas pessoas que não merecem o respeito e a admiração do cidadão comum, porque são eles coniventes, no mínimo, com as falcatruas praticadas pelo ex-gestor da Câmara. Esses vereadores sõ aqueles mesmos comprometidos com os acertos, conchavos e mordomias que grassava naquela instituição. Instituição esta que hoje, mergulhada e enlameada pelos próprios pares (como gostam de se referir os nobres vereadores) envergonha os cidadãos de bem (não de bens, como Lutero, Chica Nunes e outros) e se torna vítima de chacota misturada com um autêntico desprezo proporcionado pela opinião pública.
    Será que ainda existem vereadores que não pretendem limpar aquela Casa (até agora da Mãe Joana) e assumir verdadeiramente suas responsabilidades de legisladores comprometidos com a população cuiabana ? Será que os nobres vereadores, donos de polpudos salários, verbas de representação, verbas indenizatórias, verbas de gabinete e tantas outras verbas, não terão mais a dignidade de elevar o nome da Casa, trabalhando efetivamente pelo povo cuiabano e cumprindo verdadeiramente suas missões ? Será que esses vereadores nunca aprenderão a legislar, nunca aprenderão a apresentar projetos de lei que contemplem benfeitorias e melhoramentos nas áreas de educação, saude, infra-estrutura, saneamento básico, cultura popular, etc, etc ? Será que esses nobres e ineficientes vereadores passarão o seu mandato inaugurando a Sala do Vereador no Pronto Socorro Municipal de Cuiabá, concedendo títulos de cidadão cuiabano a pessoas que nunca estiveram em nossa cidade, votando nomes de ruas e realizando outros feitos completamente desnecessários ?
    Que, a partir da crise os vereadores se compenentrem e aprendam o que foram fazer no Legislativo. Que tenham a honestidade de limparem o nome da Casa que dizem representar. Que respeitem a nossa população. Que, enfim, trabvalhem com dedicação, denodo, segurança, vontade e amôr por esta terra tão sedenta de respeito. Que se expurguem os bandidos e deem as mãos àqueles que pretendem fazer algo pela nossa população. É o meu clamor. É o clamor do povo.

  • eduardo Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • Antonio de Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    é farinha do mesmo saco o que vocês querem, depois que entram ali dentro é só maracutaia um protegendo o outro, corporativismo total e o povão parece gostar disso, pois na próxima eleição eles estão lá de novo e o povão menos esclarecidos votam neles, acordam meu povo vamos eliminar essa cambada do poder..................

  • Alexandre do Espírto Santo Almeida | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É,a nossa ilustrissima vereadora se esqueceu que quem elegeu ela foi o povo e não o tal Lutero!!!!Amizade?Tá,eu sei!!!

  • EDSON SILVA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem foi que reelegeu esta senhora, foi o povo ou lutero?ou ela também tem culpa no cartório?

  • Rose | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • TIMONEIRO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    por um acaso, esta edil vereadora fez campanha politica nas eleicoes de 2008? porque nao vi nenhum cabo eleitoral dela nao ouvi dingo de campanha e nem carro de som,mesmo assim ela ainda teve tudo isso de voto!!!!!!! dim dim e tudo nessa nossa camara .

  • JL | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com todo respeito a população cuiabana, sou cuiabano de pai e mãe, vejam só os eleitos só genta fina, agora vejam só a candidata a Vereadora profª ENELINDA, não se elegeu, uma pessoa q merecia, olham só um exemplo ela mora na Boa Esperança/Coxipó, lá tem varios projetos de benfeitoria no bairro, ela é só uma, agora Região do CPA: Luecy Ramos, Deucumar, e outros o q fazem?

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Sob efeito-cavalo paraguaio em ROO

thiago muniz 400 curtinha   Em Rondonópolis, o candidato a prefeito, vereador e empresário Thiago Muniz (foto), se transformou num cavalo paraguaio, expressão muito usual no futebol quando se refere a um time que dispara no início do campeonato mas, lá pela metade, começa a cair pelas tabelas. Acreditava-se...

Lula na TV deve afundar mais Julier

lula 400   O advogado Julier Sebastião da Silva, que disputa pela segunda vez a Prefeitura de Cuiabá - na primeira, em 2016, pelo PDT, ficou em terceiro lugar e, agora, pelo PT -, levou para o seu horário eleitoral o ex-presidente Lula (foto). A participação, com pedido de voto para Julier, da maior...

Na contramão dos investimentos

jose wenceslau 400 curtinha   Ao invés de reconhecer e aplaudir a iniciativa do governo estadual, que anunciou investimentos de R$ 9,5 bilhões em obras e ações, sendo R$ 6 bilhões (63%) de recursos próprios, a Fecomércio-MT, sob José Wenceslau Júnior (foto), reagiu com críticas....

Filho de ex-deputado rumo a vereador

willy taborelli 400   O coronel PM da reserva e ex-deputado estadual Perry Taborelli, que concorreu e perdeu para prefeito de Várzea Grande em 2016, lançou de novo o filho à cadeira de vereador. Trata-se do jovem advogado Willy Jacyntho Taborelli (foto), de 32 anos. Desta vez, ele concorre pelo PV. Na eleição...

Beto vê aliado como mais preparado

wellington marcos 400   O prefeito de Barra do Garças, Beto Farias (MDB), tem sido um cabo eleitoral fundamental para o candidato à sucessão municipal, advogado e atual vice-prefeito Wellington Marcos (foto), do DEM. Beto, que está concluindo o segundo mandato consecutivo com 80% de aprovação popular,...

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...