Últimas

Sexta-Feira, 19 de Junho de 2009, 01h:23 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

COMUNICAÇÃO

Maggi liga avanço ao setor privado e quer mais municípios

Clique na imagem para ampliá-la
Blairo Maggi diz que iniciativa privada é quem move desenvolvimento e defende criação de novos municípios
Foto: Jupirany Devillart

  O governador Blairo Maggi disse que a iniciativa privada é quem move o desenvolvimento do país e que se Mato Grosso fosse depender dos governos de um modo geral "as coisas não estariam acontecendo". Em discurso nesta quinta à noite no Alphaville Buffet, em Cuiabá, marcando a parceria empresarial da TV Cidade Verde para retransmissão do sinal da Band no Estado, Maggi citou que sua família fundou Sapezal (a 480 km de Cuiabá) na década de 1980 e que no início, diante da ausência do poder público, tudo foi construído pela iniciativa privada, como estradas, pontes, casas, escolas e delegacia de polícia. Seu pai André Maggi (já falecido) foi prefeito de Sapezal.

  "Aqui o povo, além de pagar impostos e saber que está sendo bem aplicado, contribui para com o desenvolvimento do Estado. Essa determinação do mato-grossense vem da necessidade que encontrou desde a época da colonização", diz o governador, que está no sétimo ano de mandato. Ele lembra que em 1979, quando Mato Grosso passou pelo processo de divisão territorial para surgimento do vizinho Mato Grosso do Sul, o Estado possuía 48 municípios. Hoje, 30 anos depois, são 141. Maggi lembra que existem projetos para criação de outros 40 e observa que essa ampliação não foi possível porque há impedimento pela legislação. Ele se posiciona favorável à criação de novos municípios.

  Blairo Maggi comentou que outras pessoas ajudaram a desbravar regiões e citou, como exemplos, o presidente da Assembleia José Riva e o vice-governador Silval Barbosa, dois ex-vendedores de terras do Vale do Arinos e do Nortão, respectivamente. "Aqui não se faz nada sozinho. É preciso haver uma associação, uma união de todos, poder público e iniciativa privada para as coisas andarem".

   Maggi lamentou que a família do empresário João Saad, presente à solenidade, se viu obrigada a vender, há alguns anos, fazendas em Mato Grosso por causa da decepção com as invasões e prejuízos diante da omissão do Estado. Avalia que hoje não há tantos conflitos no campo como em décadas passadas. O governador comentou que Saad pôde perceber, na visita que a comitiva fez nesta quinta a Nova Mutum para inauguração de outra unidade da Bunge Alimentos, que o Estado se desenvolve rapidamente.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Sassioto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fui testemunha in loco do sr. André Maggi, puxando caminhoneiros que levavam mantimentos e mercadorias, quando da início de Sapezal. Fui ver uma gleba naquela região. Na região do Araguaia, o governo federal derramou dinheiro através do Proterra, Polocentro (leia-se Jonas Pinheiro), e comprou-se um avião que aé hj encontra-se na praça em Canarana-MT, apelidado de VACA (Viação Aérea Canarana), para buscar colonos no sul do País e colonizar aquela região. As leis ambientais eram outras. Norberto e Bertoni, através da CONAGRO, fizeram quase tudo, com ajuda do BB. Hj pouca gente lembra disso, dos deputados Lalau, Ricardo, Beto, Humberto, Alencar, Varjão, dentre outros. Quase em 2010, descem esses paraquedistas de ONGs e Direitos Humanos (que só protegem bandidos) e se colocam como paladinos da lei. Aproveitem a oportunidade hoje em Alta Floresta e rasguem o verbo.

  • Flávio Correa | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Da um tempo blairo,esta iniciativa privada só é eficiente quando o ESTADO põe dinheiro nas empresas.Acorda governador quem é que está salvando estes eficientes empreendedores em tempo de crise.VOCÊS SÓ VIVEM AS CUSTAS DO ESTADO E PRONTO.

  • Vinícius Araújo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Só para corrigir. Mato Grosso tinha 38 municípios em 1978, quando foi dividido.

Dal Bosco com 3 na disputa em Sinop

dilceu dal bosco 400 curtinha   Neste pleito eleitoral, a família Dal Bosco se dividiu em três grupos de apoio em Sinop, a chamada capital do Nortão. O ex-deputado estadual Dilceu Dal Bosco (foto) coordena no município e região a campanha à reeleição do senador Carlos Fávaro (PSD). O...

Tentativa de ser 1ª prefeita de Barão

margareth munil 400 curtinha   A candidata à prefeita de Barão de Melgaço, Margareth Gonçalves da Silva (foto), é tão conhecida nas ações conjuntas com o marido nas áreas da saúde e assistência social que está levando para as urnas a combinação do seu...

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...