Últimas

Sexta-Feira, 02 de Fevereiro de 2007, 11h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

EXECUTIVO

Maggi muda também sistema prisional

 

Governador explica que não desistiu da proteção ambiental e aposta nas bases de segurança

    As mudanças na estrutura funcional da secretaria de Justiça e Segurança Pública vão ocorrer também no sistema prisional, revelou o governador Blairo Maggi, em pronunciamento nesta sexta na Assembléia Legislativa. Ele adianta que policiais que atuam dentro dos presídios, como espécie de vigilantes, serão deslocados para o trabalho ostensivo nas ruas.

    O governador destaca que é preciso buscar a integração entre as polícias Civil e Militar e um dos passos importantes é a mudança de foco na chamada polícia comunitária. O governo começa a criar bases de segurança pública. "Nesses bases, os policiais militares não vão estar aquartelados, mas sim presentes nas ruas junto à população. Estaremos colocando lá também os policiais civis e delegacias virtuais para desafogar o sistema". Maggi disse que está nomeando aprovados em concurso público para delegados de polícia, escrivães e agentes.

    O governador admite que a discussão sobre segurança pública deve mesmo estar na pauta e vê como assunto urgente. Afirma que sua administração vem tomando decisões nos últimos dias que não agradam a todos e observa que isso nem poderia ser diferente. Recorre à frase tantas vezes usada pelo ex-presidente dos Estados Unidos, John Kennedy, que dizia o seguinte: "o caminho do sucesso se me perguntarem eu não sei, mas o caminho do insucesso eu sei: é tentar agradar a todos ao mesmo tempo".

     Na avaliação de Maggi, a segurança deve ser vista com esse foco. Pondera que o Estado sabe das suas dificuldades e sabe também das necessidades. "Não temos, por exemplo, como cobrir todo o Mato Grosso com o número de homens. O quadro é insuficiente para todas as questões de segurança e para as especialidades criadas. Então, o momento é de atender o cidadão, de fazer com que ele sinta mais confortável".

     Blairo Maggi concorda que há uma grande confusão devido à desativação do Batalhão de Polícia Ambiental. "Desativamos o batalhão, mas não desistimos da proteção ambiental". Explica que ao invés de ter um grupo de 160 homens para cuidar de um Estado com 906 mil km2, agora contará com toda a corporação militar para atuar na área ambiental. "Todo policial de MT hoje é um agente ambiental, tem a responsabilidade ambiental".

    Explica também que a desativação da Polícia Rodoviária Federal segue o mesmo princípio. Observa que os patrulheiros cuidavam nas estradas do entorno de Cuiabá e Várzea Grande a agora vão acompanhar também os outros 28 mil km de rodovias das outras regiões. "Então, essas questões que muitas vezes não são compreendidas ou mal comunicadas por nós mesmo, criam uma intranquilidade na sociedade quando, na verdade, estamos buscando é a adequação do pouco que temos para atender a maioria da população".

    O governador disse que poderá até reativar as polícias especializadas, mas entende que não há outro caminho senão seguir rumo a integração. "Talvez, entre não atender ninguém e fazer de conta que atende, preferimos enfrentar o problema e fazer o atendimento que achamos que a população merece".

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Prefeito reeleito sob investigações

ze do patio 400 curtinha   A situação jurídica do prefeito populista e desgastado Zé do Pátio (foto), que acaba de ser reeleito para o terceiro mandato em Rondonópolis, sendo o segundo consecutivo, não é das melhores. Contra sua gestão tem pipocado denúncias sobre...

Prefeitos revoltados com Neurilan

neurilan fraga 400 curtinha   Vários prefeitos, especialmente os recém-eleitos, se mostram revoltados com novas manobras promovidas no estatuto da AMM pelo seu "eterno" presidente Neurilan Fraga (foto), que tenta, de todas as formas, se auto-beneficiar na eleição que deveria ocorrer em janeiro, mas que foi antecipada...

Candidato a reitor e 2 apoios fortes

dimorvan rui 400   O candidato de oposição a reitor do IFMT, Deiver Teixeira, recebeu dois apoios importantes. As manifestações de adesão à candidatura vieram dos professores Ruy Oliveira e Dimorvan Brescancim. Ruy foi candidato a reitor nos últimos dois pleitos e é um pesquisador...

Abílio e Medeiros rejeitam Fernanda

coronel fernanda 400 curtinha   Abílio Júnior e o deputado José Medeiros, presidente do Pode-MT e que foi derrotado para senador, querem distância da coronel Rubia Fernanda (foto) da campanha neste segundo turno em Cuiabá. Nos bastidores, comentam que não precisam da militar filiada ao Patriota e que ficou...

Com maioria na Câmara de Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   A prefeita eleita de Cáceres Eliene Liberato (foto), que conquistou 15.881 votos (38,16% dos válidos), terá apoio da maioria dos 15 vereadores. Destes, oito garantiram cadeira pela coligação da própria Eliene, o que representa 53%. As duas maiores bancadas são do PSB de...

Gamba quer Tuti presidindo a Câmara

tuti 400 alta floresta curtinha   O prefeito eleito de Alta Floresta, Chico Gamba (PSDB), tem se articulado para eleger presidente da Câmara o vereador reeleito do seu partido, Oslen Dias dos Santos, o Tuti (foto), que obteve a segunda maior votação, com 814 votos. Na tentativa de convencer os novos integrantes da próxima...