Últimas

Quinta-Feira, 10 de Maio de 2007, 07h:39 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Maggi deve confirmar Silval na Infra-Estrutura

Governador reassume Paiaguás e anuncia medidas políticas e administrativas 

    Depois de 15 dias nos Estados Unidos, onde ministrou palestras, fechou parcerias no ramo do agronegócio e amenizou as críticas sobre seus ombros na área ambiental, o governador Blairo Maggi reassume o comando do Palácio Paiaguás mais preocupado em contornar crise política e a rebeldia de alguns deputados.

     Maggi anunciará medidas políticas e também administrativas. Atendendo ao PMDB, deve confirmar seu vice Silval Barbosa como secretário de Infra-Estrutura, conforme adiantou para o peemedebista, por telefone, durante a viagem. O partido sob Carlos Bezerra é o único que está fora do primeiro escalão. Em princípio, o acerto seria para o PMDB ficar com a Educação, maior pasta da estrutura da máquina. Recuou e cedeu a Seduc para o PT.

    A Sinfra tem o perfil do PMDB, avaliam os seus quatro deputados na Assembléia, Adalto de Freitas, o Daltinho, Zé Carlos do Pátio, Walter Rabello e Juarez Costa. Silval acha que terá condições de tocar obras com ajuda do governo federal. Para tanto, aposta no deputado Bezerra, presidente da legenda e ex-relator do Orçamento Geral da União. O cacique é tido como bom articulador na busca por recursos. Nas negociações iniciais, Maggi ofereceu as pastas da Indústria, Comércio, Minas e Energia e a Cultura para os peemedebistas, que chegaram a sugerir nomes, entre eles de Aldo Romani.

   Disposto a fazer um segundo mandato mais político que técnico, Blairo Maggi chamará todos os deputados para uma conversa. Quer impedir bloqueio quanto à aprovação de projetos do Executivo. O governador sente que está faltando maior interação, o que vem dando brecha para ataques à administração nos últimos dias. Por fim, o "rei da soja" tenta manter a unanimidade. A última conquista foi do ex-opositor PT, que agora comanda a Educação com Ságuas Moraes.

   No âmbito administrativo, Maggi volta a reclamar da queda de receita e avisa que não vai dar aumento salarial para o funcionalismo neste ano.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Sem alarde, vereador muda de partido

viniciys clovito curtinha   De última hora e sem alarde, o vereador pela Capital Vinicyus Hugueney (foto) resolveu deixar o PP e se filiou ao Solidariedade. Com isso, o PP não se torna o único com a maior bancada. Está com três vereadores, assim como o PV e o PSDB. No SD, Vinicyus vai concorrer internamente com...

Irmão de Thelma na lista dos traidores

ronaldo pimentel 400 curtinha   Na carta aberta assinada por Ricardo Saad, que preside o PSDB cuiabano, ele reclama de dívidas milionárias herdadas de antecessores, inclusive dos R$ 4 milhões de pendências somente do pleito de 2016, e menciona, entre outras coisas, que "(...) há correligionários, que estavam...

A bronca de Saad com Wilson Santos

ricardo saad curtinha 400   O vereador Ricardo Saad (foto), presidente do PSDB da Capital, resolveu disparar a metralhadora verbal contra colegas tucanos. Sobre o ex-prefeito e hoje deputado Wilson Santos, considera que este nada fez para ajudar o partido a se reestruturar, visando as eleições de outubro. Mesmo sendo vice-presidente...

Janela tira muitos políticos do calvário

gilberto figueiredo curtinhas   O fechamento da janela partidária, que encerrou-se no último sábado, dia 4, marcou o fim de um longo calvário aos partidos, que tiveram que suportar em seus quadros políticos que não estavam mais de “alma”, mas somente de “corpo”. Na Câmara...

Só 2 vereadores não vão à reeleição

felipe wellaton curtinha 400   Apenas dois entre os 25 parlamentares cuiabanos não vão buscar a reeleição. O licenciado Gilberto Figueiredo, que trocou o PSB pelo DEM, quer concorrer a prefeito, assim como Felipe Wellaton (foto), que até trocou de partido, saindo do PV e agora no Cidadania. Pretende disputar...

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.