Últimas

Quarta-Feira, 06 de Fevereiro de 2008, 18h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

LEGISLATIVO

Lutero reaparece e diz que autoriza recesso curto

Vereador Lutero Ponce disse que está há uma semana na Capital  O presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Lutero Ponce (PMDB), afirmou nesta quarta, em entrevista ao RDNews, que já assinou e mandou publicar para virar lei o projeto que reduz o período de recesso parlamentar de 90 para 55 dias. Foi uma reação a alguns vereadores, como Edivá Alves e Permínio Pinto (ambos PSDB), Dilemário Alencar (PTB) e Domingos Sávio (PMDB), que começaram a pressioná-lo para colocar em vigor o recesso "mais curto". Os vereadores deduziram que Lutero estava "fugindo" para evitar ser intimado devido a um pedido de perda de mandato. Ele trocou o PP pelo PMDB no fim do ano passado.

    Segundo Lutero, faltou apenas a assinatura do vereador Marcus Fabrício, segundo-secretário da Mesa Diretora.  "Eu assinei no dia da última sessão. Não tinha porquê não assinar. Agora, eu ouvi falar que a promulgação não aconteceu porque o vereador Marcus Fabricio estava viajando", explicou. Em seguida, emendou: "É uma pena que não tenha sessão plenária nesta quinta, mas tenho que cumprir o regimento interno. Se a lei não foi promulgada, não posso contrariar o regimento".

   Lutero também afirmou que até o último dia 15 só registrava as assinaturas de dois vereadores: a dele e da vice-presidente Lueci Ramos (PSDB)). "Eu fui o primeiro a assinar, a Lueci assinou em seguida. Falar que eu não assinei é uma incoerência. Não quero culpar ninguém, mas pretendo conversar com eles (demais vereadores) e mostrar que estão errados", disse.

   O presidente da Câmara nega que, ao se ausentar por vários dias e se manter quase que incomunicável (estava no Rio de Janeiro curtindo férias), estivesse fugindo da Justiça Eleitoral.

   Sobre a crise na Câmara, ele pretende conversar com os colegas vereadores que ameaçam realizar uma sessão em protesto a não-promulgação da lei. Lutero fez questão de considerar que a Câmara sofreu um prejuízo de oito dias de atividades parlamentares. 

    A entrevista foi interrompida pelo deputado estadual e amigo de Lutero, Guilherme Maluf (PSDB). Eles chegaram juntos ao velório do ex-prefeito de Cuiabá, Bento Machado Lobo. Maluf tinha pressa e Lutero o seguiu. (Simone Alves)  

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Ademar Adams | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É a mesma lenga-lenga da história de ter assiandos os cheques junto com a Chica Nunes e depois dizer que não sabia de nada.
    Que ele senhor pensa que engana?
    Ora, ele deixou no meio do caminho as suas obrigações e sumiu para a praia para não ser citado pela Justiça Eleitoral.
    Deveria ser cassado por isso, não fosse a maoria dos parlamentares gente sem fibra e muitos comprometidos com falcatruas

  • Antonio Cavalcante Filho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com certeza, tudo isso é mais uma das armações dos vereadores. Na verdade, armaram mais essa manobra maquiavélica para faturarem um bereré a mais trabalhando menos. Com isso, quem paga a conta é o povo, acreditando ou não, nas conversas fiadas desses politicoides.

    O pior, é que tem gente que acredita mesmo nesses caras. E o mais grave, Tem alguns que acham até legal, pouco se importando se eles estão fazendo o povo de otário!!!!

    Já estamos cansados de saber que os projetos políticos desse que dizem representar os cidadãos sempre foram formulados ou vetados na base da troca de favores, do clientelismo, do desvio de comportamento ético, dos vícios e descaminhos das leis...

Mauro e vitórias na briga de decretos

mauro mendes 400 A estratégia do governador Mauro Mendes (foto) de articular com os Poderes a edição do decreto de toque de recolher vem dando frutos. O governo publicou decreto impondo toque de recolher das 21h às 5h, com fechamento do comércio às 19h. O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, discordou e fez...

Prefeito é intubado e pode ir para SP

Prefeito de Tapurah Carlos Alberto Capeletti   É grave o quadro de saúde do prefeito de Tapurah (432 km de Cuiabá), Carlos Alberto Capeletti (PSD). Após piora, ele precisou ser intubado nesta quinta (4). Foi internado na terça (2), após testar positivo para Covid-19, em uma UTI no Hospital 13 de Maio, em...

Setasc doou 330 mil cestas básícas

Rosamaria 400 curtinha   A Secretaria Estadual de Assistência Social e Cidadania (Setasc), sob Rosamaria de Carvalho (foto), já entregou mais de 330 mil cestas básicas desde o inicio da pandemia, sendo 110 mil em Cuiabá e Várzea Grande. E como assistência social foi considerada como serviço essencial,...

Interinos ficam sem cargos no TCE

jose carlos novelli 400 curtinha   Com o retorno dos conselheiros do TCE, Antonio Joaquim e José Carlos Novelli (foto), dois substitutos perderam os postos não apenas nas relatorias, como também ficam sem os cargos na gestão. É o caso de Isaías Lopes da Cunha, que deixou de ser ouvidor-geral, sendo...

MT perde José Afonso Portocarrero

portocarrero-400   Morreu nessa quarta  (3), aos 93 anos, José Afonso Portocarrero (foto). O ex-presidente dos extintos  Banco do Estado de Mato Grosso (Bemat)  e Loteria do Estado de Mato Grosso (Lemat)  morreu de causas naturais. Viúvo, deixa quatro filhos.  Na vida profissional, foi o responsável...

Secretários filiados e sem pretensões

Beto 2x1 400 curtinha   Presidente do DEM em Cuiabá, o secretário estadual de Cultura, Esporte e Lazer, Alberto Machado, o Beto 2 x 1 (foto), disse, em visita ao Rdnews, quando concedeu entrevista à tvweb RDTV, que alguns colegas secretários estão filiados ao partido, mas isso não significa que eles...