Últimas

Quarta-Feira, 12 de Agosto de 2009, 08h:34 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

MEIO AMBIENTE

Maggi concede moratória do gado para combater desmate

   O governador Blairo Maggi (PR) concedeu uma espécie de "moratória do gado" para conter a devastação da Amazônia. A medida é parecida com um acordo feito entre o republicano e os  produtores de soja em 2006. Desde então, a Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove), Associação Nacional dos Exportadores de Cereais (Anec) e suas empresas associadas não vendem as produções de soja oriundas de áreas que forem desflorestadas dentro do Bioma Amazônico. Agora, o governador está convocando os frigoríficos para não comprar gado criado em áreas recém-desmatadas. Esta é uma tentativa de conter os lucros de pecuaristas que desmatam indiscriminadamente e, consequentemente, conseguir manter as áreas verdes da floresta amazônica mato-grossense.

    O governador explica que a decisão não é compulsória, mas as empresas que não aderirem podem perder oportunidades de negócios. Para a medida funcionar, o governo mato-grossense vai usar imagens de satélites, inicialmente destinadas a monitorar a expansão da soja, para mapear a pecuária. Os frigoríficos então poderão identificar fazendas com áreas recém-desmatadas, evitando comprar gado de lá. "A moratória da soja funcionou tão bem que convoquei alguns frigoríficos para fazerem algo similar", argumenta Maggi, em São Paulo, onde ministrou uma palestra.

   Sua decisão surge pouco depois da Ong Greenpeace divulgar um relatório que apontou a pecuária como a que mais "alimenta" a destruição da Amazônia. Segundo o Greenpeace, grande parte da carne exportada pelo Brasil vêm de fazendas onde há desmatamento ilegal recente. Mato Grosso tem o maior rebanho bovino do país e uma das maiores taxas de desmatamento da Amazônia. "Cerca de 25 milhões de hectares, ou 26% do nosso território, é usado para a pecuária. É uma pecuária extensiva, quase uma tragédia, um animal por hectare", pondera Maggi, que pretende adotar medidas para que o Estado adote a pecuária intensiva. (Patrícia Sanches)

-----------------------------------
Clique aqui e leia a matéria no portal G1

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • wilson donizeth | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não podemos prejudicar os investimentos de pessoas honestas e que trabalham parea produzir alimentos para as Selvas de Pedras (cidades grandes).

    O que devemos fazer, não é prejudicar os desmatamentos recentes, mas sim as áreas que não respeitam as leis ambientais.

    Os Pecuaristas devem se unir e não aceitar uma afronta à constituição Federal, ao direito do cidadão produzir e vender seu produto.

    NÃO DEVEMOS FAZER LEIS SOMENTE PARA SATISFAZER MÍDIA. INTERESSES PESSOAIS E OU DE GRUPOS, MAS SIM DE INTERESSE DA NATUREZA E DO POVO BRASILEIRO!.....

    O BRASIL SÓ VAI MELHORAR QUANDO A JUSTIÇA APLICAR A LEI................PARA TODOS!.....independentemente de raça, credo, classe social, etc.....ACORDA JUDICIÁRIO BRASILEIRO......PARABÉNS AOS MAGISTRADOS E DESEMBARGADORES QUE NÃO SE CORROMPEM.....

  • Marcos Antonio Hochet | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    JUIZ JULIER, JÁ ESQUECEU AQUELA AÇÃO CONTRA A SEMA A RESPEITO DAS QUEIMADAS???OU SERÁ QUE O BLAIRO PEDIU PARA ALIVIAR A BARRA DO SEU SECRETÁRIO INFANTIL LUIZ DALDEGAN, PAU MANDADO DAS ONGS INTERNACIONAIS. SERÁ QUE SÓ PRENDER NEGUINHO DO PSDB? QUE IMPARCIALIDADE, SENHOR JUIZ!!!

  • miriam jales barreto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    engraçado, até hoje dorme na mesa do juiz julier o processo em relação a responsabilidade pela fumaceira que tomou conta de cuiabá em 2007. ele denunciou e não mandou ninguém preso até hoje. será porque entre os denunciados está o próprio governador, seu amigo? é a máxima aos inimigos os rigores da lei, já aos amigos, a complacência.

  • Adriano de castro lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse governo da turma da botina já está carimbado como o governo da irresponsabilidade ambiental, das operações policiais espalhafatosas e ter colocado um inapto e imaturo como secretário de meio ambiente. não adianta querer disfarçar agora, o povo não esquece a motosserra de ouro, os escândalos sucessivos na sema com prisões de inocentes e a nomeação de um secretário dissimulado.

  • Olho Do povo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Maggi se colocando como governante preocupado com questões ambientais é quere ir muito longe no subjulgamento da inteligência popular.

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

4 com as maiores chances ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   Todos os principais candidatos ao Senado, na suplementar de 15 de novembro, para eleger quem ocupará a cadeira da cassada Selma Arruda, estão trabalhando com tracking eleitoral, metodologia que consiste, basicamente, em realizar pesquisas de intenção de voto por telefone de forma...

Polarização entre Gustavo e os Maia

gustavo mello 400 curtinha   Em Alto Araguaia, três disputam a prefeitura, mas a briga eleitoral está mesmo polarizada entre o prefeito Gustavo Melo (foto), do PSB, e Martha Maia (PP), irmã do ex-prefeito por quatro vezes Maia Neto. Júnior da Farmácia (PSL) corre por fora, mas sem chance de êxito nas urnas....

MAIS LIDAS