Últimas

Quinta-Feira, 02 de Julho de 2009, 14h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

SAÚDE

Maggi descarta conclusão de obras paradas há 20 anos

   Há quase 20 anos com as obras paralisadas, o governo do Estado abandonou a idéia de dar continuidade à construção do Hospital Central, em Cuiabá. Localizado em uma área no Centro Político Administrativo (CPA), o prédio que abrigaria a unidade hospitalar será a nova sede administrativa da secretaria de Estado de Saúde (SES), sob Augustinho Moro. “Não vamos mais concluir as obras do hospital. Conseguimos um acordo com o Ministério da Saúde e os recursos da União, que chegaram a ser aplicados, serão investidos em outro projeto”, declara o governador Blairo Maggi.

   As obras foram reiniciadas várias vezes, mas nunca concluídas. Atualmente, o prédio, que chegou a ser construído, está abandonado. O matagal tomou conta do espaço. Em 2006, dois guardas noturnos foram rendidos por bandidos que roubaram materiais de construção. No mês passado, a paralisação da obra foi alvo de críticas do deputado estadual Sérgio Ricardo (PR) durante audiência pública na Assembleia.

   O governo federal já investiu cerca de R$ 10 milhões, mas Maggi não soube calcular o custo total da obra. “Não sabemos o valor”, afirma. Os recursos federais devem ser repassados ao projeto da construção da nova sede do Hospital Universitário Júlio Muller e também a outras unidades de saúde.  Augustinho Moro informa que o prédio que atualmente abriga a SES será a nova sede da secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp). Garantiu que a transferência será feita até final de 2010, quando as obras para reforma do prédio devem ser concluídas.

   Moro destaca que entre os investimentos que serão feitos na área da saúde com a vinda da Copa de 2014, estão a construção do novo hospital universitário e o Hospital Regional de Várzea Grande. “O que precisamos também é de uma organização dos serviços da Saúde”, diz o secretário ao salientar a necessidade de parcerias junto às unidades hospitalares no sentido de ampliar o atendimento. O governo também pretende reivindicar mais investimentos junto ao Ministério da Saúde. 

   O secretário afirma também que as obras do antigo hospital São Tomé, que foi vendido ao governo, serão concluídas em setembro deste ano. Para lá, será transferido o Centro de Reabilitação Dom Aquino Corrêa. O atual prédio dessa unidade, localizado no bairro Porto, em Cuiabá, foi tombado pelo Patrimônio Histórico. (Sandra Costa)

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • elizeu | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    e o augustinho vai querer perder o quadro de fundos do seu escritorio, afinal de contas esta obra faz fundos para o gabinete do secretario de saude.

  • Maria Helena Monteiro de Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    E uma pena que o Governador Blairo Maggi,não tenha colocado com uma das prioridades do seu governo,a conclussão das obras do tão sonhado Hospital Central de Cuiabá. Que foi projetado e teve inicio das obras no Govêrno Julio Campos(por sinal um dos mais competentes governadores de MT nos ultimos 50 anos).Julio Campos,tinha ao seu lado,como secretário de Saúde,o excelente médico e adminsitrador Gabriel Novis Neves. De alto astral,levava com coragem as realizações no campo da Saúde.Hoje infelizmente o secretário de Saúde de MT, é esse tal de Augustinho Del Moro,que vive de baixo astral,e só aparece na TV e nas Rádios reclamando de tudo e de falta de recursos.Esse Hospital só não foi até hoje inaugurado,porque tem a marca dos CAMPOS,se não já estaria pronto,pois Bezerra paralizou a obra em l987,o Jaime Campos,reiniciou e avançou um pouco de 1992 a 94, e a partir de l995 com Dante no Governo foi novamente colocada de lado e abandonada.Infelizmente o Blairo,esqueceu de seu compromisso feito na campanha de 2002,que iria concluir esse Hospital,para servir a população de MT e até hoje nada.? E agora vem esse matuto do Del Moro,querer transformar um prédio projetado para ser um Hospital de Referencia em sala de repartição da sec. de saúde,isso é demais.
    ,

  • João Honesto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O desprezo com quem vem tratando a área de saúde e da segurança pública é a marca característica do Governo Blairo Maggi. O pensamento contábil que domina a mente do governador empresário faz com que o mesmo esqueça dos seres humanos, que muito mais importante do que bens materiais, constitui o maior patrimônio de uma nação.Não adianta construir um estádio de R$430 milhões de reais,enquanto a população morre nos corredores dos hospitais, sem ter um atendimento digno e humano.Não adianta construir suntuosos palácios como o do Ministério Público Estadual se nossas cadeias e presidios parecem mais com navios negreiros do tempo da escravidão!Nao adianta comprar helicópteros ou 1500 viaturas para a policia militar se deixa de quitar os precatórios dos PMs dando-lhes papéis podres que ninguém quer trocar.

  • Carlos de Souza | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É bom lembrar que está obra deu início com dinheiro do IPEMAT, que esse governo acabou, para criar o MT Saúde. Como esse governo não tem compromisso com a saúde pública, pois os interesses são outros e saúde privada deita e rola em Mato Grosso . Precisamos de um governo que tenha compromisso com a saúde pública e não com interesse privado.

Trentini perde de novo para Pitucha

roland trentini 400 curtinha   Na queda-de-braço nos bastidores, o ex-prefeito por três mandatos de Alto Garças, Roland Trentini (foto), perdeu de novo para o rival político histórico, o também ex-prefeito Júnior Pitucha. Ambos, que já protagonizaram disputas acirradas, tensas e...

2 maiores líderes sob crise partidária

mauro mendes 400 curtinha   Os dois maiores chefes de Executivos em MT hoje enfrentam problemas partidários internamente. O governador Mauro Mendes (foto), mesmo sendo a principal estrela do DEM no Estado, não está confortável dentro do partido por causa de conflitos com os irmãos Júlio e Jayme Campos....

MM e deputados derrotados do MDB

carlos bezerra 400 curtinha   Por coincidência, deputados do MDB que tiveram seus candidatos derrotados nas urnas estão de afagos com o governador Mauro. E até convidaram-no para deixar o DEM e migrar para o MDB, numa articulação do cacicão do partido, o federal Carlos Bezerra (foto), que puxou a corda da...

Os Maia fincam força no Legislativo

silvio maia 400   O ex-prefeito por quatro vezes de Alto Araguaia, Maia Neto, perdeu nas urnas na majoritária, mas ganhou na proporcional. De um lado, a irmã Martha Maia, seu braço-direito durante todos os mandatos, foi derrotada à prefeita por Gustavo Melo, que se reelegeu. Por outro, Maia Neto viu dois dos seus...

Reeleito, Gustavo derruba o clã Maia

gustavo melo 400   O jovem prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), de 36 anos, manteve mesmo o "apertado" favoritismo, conforme mostrou na reta final a pesquisa do instituto Analisando, e derrotou o clã Maia. Venceu por 962 votos de diferença. Filiado ao PSB, Gustavo chegou a 4.805, enquanto Martha Maia (PP) registrou 3.840...

Nivelando para cima o debate em VG

emanuelzinho 400   Em discurso na Câmara Federal, Emanuelzinho (foto), 3º colocado a prefeito de Várzea Grande, disse ter ajudado a nivelar, por cima, o debate eleitoral, com grandeza e altivez e se mostra entusiasmado. Destaca que "política se faz com seriedade, transparência e com o coração sintonizado...