Últimas

Domingo, 25 de Março de 2007, 09h:46 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Lula e Collor

  O jornalista e escritor Carlos Heitor Cony afirma, em artigo na Folha de S. Paulo deste domingo (25) que considera Lula e Collor caras-de-pau ao se apresentarem como aliados. Confira abaixo

    O encontro de Lula com Collor no gabinete presidencial espantou e irritou a muitos, que consideraram exibição de cara-de-pau dos dois, uma vez que foram adversários e um deles, Collor, foi varrido da Presidência sob sérias acusações de corrupção.
Apesar de ter seus direitos políticos cassados, o Supremo o absolveu por falta de provas, levando em consideração o clima de exaltação política da época. De qualquer forma, ele cumpriu sua pena e voltou à vida pública com um mandato de senador.

    Fez bem em procurar o ex-adversário que, como presidente da República, convidou outros representantes do PTB para o encontro. E Lula fez bem em não discriminá-lo. O resto ficou por conta da cordialidade que não faz mal a ninguém. Afinal, a pena a que Collor foi condenado não era perpétua, que equivaleria a uma pena de morte política.

    No crime comum, cumprida a pena, espera-se que o condenado tenha aprendido a lição e seja absorvido pela sociedade, em igualdade de situação perante outros cidadãos. Na vida prática, costuma haver reincidência, daí que se discute atualmente uma alteração no Código Penal, abrindo espaço para a pena de morte e para a prisão perpétua. Não é o caso, pelo menos não é o caso de Collor.

    O encontro deixou irritados aqueles que consideram uma falta de caráter nacional o seu retorno à vida pública. Como se a vida pública fosse constituída de vestais imaculadas. Não vem ao caso citar nomes, mas, no que diz respeito ao ex-presidente, condenado que foi pelo seu passado, no presente e no futuro ele será julgado pelo que agora fizer.

     Lula foi, além de adversário de Collor, um dos líderes da campanha pelo impeachment. Ao menos neste episódio, deu sinal de grandeza política e pessoal.

Carlos Heitor Cony é jornalista e escritor

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

3 ex-prefeitos se juntam em Poconé

meire pocone 400 curtinha   Em Poconé, o prefeito Tatá Amaral, filiado ao DEM do governador Mauro e apoiado pelo ex-federal Fábio Garcia, está disposto a buscar a reeleição, mesmo com uma gestão pífia, isolado politicamente e com alto índice de rejeição. Enquanto isso, as...

Máquinas para reciclar garrafas pets

maquina 400 curtinha   Sob iniciativa da secretaria de Inovação e Comunicação da Capital, dentro dos projetos que buscam a sustentabilidade, a prefeitura vai colocar máquinas de reciclagem de garrafas pets em 15 pontos da cidade e com possibilidade de ampliar os locais de recolhimento. Em troca, o cidadão...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.