Últimas

Terça-Feira, 23 de Janeiro de 2007, 07h:07 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Artigo

Maggi e a integração econômica

     Em artigo nesta terça (23) em A Gazeta, o professor Alfredo da Mota Mezes destaca que "o governo Maggi tem oportunidade única para dar um passo gigante de integrar Mato Grosso aos países do Mercosul". Confira a seguir a reprodução do artigo.

   No seu segundo mandato Blairo Maggi poderia ser mais ousado na questão da integração econômica de Mato Grosso com seus vizinhos sul americanos. O breque de mão anda puxado demais. É tempo de retomar essa empreitada. E, como é norma no Estado, a coisa só anda se o governo puxar o barco.

   É tempo de retomar a ação para aumentar o tráfego de carga na hidrovia Paraguai-Paraná. Historiando um pouco esse assunto.

    Quando era para ser construído o porto em Morrinhos a Justiça Federal no Estado determinou que se deveria fazer um relatório de impacto ambiental na hidrovia toda.

    Mais tarde a Justiça Federal recuou desta decisão e aceitou o ponto de vista defendido aos gritos por esta coluna de que o relatório de impacto ambiental teria que ser somente no local que se construísse o porto.

    Soube-se depois que membros da Justiça Federal foram levados a portos da Argentina e de Corumbá e viram como funcionava lá para baixo a hidrovia, inclusive com terminais para transportar combustível. Talvez isso tenha influenciado na decisão posterior de se reduzir o tamanho do pedido para o Rima.

    Os representantes da Justiça Federal ficariam ainda mais impressionados se fossem ao porto de Porto Murtinho, terra do ex-governador Zeca, para ver o que foi ali construído na vigência da proibição da própria Justiça Federal em se fazer qualquer obra na hidrovia.

    Deixando o choro de lado que não leva a nada, por que não há nenhum avanço agora por parte do governo e do empresariado para se fazer o porto em Morrinhos? Capital de fora antes queria construí-lo. Por que não agora? O que está amarrando essa mexida? Se há alguma ação sendo gestada sobre a hidrovia por que não se informa disso aos pobres mortais?

   A verdade é que com a nova decisão da Justiça Federal o governo Maggi tem oportunidade única para dar um passo gigante de integrar Mato Grosso aos países do Mercosul. E não só com eles. É que lá embaixo a hidrovia se conecta com ferrovia e rodovia com os países dos Andes.

   Tem hora que acho que a coisa está empacada porque o governo tem receio em mexer com a hidrovia para não despertar outra vez os defensores do meio ambiente por causa do Pantanal. Como o governo Maggi foi muito bombardeado pelos ambientalistas por outros assuntos parece que há um receio de se andar por essas águas.

   O governo do Estado promove anualmente um importante evento para o Estado e para a integração latino-americana através da Literamérica. Tem hora também que dá para desconfiar de que o governo está se escondendo atrás desse biombo para não dar passos mais ousados no rumo de uma integração comercial maior do Estado com os países regionais.

    Não há integração entre os povos se o lado econômico não for à frente. A cultura pode ir junto, mas sem comércio a coisa é limitada. Olhe qualquer integração econômica no mundo. Na frente, seguem os negócios. Mato Grosso deveria preocupar com isso também.

   Li ainda o Alexandre Furlan falando na sonhada saída para o Pacífico. Mas, de verdade, o que está sendo feito por nós do Estado nessa direção? Ainda temos carne industrializada da Sadia de Várzea Grande sendo levada para o Chile através do porto de Santos e não daqui diretamente?

   Que acordo estabelecemos com o primeiro governador eleito de Santa Cruz de la Sierra para ajudar a facilitar o tráfego de produtos nossos por terras bolivianas? A Bolívia dentro de uns seis meses deve ser membro efetivo do Mercosul. Está em nossa fronteira. O que estamos fazendo para enfrentar essa nova situação?

   O que diabos também está fazendo a iniciativa privada e a Assembléia Legislativa sobre esse assunto todo? Ah, sei, esperando o governo puxar o barco?

   Blairo Maggi não poderia terminar seus oitos anos de governo com uma atuação como a que está tendo sobre aproximação de Mato Grosso com os países vizinhos. Pelo menos poderia puxar algum grupo da iniciativa privada para iniciar as ações em torno do porto em Morrinhos.

  Alfredo da Mota Menezes escreve em A Gazeta às terças, quintas e aos domingos (pox@terra.com.br)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Entrando na briga à AMM muito tarde

maurao curtinha 400   Mauro Rosa, o Maurão (foto), que está encerrando o segundo mandato como prefeito de Água Boa, é o único candidato no duelo com Neurilan Fraga, que busca mais um mandato no comando da AMM, entidade que representa as prefeituras mato-grossenses. O problema é que Maurão entrou...

Com Paccola, Câmara terá polêmicas

paccola 400 curtinha   O vereador eleito pela Capital, tenente-coronel PM Marcos Eduardo Ticianel Paccola (foto), do Cidadania, promete levar muitas polêmicas para os embates que pretende travar no Legislativo. Ele é daqueles sem papas na língua. Defende, por exemplo, que a população tenha direito de se armar. Em...

Esposa de deputado na 2ª suplência

maria avalone 400   Não foi só o deputado estadual Wilson Santos que frustrou-se na tentativa de eleger membro da família à cadeira de vereador. O também parlamentar Carlos Avalone, presidente regional do PSDB, apostou todas as fichas na esposa Maria Avalone. Mas ela só chegou à...

Neurilan e apoio de Botelho à AMM

eduardo botelho 400 curtinha   Em busca de apoio de lideranças políticas para permanecer no comando da AMM por mais três anos, Neurilan Fraga foi pedir socorro para o presidente da Assembleia, deputado Eduardo Botelho (foto). Quer que o parlamentar seja o presidente de honra de sua chapa. Neurilan tem se articulado como pode e,...

Candidato irritado chama EP de traste

abilio junior 400 curtinha   Abílio Júnior (foto), candidato do Podemos ao Palácio Alencastro, tem se mostrado mais irritado depois do debate promovido pela Fecomércio, na quarta à noite, quando, em vários momentos, se viu questionado e desqualificado pelo prefeito e candidato à...

Prefeito reeleito sob investigações

ze do patio 400 curtinha   A situação jurídica do prefeito populista e desgastado Zé do Pátio (foto), que acaba de ser reeleito para o terceiro mandato em Rondonópolis, sendo o segundo consecutivo, não é das melhores. Contra sua gestão tem pipocado denúncias sobre...