Últimas

Quarta-Feira, 05 de Dezembro de 2007, 12h:05 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

SEGURANÇA PÚBLICA

Maggi cancela vinda de Serra por causa da crise

   A nova crise na segurança pública, desta vez devido à greve geral dos investigadores e agentes da Polícia Civil, levou o governador a adiar a visita ao Palácio Paiaguás do governador de São Paulo, José Serra (PSDB). Ele visitaria Cuiabá nesta quarta para um ato às 15h, quando assinaria um convênios entre os governos dos Estados de São Paulo e de Mato Grosso. A parceria garantiria tributação de ICMS na fonte para depois ser repassado aos cofres do Tesouro de MT.

   Maggi revela que acertou a vinda nos próximos dias para selar a parceria. Quer, primeiro, contornar a crise. No fundo, teme reação dos grevistas durante a recepção ao colega governador,o que poderia trazer transtorno e repercussão negativa em nível nacional da problemática do setor vivida no Estado. O governador ficou preocupado com o fato de alguns policiais usarem viaturas do Estado para fazer protesto, como ocorreu nesta terça, tanto no entorno do Palácio Paiaguás quanto na rua do edifício Edifício Rio Sena, onde mora.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • DONIZETE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SENHOR GOVERNADOR TENHE QUE OLHA TODAS AS OUTRAS CLASSE, NAO SO DA POLICIA?????

  • Eduardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    o governo do Estado, através do Secretario de Administração, Geraldo de Vitto, tem desconsiderado os anseios da categoria, humilhando-os nas reuniões, como por exemplo, fazendo ligações no celular quando um estudo estava sendo apresentado a ele. Dizendo que o Estado não planta cebolinha e que se era para ter readequação salarial, que era pra falar com Dr. Lindomar (Diretor Geral PJC) fazer economia, que com esse dinheiro seria pago. Os delegados ganham verba indenizatória em cima de produtividade com o suor dos demais servidores. para promoção os servidores terão que fazer pos graduação e mestrado. com que dinheiro????? O resultado de um governo mentiroso e um secretário de administração inconsequente é isso

  • paulo roberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    senhor governador, isso tudo é o resultado de se colocar pessoas sem experiência para comandar uma pasta de tamanha envergadura.
    o senhor carlos brito não tem competência e pulso para administrar a segurança pública e, isso restou evidente.
    busque outros nomes, inclusive por aqueles que já comandaram a pasta com sucesso e destemor (marcos machado e Dr. corbelino)

  • Pier Paolo Fanfanni | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Caro Romilson: Veja e leia com muita atenção. Outra coisa, cade a conduta ilibada do nobre parlamentar. Leia o que estou digitando. assim. que o bosaipo renunciar, ele perde a imunidade, ele perdendo a imunidade a Justiça Federal vai encima dele, igual urubu da carniça. Não creio que ele correrá este risco. TJ decide notificar Bosaipo em ação penal que Arcanjo aparece como réu.

    O desembargador Munir Feguri, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça, decidiu nesta semana notificar o deputado estadual Humberto Bosaipo (foto), do DEM, – pretenso conselheiro do Tribunal de Contas do Estado --, para que ele apresente defesa prévia em uma ação penal, que tramita desde 2005, referente ao suposto esquema de desvio e apropriação de recursos públicos do poder Legislativo por meio de emissão e pagamento com cheques para empresas inexistentes ou irregulares.
    "...Assim, com o fito de se evitar futura arguição de nulidade, uma vez que o caso envolve prerrogativas constitucionais (direito ao contraditório e à ampla defesa), bem como em respeito ao disposto no §1º do artigo 4º da lei 8.038/90, determino que se proceda a notificação do denunciado Humberto Melo Bosaipo, entregando-lhe cópia da denúncia e do despacho, a fim de que apresente defesa preliminar no prazo legal (15 dias)", escreveu Feguri, em despacho do último dia 27.

    No total, a ação movida pelo Ministério Público Estadual possui nove réus, além de Bosaipo. São eles: Guilherme da Costa Garcia, Luiz Eugenio de Godoy, Nivaldo Araújo, Geraldo Lauro, -- que atuavam nos setores de finanças, licitação e patrimônio da Assembléia à época dos fatos relacionados à "Operação Arca de Noé", deflagrada em 2002, -- José Quirino Pereira (contador), Joel Quirino Pereira (técnico contábil), João Arcanjo Ribeiro (ex-chefe do crime organizado em Mato Grosso), Nilson Teixeira (ex-gerente de factoring) e José Riva (deputado estadual e atual primeiro-secretário da Casa).

    O esquema teria sido articulado por meio de factoring pertencente a Arcanjo. De acordo com a defesa dos parlamentares, "empresas que comercializavam com a Assembléia descontavam cheques nas factorings", sem nenhuma participação irregular deles. "Já respondemos a centenas de questionamentos formulados pelo Ministério Público Estadual. Tanto o Riva quanto o Bosaipo sempre estiveram à disposição", disse o advogado Paulo Taques.

    Nesta semana a Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal negou, por unanimidade, provimento a um agravo regimental impetrado pelos deputados estaduais contra uma decisão -- obtida pelo Ministério Público -- que evita a suspensão de ações penais nas quais os parlamentares aparecem como réus. Riva e Bosaipo respondem a uma série de ações por supostos crimes de improbidade administrativa (cíveis) e peculato (criminais).

    Reputação ilibada – O deputado Humberto Bosaipo pretende deixar a Assembléia Legislativa para assumir uma vaga vitalícia de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado em substituição a Ubiratan Spinelli. O subsídio pago a cada um dos sete conselheiros é de R$ 22 mil.

    Para ser conselheiro, a pessoa – indicada pelo governador ou pela Assembléia -- precisa ter entre 30 e 65 anos, idoneidade moral e reputação ilibada, notório conhecimento e experiência jurídicos, contábeis, econômicos e financeiros ou de administração pública. Na avaliação do advogado, o fato de responder a processos judiciais não desqualifica Bosaipo, considerando "o princípio da presunção de inocência".


  • Carlos Eduardo de Araujo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O desgovernador Blairo Maggi esta é com medo que o restante do Brasil conheça a verdadeira situação do nosso querido Mato Grosso, com esse desgoverno de mentiras,de blá blá blá, nós só podemos esperar desmandos como esses que vem ocorrendo na segurança publica, há quanta saudade do Dante, esse sim foi governador.

  • Valdir | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É Blairo, encontrou uma turma que exige respeito né !?!
    Lamentável, mas até agora o seu governo tem sido só decepção. Diga a que veio. O segundo mandato já começou. Valorizar os trabalhadores da nossa terra é uma obrigação sua. Demita um pouco de Secretário que certamente não farão falta e por outro lado sobrará dinheiro para pagar quem de fato trabalha. Sugiro: Chico Daltro, Daldegan, etc.

  • Leia Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Saudades do Dante, mesmo, um lider nato, um homem de vanguarda, jamais manchou o nosso Estado na midia nacional e internacional....

    Sr. Blairo Maggi, ainda tem tempo do Sr. fazer uma história com o povo mato-grossense, reconhecendo o trabalho de servidores públicos de nosso Estado, não só policiais, mas todos!

    A sua aparente arrogância o interrará no seu projeto político, espere e verás....

Reconhecimento de um governo ruim

pedro taques 400   Pedro Taques (foto) recorreu a uma observação feita pela mãe, professora Eda Taques, de que fora melhor senador do que governador. No horário eleitoral, o candidato ao Senado, agora pelo SD, menciona a frase da mãe para, em seguida, dizer que reconhece que sua atuação em...

Apoiado por deputados bolsonaristas

jose medeiros 400 curtinha   Um dos vice-líderes do Governo Bolsonaro na Câmara, o deputado José Medeiros (foto), do Podemos, vem recebendo apoio na disputa ao Senado de vários parlamentares bolsonaristas. O chamado núcleo duro do presidente no Congresso Nacional está com Medeiros, entre eles os deputados...

Justiça barra ficha suja em Poconé

clovis martins 400   A Justiça Eleitoral barrou em Poconé o ex-prefeito Clovis Damião Martins (foto), considerado ficha suja. Está inelegível por oito anos. Filiado ao PTB, ele foi condenado pelo TCU por irregularidade insanável que configura ato doloso de improbidade administrativa. Enquanto...

3 estão fazendo pesquisa em Cuiabá

Três institutos de pesquisa entraram em campo na capital nesta semana para levantar as intenções de voto para prefeito. São eles: Malujoa Comunicações, que geralmente divulga os resultados no site Olhar Direto; a Voice Pesquisas e Comunicação, do site Midianews; e Real Time Big Data. A Voice poderá tornar públicos os números apurados da pesquisa a partir de segunda (26), enquanto os outros dois estão autorizados...

Marino enaltece Leitão para o Senado

marino franz 400 curtinha   O empresário e ex-prefeito de Lucas do Rio Verde, Marino Franz (foto), anunciou apoio a Nilson Leitão (PSDB) para o Senado. Disse que conhece o candidato tucano de longa data, desde quando este foi prefeito de Sinop e assegura que Leitão é preparado, representa muito bem a região e o...

Magali de fora em General Carneiro

magali vilela 400   A ex-prefeita de General Carneiro, Magali Vilela (foto), que se lançou novamente à disputa ao Executivo, foi barrada pela Justiça. Teve o registro indeferido, já que está inelegível por ter sido condenada à suspensão de seus direitos políticos em...