Últimas

Segunda-Feira, 15 de Janeiro de 2007, 06h:08 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Lutero administra dívidas, pressão e vaidades

       Com três vereadores cada, PFL, PPS e PMDB passam a dividir as maiores bancadas na Câmara Municipal de Cuiabá, a partir de 1º de fevereiro com a renúncia de quatro parlamentares - Gulherme Maluf, Chica Nunes e Walter Rabello, eleitos deputados estaduais, e Valtenir Pereira, que assume cadeira de deputado federal. Hoje há 2 vereadores sem partido (Lutero Ponce e Luiz Poção). A tendência é a dança das cadeiras continuar, agora motivados pela desfiliação do PPS do governador Blairo Maggi. O novo presidente da Câmara, vereador Lutero Ponce (sem partido), que assumiu o cargo com uma dívida de R$ 3,4 milhões herdada da antecessora Chica Nunes, tem a difícil missão de conduzir os trabalhos sob pressão e vaidades dos colegas. Ocorre que os vereadores já se preparam para a reeleição no próximo ano. Os que tiveram atuação pífia até agora vão pressionar a Mesa Diretora por mais espaço e visibilidade eleitoral. Vão querer transformar a Câmara, localizada no Centro Geodésico da América do Sul, onde funcionava a Assembléia Legislativa, em palco para protesto e manifestações.

     Com a saída de Maluf (eleito pelo PFL e agora no PSDB), o suplente Deucimar Silva se efetiva na cadeira de vereador. Assim, o PFL volta a ter três na bancada: Luiz Marinho, Lueci Ramos e Deucimar. O PMDB também amplia a representatividade. No lugar de Rabello assume Levi de Andrade, que se junta a Mário Lúcio (ex-PV) e Domingos Sávio. Na vaga de Chica, assume Chico 2000, que está no PPS. Dessa forma, a legenda socialista, por enquanto, ficará com três vereadores: Francisco Vuolo, Ivan Evangelista e Chico 2000.

     O PSDB do prefeito Wilson Santos reduz sua bancada de 3 para 2. Será representado agora por Edivá Alves e Permínio Pinto. Devido a saída de Valtenir (eleito pelo PT e hoje no PSB), a sigla petista volta a contar com duas cadeiras no legislativo cuiabano, com Lúdio Cabral e Enelinda Scala, que substitui o deputado federal eleito. Três partidos são donos de uma vaga: PP (Marcus Fabrício), PDT (Eronides da Luz, o Nona, que substitui o vereador-secretário Júlio Pinheiro) e o PTB (Clovito Hugney).

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.