Últimas

Terça-Feira, 31 de Julho de 2007, 13h:25 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

SOLENIDADE

Lula pede que prefeitos agilizem documentos

     O presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerrou a cerimônia de lançamento de verbas do PAC, às 13h10, enfatizando que atende os municípios independente da cor partidária. Falou por 45 minutos. Ele pediu que os prefeitos agilizem a documentação para ajudar na celeridade quanto à aplicação dos recursos. Serão mais de R$ 500 milhões para obras de saneamento, inclusive rede de esgoto e tratamento de água, em Cuiabá, Várzea Grande e Rondonópolis, municípios com mais de 150 mil habitantes.

   Lula disse que vai lançar o PAC Funasa, com prioridades para municipios com até 50 mil habitantes. Também anunciou outros projetos, como o PAC nas áreas de Saúde e Segurança Pública. Observou que, pela ordem, a prioridade agora será o PAC do Transportes. Ficarão sob controle do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), inclusive com a possibilidade do mato-grossense Luiz Pagot assumir a direção-geral da autarquia, R$ 310 milhões do PAC. São recursos destinados a pavimentação e recuperação da malha viária do país.

    (Atualização as 16h)
    O presidente destacou que vai sair de férias e que deixarão os ministros trabalhando, inclusive para avançar no PAC Transportes. Voltou a tocar na questão social. Disse que em época de eleição muitos políticos preferem jantar com favelado do que com alguém da elite. Prometeu deixar 160 escolas técnicas em 8 anos, segundo ele, algo que não foi feito em 97 anos. Em seu discurso, não poderia faltar as comparações célebres. Comparou a oposição extremista com um casamento desfeito. "É como um casal que se separa, um torce para que o outro fique mal. Isso é de uma imbecibilidade..."   

   Prestigiaram o ato 1.652 pessoas. Após almoço em Cuiabá, o presidente da República segue direto para Campo Grande (MS), onde também participará de uma solenidade para lançamento de recursos do PAC.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    acredito que esse PAC veio em boa hora, pra não dizer tarde, engraçado que os políticos do nosso país costumam mudar de nome os insetivos que estão dispóniveis a população pra justamente dizer que estão criando ou fazendo algo pra população menos favorecidas, e blá blá blá, gostaria de saber aonde que está os fundos de reserva do FETAB?...e do CPMF?....creio eu que era pra incentivar o desenvolvimento da saúde, estradas e e outros, seria bem mais fácil apenas colocar em práticas os projetos que já estão aí ao invéz de criar outros pra iludir a população.

  • Toninho de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Não estou aqui para julgar se foi positiva ou não a visita de Lula a Mato Grosso.Também não pretendo avaliar sua administração, embora tenho minhas reservas a respeito deste cidadão, que sempre acreditei e me decepcionou muito após sua eleição para a presidência da república.Na condição de jornalista e leitor assiduo deste blog, quero parabenizar o amigo Romilson Dourado e sua equipe pelo show de cobertura dada ao evento. rapidez, correção da noticia e informações importantes para o Estado foram transmitidas através dos boletins veiculados ao longo da manhã desta quarta-feira (31/07). Parabéns a toda equipe pela responsabilidade com a informação e o show de cobertura que nos permitiu acompanhar todos os detalhes da cerimônia que marcou o anúncio da liberação de recursos do PAC para as principais cidades de Mato Grosso. Toninho de Souza

  • Ivan deluqui de oliveira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Já não era sem tempo este investimento chegar a cuiabá, só o que nós damos de impostos ao estado e a união e um absurdo chega a ( 1 bilhão ano) e o que nós resebemos em troca 200 milhões no maximo, eu acho que esse pacto federativo que estão discutindo deve ser revisto.
    Quem e que arecada os impostos é o municipio e depois repasa 50% para a união, 35% para o estado e só 15% fica no municipio e uma dispsridade imensa, porque na onde esta morrando a população, e no municipio horas,então a fatia do bolo maior tem que ser do municipio.
    mesmo assim muito obrigado Presidente LULA por não esquecer CUIAAAAAAAAAAAAAABÁ................

  • Costa Junior | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como cidadão brasileiro quero manifestar minha opinião sobre esta visita. O presidente Lula foi uma resposta aos anseios de uma população que ainda acreditava que um político pudesse ser isento neste país. Porem, mais uma vez nos sentimos frustrados. Respeito muito sua vinda à Mato Grosso pois o que vieste fazer é de nosso interesse e não tem caráter político, mas, defender um congresso cujo presidente faz o que faz, onde senadores exercem mandatos sem obter um único voto, onde deputados sujos e sem nenhum respeito ao povo brasileiro atuam como homens públicos, e o presidente ainda vem a público defenê-los, aí não tem como acreditar na isenção do presidente. Vir a MT trazer recursos, será sempre bem vindo, mas enaltecer um congresso maculado como este, é demais.

  • Hélio Brandão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como se não bastassem os anos de governo do PT para tirar a conclusão que definitivamente passou para o lado dos poderosos, lula não deixa duvidas ao falar " Os que estão vaiando são os que mais deveriam estar aplaudindo. Foram os que ganharam muito dinheiro nesse País no meu governo. É só ver quanto ganharam os banqueiros os empresários". Mas nuncaantesnahistoriadessepaís se viu banqueiro e empresário nas ruas vaindo algo, devem avisar ao lula, pois ele não sabe de nada, que é do povo a manifestação.

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS