Últimas

Quinta-Feira, 17 de Setembro de 2009, 19h:37 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

BACIA DO ALTO PARAGUAI

Maggi não convence Lula e cana-de-açucar fica proibida

   O governador Blairo Maggi (PR) não conseguiu convencer o presidente Lula (PT) a recuar da proposta de proibir a expansão do cultivo da cana-de-açúcar na bacia do Alto Paraguai, no entorno do Pantanal mato-grossense. O projeto de lei que institui o zoneamento da cana foi encaminhado nesta quinta (17) pelo petista ao Congresso Nacional e a expectativa é que seja aprovado sem alterações, apesar do lobby dos produtores. “Fomos ouvidos juntos com Mato Grosso do Sul, mas perdemos”, informou Maggi, após retornar a Cuiabá, onde participou do 3º Encontro Regional do PR, no Hotel Fazenda Mato Grosso.

   Ele analisa a possibilidade de conceder incentivos fiscais aos produtores do Alto Paraguai para compensar os prejuízos com a proibição da expansão do cultivo. “A região de Alto Paraguai pode se tornar um grande centro sucroalcooleiro”, avaliou o republicano. 

   A proposta proíbe a concessão de licenciamento para novas áreas de cultivo, bem como a autorização de novas usinas pelo Ministério da Agricultura. Lula quer cumprir o compromisso assumido com a União Européia, em 2007, de que o biocombustível brasileiro não vai aumentar o desmatamento nem provocará queda na produção de alimento.

   No entorno do Pantanal mato-grossense, funcionam cinco usinas: Cooperb, em Lambari D´Oeste; Cooperb II, em Mirassol D´Oeste; Itamarati, em Nova Olímpia; e Mato Grosso Barrálcool, em Barra do Bugres. Elas foram instaladas até o início dos anos 1980, antes de uma resolução do Conama vetar novos empreendimentos na região. A bacia dispõe de 56 mil km2 aptos ao cultivo da cana, apesar de abrigar também as nascentes dos rios que deságuam no Pantanal. Do território sul-mato-grossense há uma usina na abrangência da bacia do Alto Paraguai. Trata-se da Sonora Estância, em Sonora. Pela proposta de Lula, elas continuarão em funcionamento, mas novos empreendimentos estão vetados.

   Copenhagen

   Maggi anunciou que o presidente Lula vai se reunir com os governadores da Amazônia Legal para apresentar uma proposta unificada na 15ª Conferência das Partes (COP 15) da Convenção das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima, em Copenhagen, na Dinamarca. O evento acontece de 7 a 18 de dezembro e vai tratar da redução na emissão de gases de efeito estufa decorrentes do desmatamento e da degradação florestal (REDD).

   Em Copenhagen, será discutida a criação de um novo tratado internacional para substituir o Protocolo de Kyoto, que estabelece limites às emissões de gases do efeito estufa e que expira em 2012. Maggi defende a implantação de um sistema de comerciaização de créditos de carbono. (Andréa Haddad)

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • José | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Augusto , quem vive de bolsa esmola é você, que deve usar aterra do governo federal , produzir e não pagar os impostos, olhando apenas para o seu nariz quando acaba de acordar vendo sua poupaça inchar; Eu ganho bolsa sim, mas sou trabalhador, tenho mulher e filhos, e se necessito da bolsa é por que existe pessoas como você, com o mesmo pensamento que so quer explorar o verdadeiro homem TRABALHADOR , e com certeza os musculos dos meus braços e das minhas mões são mais forte que a sua.

  • dejango | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    SOU A FAVOR DA PRESERVAÇÃO, SE NÃO FOSSE OS PARQUES, RESERVAS INDÍGINAS E AS APAS MT NÃO TERIA MAIS NEM UMA ÁRVORE A NÃO SER EUCALÍPTOS E TECAS.
    SE NAS APAS JÁ ACONTECE O QUE ESTÁ ACONTECENDO IMAGINA SE NÃO TIVESSE ESSES MEIOS DE PROTEGER.
    OLHA SÓ O QUE TEMOS NO PARAQUE DA CHAPADA, MANÇÕES E MAIS MANÇÕES PARTICULARES, ONDE VOCE TENTA IR ESTÁ LÁ UMA PLACA PROIBIDA A ENTRADA, PROPRIEDADE PARTICULAR. QUEM NÃO SE LEMBRA DOS POLÍTICOS QUE CONSTRUIRAM MANÇÕES DENTRO DA LAGOA DO CHACORARÉ.
    FAZ MUITO BÉM O PRESIDENTE LULA, TEMOS QUE PROTEVER UM DOS MAIORES BIOMAS DA HUMANIDADE. SÓ ESTÁ FALTANDO O COMBATE AO GARIMPO NO PANTANAL, NUNCA MAIS VI UM ESTUDO SOBRE A INSERÇÃO DE MERCÚRIO NO AMBIENTE DO PANTANAL. ACREDITO QUE DEVA SER ALARMANTE. COM A PALAVRA SEMA E IBAMA....

  • ZÉ DA CANA | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Qué qué isso Governadô; deixa nós os-sucro.cachaceiros aqui do Arto sussegado, mané!



    Ih.Apruveita prá prantá CACHASSA, qui essa biritta rende mais lucro duq que SOJA; seu Z´MANÉ.

  • Elaine | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Parabéns LULA, MT não merece tanto desmatamento assim.

    Principalmente nessas duas áreas.

  • AUGUSTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    LULA NAO QUER QUE O POVO TRABALHE E PRODUZA,É MAIS FACIL FAZER SEU CURRAL,DANDO BOLSA ESMOLA...
    .
    DE QUEBRA ELE CEDE AS PRESSOES DE ONGS DOS ESTADO UNIDOS E EUROPA,QUE NAO QUEREM QUE O BRASIL SEJA UM PAIS COMPETITIVO,POIS NAO É??

  • Celso Amorim | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sr. Governador

    O senhor não é dono do dinheiro público. Se pretende conceder beneficio fiscal para coronéis do alcool, então conceda também para os desempregados do estado de Mato Grosso. Abaixe o ICMS da energia eletrica e do telefone. Aproveite a oportunidade e contribua um pouco mais com a população aumentando o ICMS de suas empresas e das empresas de seus amigos.

  • Anderson S Figueiredo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não concordo com a decisão de Zoneamento para produção da caba de açucar.
    Primeiro: Zoneamento não é instrumento de acesso a mercado. Para isso existem algumas certificação para biocombustíveis sendo discutidas pelo mercado;

    Segundo: Foi aprovado em Novembro de 2008 uma diretiva da União Europeia definindo os critérios sustentáveis para produção de Biocombustíveis.

    Terceiro: Será que o Brasil é o unico país que vai gerar um limitação a produção de biocombustíveis através de um Zonemanento que não cria vantagens de acesso ao mercado dos biocombustíveis produzidos aqui.

    O Governador deve buscar outras alternativas para reverter essa situação. As ferramentas para reverter esse quadro já existem no mercado. Cabe a nós utilizá-las.

  • Fernando Silva | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Eu fico me perguntando como pode o povo votar num cara como esse lula.
    Mas eu sei porque ele e aquele Minc nao aprovaram a implantacao de novas usinas na regiao Medio Norte, mas precisamente em Denise e Tangara da Serra. O Lula so viaja pra fora do pais e quando passa pelo Mato Grosso e so de aviao.
    Nossa regiao sempre foi canavieira com as Usinas Itamarati em Nova Olimpia, aqui o que se podia desmatar ja foi feito. Nenhuma arvore ira ao chao para plantar cana.
    O pior de tudo é ver todo o trabalho que os produtores tiveram para implantar uma grande usina de alcool e acucar ir por agua abaixo. Eu particularmente falando acompanhei todo o processo de formaçao da CEVN em Denise e conheco seu projeto arrojado, principalmente preservando o meio ambiente.
    O governo nao quer arrecar mais.
    Entao pq nao libera a implantacao de novas usinas.
    É mais Imposto, ICMS, Oportunidade de Trabalho e renda para a nossa regiao, mas afinal o que esse LULLA quer é ficar dando bolsa pobreza em vez de ofertar emprego.
    Esse é o presidente que o povo escolheu.
    Fazer o que.
    Ainda bem que esta acabando.

EP na batalha por vacinas e insumos

emanuel pinheiro 400 O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (foto) entrega nesta segunda (8) PL para a aquisição de vacinas para combate à Covid-19, medicamentos, insumos e equipamentos. O documento foi elaborado pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) e será votado na Câmara. Esse é mais um movimento...

Fúrio volta à carga contra secretário

celio furio 400 curtinha Depois de se enganar ao abrir investigação contra o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo e ter de pedir desculpas, o promotor Célio Fúrio (foto) voltou à carga. Fúrio entrou na Justiça para que Gilberto seja condenado à perda da função...

TJ e posse em cartórios após 7 anos

maria helena _ curtinha O Tribunal de Justiça, sob Maria Helena (foto), marcou para 31 de março a posse coletiva dos aprovados no concurso para os cartórios extrajudiciais de Mato Grosso. O certame vem se arrastando desde 2013 e foi interrompido diversas vezes por causa de recursos judiciais de concorrentes inconformados com os...

Setores vivem tensão e são castigados

Gilberto Figueiredo Artigo O governo acerta ao estender o horários de funcionamento dos supermercados. Afinal, desde que o decreto entrou em vigor, as filas se multiplicaram pela Capital, aumentando o risco de transmissão do novo coronavírus. Há a expectativa de que novas medidas possam ser tomadas diante do evidente colapso da...

Limpeza e obras no entorno da Arena 

Beto 2x1 400 curtinha   Apesar da Arena Pantanal ser um cartão postal do Estado, o entorno do estádio vive situação crítica com lixo nas ruas, episódios de esgoto à céu aberto e matagal. O secretário estadual de Esporte e Cultura, Beto 2 a 1 (foto), em visita ao Rdnews, assegura que os...

VI de R$ 18 mil garantida na Câmara

juca 400 curtinha A verba indenizatória de R$ 18 mil para os vereadores da Câmara de Cuiabá está garantida, pelo menos por enquanto. Depois de diversas ações judiciais, derrubando a alta indenização por gastos do mandato, os vereadores implantaram o benefício novamente em dezembro. O...