Últimas

Quarta-Feira, 22 de Agosto de 2007, 11h:20 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

NEPOTISMO

Maggi desafia MP e diz que não exonera esposa

A primeira-dama Terezinha Maggi, secretária de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social. Foto: Marcos Negrini

  O governador Blairo Maggi mandou recado ao Ministério Público durante o 1º Encontro Nacional do PR, realizado na segunda (20), em Brasília. Num determinado momento do discurso, Maggi comentou sobre família e política e disse que, mesmo sob pressão do MPE contra nepotismo, não vai exonerar a esposa Terezinha Maggi do cargo de secretária de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social. "O Ministério Público pode ir à Justiça, mas eu não vou demitir a Terezinha".

    Em seguida, dirigindo-se à primeira-dama, o governador disse: "Terezinha me ajuda no governo no trabalho social. Ela não precisa de emprego e nem de salário. O seu trabalho é muito importante para o Estado", enfatizou Blairo Maggi. Segundo ele, a sua gestão já entregou cerca de 32 mil casas populares nestes cinco anos de mandato, em parceria com o movimento comunitário, entidades de classe e clubes de serviços, como Rotary e Lions, e sem a participação da classe política para evitar favorimento. "Esse trabalho é feito por ela (Terezinha) e não vou dispensá-la".

    Por enquanto, o MPE/MT, comandado pelo procurador-geral de Justiça do Estado, Paulo Prado, tem fechado o cerco contra a prática de nepotismo nas prefeituras e câmaras municipais. Ao menos 15 prefeitos já foram notificados oficialmente para exonerar parentes - clique aqui e leia mais sobre o assunto. Quanto ao nepotismo no Estado, o MPE continua no ensaio.

     Na estrutura da máquina estadual, a prática de nepotismo não recai apenas sobre o governador. Há denúncias de que secretários, presidentes e diretores de empresas e órgãos estariam loteando cargos para membros da família.

Postar um novo comentário

Comentários (24)

  • Donizete | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E SENHORES DO MINISTERIO PUBLICO AGORA QUERO VE ANDE A VACA ATOLA~, NAO SO A ESPOSA DO GOVERNADOR TENHE DE SECRETARIOS DEPUTADOS E OUTROS MAIS??????????/

  • Abilio Fernandes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como ex-governador do Lions Clube Internacional - Distrito L- 33, gostariamos de dizer que tanto o Lions como o Rotary não sao entidades de classe, mas sim clubes de serviços.

  • Luciano Ferreira de Morais Sobrinho | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Espero que o MP, faça realmente uma devassa nos cargos ocupados por pessoas incompetentes e que apenas são familiares de deputados, prefeitos, vereadores, senadores e ex políticos.... coisa que acontece do Oiapoque ao Chuí.
    No caso de Dona Terezinha Maggi, é absurdo, primeiro porque ela não usa o cargo para aparecer, nem tão pouco pelo salário, diárias e corrupção, ela tem sim um trabalho reconhecido, registrado e aprovado pelos matogrossenses, o que a diferencia de muitas PRIMEIRAS DAMAS, ociosas, fúteis e deslumbradas, figuras comuns na vida política.E isto incomoda muita gente.
    BLAIRO está certo, Fora os ociosos, incompetentes e acima de tudo parasitas que ocupam cargos.

  • Paulo Elias Dantas | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Que País é esse?Onde não respeitamos a Justiça?Será que o Blário se acha mais que a LEI?

  • Robert Cyriaco | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E agora Sr. Paulo Prado ? o Sr. não deveria ter indicado seu primo para a Diretoria da Ager, agora perdeu a independência e a liberdade de cobrar !!!

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SE TEM QUE SER PRÁ UNS, TEM QUE SER PRÁ TODOS, NÃO IMPORTA SE É OU NÃO COMPETENTE.
    QUANTAS PESSOAS COMPETENTES O MP RECOMENDOU E XIGIU QUE OS EXECUTIVOS DO INTERIOR TIRASSEM DOS CARGOS DE CONFIANÇA?
    PORQUE SÓ ELES TEM QUE TIRAR E O GOVERNADOR NÃO?? SÓ PORQUE É GOVERNADOR? ORAS, OS OUTROS SÃO PREFEITOS E EU UM CIDADÃO. A LEI

  • Plinio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • maria helena | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O MIN.Público está totalmente desmoralizado.Pelo Governador e pelo Prefeito da Capital que não são acionados para cumprir a Lei.O Governador diz "que não vai exonerar Terezinha e pronto".E aí Paulo Prado,vai continuar fingindo que não vê,não escuta?Falar nesse caso não fala mesmo.Já tem quase um ano que o Min.Público é criticado e não se manifesta.Estamos aguardando

  • mario do cpa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    será que É só gogó do MP?. Só mexem com os pequenos. quero ver agora com esse desafio do maggi se vao tomar alguma providencia. É claro que não. O irmão do dr. paulo prado é cargo de confiança, mais parentes e promotores são cargos de confiança de maggi (como o irmão de um da sema), e assim por diante. Imagine quantos parentes de secretários estão empregados - mulher, filhos, genros, noras, etc.
    podem ter certeza e acreditar que não haverá nem uma nota do MP rebatendo esse desafio do blairo.

  • Leonardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Nem tudo que é lei, é justo... e nem tudo que é justo esta na lei.
    Pelo que vejo como sociedade mato-grossensse, a Srª Terezinha Maggi desempenha muito bem a sua função de secretária, então acredito que para sociedade isso é oque importa, e se é para o bom da sociedade... que ela fique na secretaria.
    Agora, Governador, deixa o MP tirar aqueles que não trabalham e que atrapanham a sua administração, tá????

Campanha une as primeiras-damas

virginia mendes 400 curtinha   As primeiras-damas Virginia Mendes (foto) e Michelle Bolsonaro, de MT e do país, respectivamente, têm mantido um relacionamento bem estreito no desenvolvimento de projetos e ações sociais. No final de abril, Michelle postou um elogio e divulgou, na sua conta do Instagram, a campanha de...

Se EP recuar, PV lança Stopa a prefeito

justino malheiros 400 curtinha   O ex-presidente da Câmara de Cuiabá e membro do diretório municipal do PV, vereador Justino Malheiros (foto), disse nesta segunda que o partido estará com o prefeito Emanuel Pinheiro até o último momento, apostando no projeto de reeleição do emedebista. Mas,...

Disputa a prefeito e apoio de Sachetti

 luizao_curtinha400   O empresário Luiz Homem de Carvalho, o Luizão (foto), ex-presidente da CDL de Rondonópolis, está mesmo determinado a encarar, pela primeira vez, o teste das urnas para prefeito. E inicia uma oposição dura à gestão Zé do Pátio, que buscará a...

Corrida de Teis no noticiário nacional

waldir teis 400 curtinha   As imagens que mostram o conselheiro afastado do TCE Waldir Teis (foto) descendo em alta velocidade as escadas de um prédio para jogar no lixo vários cheques rasgados que somavam R$ 450 mil ganharam o noticiário nacional, com destaque neste domingo em veículos, como Folha de S. Paulo, G1 e IG....

Esforço de ex-senadora para eleger 2

rafael ranalli curtinha 400   Eleita no pleito de 2018 e cassada em definitivo em abril deste ano, a ex-senadora Selma Arruda, presidente do Podemos de Cuiabá, pode deixar o partido após o processo eleitoral deste ano. Segundo informações, a juíza aposentada se afastaria da política partidária para...

6 parlamentares já foram infectados

wilson santos 400 curtinha   Desde o início da pandemia, em março, seis dos 24 deputados estaduais já testaram positivo para Covid-19. O último foi Wilson Santos (foto). Ele disse que recebeu medicação e está em isolamento. Observa que a doença está no início e segue trabalhando...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.