Últimas

Quinta-Feira, 14 de Maio de 2009, 18h:51 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

CUIABÁ

Maggi confirma presença na reinauguração do Cine Teatro




Novos lustres enfeitam o Cine Teatro Cuiabá, que conta ainda com amplo espaço e fachada reestruturada
Fotos: Marcos Vergueiro

   Dez anos depois de lançada e com mais de R$ 4 milhões consumidos, a polêmica obra do Cine Teatro Cuiabá será inaugurada no próximo dia 21, a partir das 19h30. O governador Blairo Maggi (PR) participará do evento e deve ser o responsável pela reinauguração do local, ao lado do polêmico secretário de Cultura, Paulo Pitaluga, e de outros secretários de Estado, além de diversos artistas mato-grossenses.

   A reforma do Cine Teatro é recheada de polêmicas. Começou a ser executada ainda no governo Dante (1995/2002). À época, a Cultura estava sob Elismar Bezerra. Dos R$ 4 milhões destinados ao Cine Teatro, R$ 1,8 milhão é proveniente do Fundo de Desenvolvimento Social e Estrutural do Estado (Fundesmat) e R$ 2,2 milhões oriundos de convênio com a Caixa Econômica Federal. O impasse que contribuiu para o atraso da obra começou desde o início da licitação, quando a Ônix, empresa responsável pela instalação do sistema de refrigeração, foi desclassificada por não ser considerada habilitada. Ela conseguiu uma liminar na Justiça que lhe garantiu a participação no processo licitatório.

   As obras do Cine Teatro Cuiabá vêm de escândalos relaciados à ONG Fundação Nativa, responsável por gerenciar o espaço na década de 1990. A organização recebeu cerca de R$ 250 mil de uma empresa incentivadora cultural em Cuiabá e deveria ter o valor deduzido do imposto em função da Lei de Incentivo à Cultura. Posteriormente, foi feita uma complementação de R$ 50 mil. A construtora contratada para realizar a obra acabou interrompendo o trabalho por falta de pagamento. Além do desvio de verba, o Ministério Público encontrou sete irregularidades na obra. Na época, o então secretário Elismar Bezerra, hoje assessor parlamentar do deputado estadual Percival Muniz, foi acusado de ter se beneficiado com o desvio. O MP o denunciou por malversação de dinheiro público e outros crimes.

   A presidente da Fundação Nativa, na época, Alaíde Poquiviqui Palma, é tida como foragida. Mas pelo que se sabe, Alaíde já responde pelo mesmo crime no Maranhão, onde o Ministério Público Federal propôs ação de improbidade administrativa contra ela por atos praticado naquele Estado. Também foi condenada pelo TCU e terá de pagar R$ 145,4 mil por irregularidade no uso de recursos do Ministério da Cultura. (Flávia Borges) 

Postar um novo comentário

Comentários (26)

  • Fernanda Travassos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quantos ? 4 milhões ?

    Eu faria com dois milhões !

  • Luiz Caldas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É de arrepiar....
    Gastar 4 milhões para fazer só isso.....uma reformazinha. Essa Cine TEatro Cuiabá já foi de mto glamour....com sala de chá....
    mas também é querer muito Paulo Pitaluga administrando.
    Mas, já dirigiu as luzes da inauguração prá ele!
    Mas ele se esquece que são luzes passageiras e as cortinas se fecham..eai? Paulo???? Paulo para onde????

  • Everaldo Assis | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse individuo Paulo Pitaluga é do mal, heim??? é campeão de comentários negativos neste site!
    Nunca vi ninguem assim tão famoso negativamente.
    É impressionante.....será que o Blairo Maggi lê os sites e comentários???
    Este Secretário tem uma ficha bem suja...Credo!

  • piter pablo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    KKKK, INAUGURAR O CINE TEATRO COMO? BLAIRO NUM VAI DA CERTO SEU FIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIILMMMMMMME TA QUEIMADO , 4 MILHOES O SENHOR PODERIA TER AUMENTADO DE FATO O SALARIO DE TODOS OS SERVIDORES PUBLICOS NEH, VAI IGUAL EX GOVERNADOR, PENSA QUE É O TAL AI DANÇA FEIO NO PALCO DA POLITICA.

  • Marcos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns governador Blairo Maggi por ter colocado o homem certo na Secretaria de Cultura. Moralizou uma pasta que anteriormente servia de teta onde muitos produtores culturais mamavam. Sr. secretário, os cães ladram mas a carruagem passa. Portanto, continue com seu trabalho sério e honesto à frente da secretaria.

  • Carlos Khalil | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Será?????Pela foto mostra que os assentos são de madeira!!! Com esse puta grana que gastaram lá!!!!!aff

  • Natalia Cintra | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    HUMMMMMMMMMMM o Blairo pode ir na inauguração e q bom q já confirmou presença


    quem não pode ir nessa inauguração é o Pitaluga com as suas PITALUGUETES rsrsrsrrrsrrrsrrrrsrrsrs

  • artur angelo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não adianta pompa e circunstancia se depois não houver uma administração séria no CTC.
    artur.

  • Cicera Santos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que seja esta a ultima aparição do insano do Paulo Pitaluga - que correrá atras de todos os holofotes prá se mostrar e mostrar as pitaluguetes.
    Depois, esperamos que o Sr. Governador o exonere e ele seja esquecido de vez por outors governantes.
    Que vá pintar, bordar e fazer crochê longe da nossa cultura...

  • Maria Spadoni da silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eta, Eta! Paulo Pitaluga na midia novamente???? Essa Secretaria de Cultura é uma mina de dinheiro e esse insano Secretario um palhaço que não conseguirá emprego nem em circo mambembe, depois que cair do cargo.
    A não ser que o João Carlos Ferreira o empregue em seu site....kkkk

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

Família Maia tenta retomar o poder

martha maia 400   O ex-prefeito de Alto Araguaia por quatro vezes, Maia Neto, não entrou na disputa de novo ao Executivo, mas lançou a irmã Martha Maia (foto), cuja filha Sylvia Maia é vereadora. Filiada ao PP, Martha entra como principal candidata da oposição ao prefeito Gustavo Melo, que vai à...

Welinton fará grande ato em Barra

welinton marcos 400 curtinha   Welinton Marcos (foto) lança sua candidatura a prefeito de Barra do Garças, na segunda (28), em um grande ato. Mesmo pelo sistema drive-in, devido à necessidade de adotar medidas sanitárias contra a Covid-19, são esperadas na solenidade cerca de mil pessoas, num espaço amplo,...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.