Últimas

Quarta-Feira, 09 de Abril de 2008, 13h:50 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:20

MEIO AMBIENTE

Maggi critica operação da PF e vê estardalhaço

  O governador Blairo Maggi (PR) disse nesta quarta (9), em entrevista ao jornal do Meio-Dia, da TV Record Canal 10, desconfiar que a Operação Arco de Fogo realizada pela Polícia Federal em parceria com o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama), seja divulgada nacionalmente e até internacionalmente como uma ação "espetaculosa". "Tenho uma desconfiança que isso vire propaganda para ser exibida no país e no mundo", afirma Maggi, maior produtor individual de soja do mundo.

   Mais uma vez, Maggi critica o que chama de "forma brutal" como a PF agiu com os madeireiros. Há cerca de um mês, baseado num decreto presidencial, instituições como PF e Ibama, fecharam o cerco no Nortão, onde figuram municípios considerados campeões em desmatamento na Amazônia Legal. Eles passaram a sofrer uma série de restrições.

   "O povo mato-grossense é pacífico, não tinha necessidade dessa truculência. Parece mais ação espetaculosa", diz Maggi, na entrevista ao vivo. Apesar de agora ter se manifestado contrário à operação, Maggi não moveu "uma palha" para conter a PF na época, mesmo sob cobrança dos madeireiros e prefeitos do Nortão - leia mais aqui.

   Desmatamento

    O governador participa de uma reunião com a ministra de Meio Ambiente, Marina Silva, na próxima terça (15), para discutir alguns pontos considerados de extrema relevância à questão ambiental, bem como ao setor produtivo. "Precisamos achar uma solução para a questão ambiental. O mesmo que vale para os outros Estados da região Amazônica não pode valer para Mato Grosso", diz Maggi.

   O governador considera injusto o governo federal comparar Mato Grosso a outros Estados mais novos, como Rondônia e Pará. "Não podemos ficar impedidos de realizar atividades econômicas por causa de desmatamentos que aconteceram há 20 anos", diz numa referência aos produtores que estão com suas propriedades embargadas e, consequentemente, impedidos de vender grãos produzidos. Ao todo, são 1,2 mil propriedades propensas a sofrer sanções previstas na Portaria 96, criada recentemente pelo Ministério do Meio Ambiente. (Pollyana Araújo)

(Às 14h) - Governador promete abrir suas contas à AL

  Blairo Maggi diz que a polêmica sobre os incentivos fiscais supostamente para as suas empresas deve ser considerada com uma questão política, principalmente por ser fomentada por lideranças da região de Rondonópolis. Informou ainda que já avisou o deputado Mauro Savi, líder do governo na Assembléia, que irá disponibilizar as contas das empresas do Grupo Amaggi para avaliação dos parlamentares.

  Maggi explicou que o Estado não faz renúncia fiscal, ou seja, deixa de arrecadar o que ele já recebe, e sim incentivo fiscal para empresas que estão chegando em Mato Grosso. Assim, entende que a economia sairá da dependência da agricultura e pecuária, para conseguir sobreviver a uma nova crise econômica. "O que eu quero é tirar Mato Grosso do patamar que estamos e crescer. Olhar para o futuro", ressalta.  "Não abrimos mão do que recebemos e nem a Lei de Responsabilidade Fiscal me permite. Para eu realizar a renúncia fiscal preciso esclarecer de onde será tirada a verba para substituir a arrecadação que já é feita pelo Estado", explica.

  O governador garantiu, durante entrevista na Record, que nenhuma de suas empresas recebe incentivo fiscal. Mas adiantou que uma nova indústria ligada ao grupo Amaggi, em Lucas do Rio Verde, entrou com pedido para receber o benefício e que deverá receber assim como qualquer outra empresa. "Não sou eu quem concedo o incentivo fiscal. Existe uma lei estadual que determina quem pode receber", destaca.

  Blairo Maggi disse ainda que os deputados já receberam uma lista com o nome de todas as empresas que recebem os incentivos. "O governo é transparente e já enviamos à Assembléiaa relação de empresas com incentivo, se não receberam a culpa não é minha. Eu tenho o protocolo assinado pela casa, confirmando o recebimento", contesta.

  O chefe do Executivo Estadual disse ainda que já pediu para o secretário de Insdústria, Comércio, Minas e Energia, Pedro Nadaf, para fornecer novamente a entrega da lista de incentivo fiscal para os deputados e à imprensa. Segundo ele, mais de 200 empreendimentos recebem o benefício. (Alline Marques)

(Às 14h20) - Mendes deve dizer "sim" ao PR, diz Blairo

Empresário Mauro Mendes é empurrado por Maggi à disputa a prefeito  O governador Blairo Maggi, principal líder do PR no Estado, destacou, ao jornal do Meio-Dia, da Record, que já tem uma reunião marcada com o presidente da Federação das Indústrias de Mato Grosso, Mauro Mendes, com vistas a definir se ele (Mendes) será ou não candidato a prefeito de Cuiabá. Observa que só está aguardando o aliado retornar da China, onde participa da Canton Fair, maior feira internacional de negócios da Ásia e a segunda maior do mundo para, no dia 23, ambos se reunirem. O empresário deve anunciar um "sim" ao convite do governador. Trata-se da única esperança do PR sobre candidatura própria na Capital, já que o deputado Sérgio Ricardo já "jogou a toalha". 

    Mendes nem mesmo deve retornar à presidência da Fiemt. Maggi aposta todas as suas fichas no empresário. Segundo ele, é a favor de lançar novos nomes como forma de reformar o quadro político na Capital e no Estado. "O PR deseja ter candidatura própria. Time que não disputa campeonato nunca vai ser campeão. Os partidos que querem crescer têm obrigação de apresentar novos nomes", disse Maggi.  

   "Por isso eu tenho insistido na tese de que Mauro Mendes é o nome. Ele é uma ótima alternativa". Perguntado sobre quais as opções do PR, Maggi se limitou a citar somente o nome de Mendes. O governador descartou aliança com o PT de Carlos Abicalil. (Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • CARLOS ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    VAMOS LA MAURO MENDES, VC É NOVO E COMPETENTE, ENCARA O DEMAGOGO DO WS, VOU TRABALHAR DE GRAÇA PRA VC.!!

  • PAULO SALEM | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE MAURO MENDES ACEITAR O CONVITE DO PR E PARTIR PRA DISPUTA PODE TER CERTEZA DE QUE A BRIGA VAI SER BOA.
    ACHO A TE QUE O GOVERNADOR ESTA COBERTO DE RAZAO QUANDO DIZ QUE É OBRIGACAO DOS PARTIDOS LANCAREM NOVOS NOMES, É TEMPO DE RENOVAR. CHEGA DE POLITICOS DE CARREIRA.
    MAURO MENDES, SE ELEITO, DEVE GOVERNAR NA MESMA LINHA DE ATUACAO DE BLAIRO MAGGI, O QUE SERIA MUITO BOM PARA O POVO.
    ESTE EXEMPLO DO PR - EM LANCAR NOVOS NOMES - TENDE A SER SEGUIDO POR OUTRAS SIGLAS, A COMECAR COM O PV QUE DEVE LANCAR DR ARQUIMEDES - OUTRO NOME DE MUITO RESPEITO POPULAR.

  • julio cesar pereira dos anjos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estava faltando um candidato autêntico das elites, classes A e B, e o mauro mendes encarna a ojeriza que as elites têm pelo povo, bem como, os paus rondados têm em relação ao povo cuiabano. Tomará, digo, tomará, e estou torcendo, que certo cidadão seja candidato mesmo, quem sabe desta forma saberemos como algumas riquezas foram construídas neste Estado a custas de certos financiamento$. Vai ser até hilário, termos candidatos que não sabem nem onde fica o cpa, o 1º de março, do drº fábio, vamos rir pra caramba na campanha eleitoral. O povo cuiabano está ansioso para responder as discriminações e preconceitos da frente fria.

  • jose medeiros | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Calma paulo salem, voce sabe quem é mauro mendes?
    já viu a ficha do homem.
    não é porque é novo que é o melhor, calma ai.
    não se pode escolher um candidato só porque o Blairo diz que é bom.
    em Rondonopolis o Blairo fez isso a população embarcou e agora o candidato esta com 50 por cento de rejeição.
    voces primeiro tem que analisar alguns pontos.

    primeiro o sujeito é empresário.

    é um bom empresario?
    é competente?
    como é ele com os funcionários, trata ordeiramente ou no bico da botina?
    como ele conduz seus negocios, de forma ética, ou na base das receitas nao contabil...
    tem algum processo na justiça?
    deve ao fisco?
    sonega?
    o que ele pensa sobre o meio ambiente?
    estas sao so algumas questões a serem feitas quando surge um nome novo.
    quer saber um nome novo o eleitor tem que ter bem mais cuidado do que um nome velho, ate porque um nome velho o eleitor ja conhece e é facil decidir se vai votar ou nao.
    abra o olho Paulo, papagaio que acompnha morcego, acaba dormindo de cabeça pra baixo, nao vá acompnhando o Blairo assim cegamente nao, ou voce é daqules que o Blairo falou já basta?.

Nobres chora a morte de ex-prefeito

flavio dalmolin 400   A pequena e turística Nobres, de 16 mil habitantes, parou neste Feriado de Tiradentes em comoção pela morte, por Covid-19, do ex-prefeito Flávio Dalmolin (foto). Um cortejo percorreu ruas e avenidas, parou em frente ao estádio municipal Balizão e à prefeitura, onde...

Derrotado ensaia disputa ao Governo

reinaldo morais 400 curtinha   O empresário Reinaldo Morais (foto), o rei dos porcos, está disposto a gastar mais uns milhões com nova candidatura majoritária, agora para governador. No ano passado, concorreu ao Senado e obteve votação decepcionante. Foi o penúltimo colocado numa corrida com 11...

Sicredi recua de comprar praça pública

enilson rios 400 prefeito araputanga   A diretoria do Sicredi nem esperou ser votado na Câmara Municipal o polêmico projeto sobre negociação de uma praça pública no centro de Araputanga para cancelar o negócio. A cooperativa havia "amarrado" entendimento com o prefeito Enilson de Araújo...

Sessão, voto e namoro com cantora

ulysses moraes 400   Na sessão virtual da Assembleia desta segunda, o deputado Ulysses Moraes (foto), do PSL, estava demorando para computar o voto na apreciação de um veto do governador. O presidente Max Russi (PSB), então, cobrou agilidade do colega e brincou, dizendo que agora ele só tem olhos para a Maraisa....

Misal é reeleito para o 10º mandato

misael galv�o 400 curtinha   Após dois anos fora do comando do Shopping Popular, período em que respondeu pela presidência da Câmara da Capital, o ex-vereador Misael Galvão (foto) voltou à direção do empreendimento, que abriga 500 lojas. E, sob forte...

Oscarlino, Pros e "nocaute" em Gisela

oscarlino 400   Na queda-de-braço dentro do Pros por espaço político, o ex-sindicalista Oscarlino Alves (foto) nocauteou a ex-superintendente do Procon-MT, Gisela Simona. Ele foi um dos filiados que não aceitaram apoio a Abílio na disputa de segundo turno para prefeito de Cuiabá, se aliou ao projeto de...