Últimas

Quinta-Feira, 19 de Novembro de 2009, 12h:13 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

ITIQUIRA

Maggi nega interesses em apoio ao cultivo de seringueira

   O governador Blairo Maggi (PR) nega, por meio da assessoria, que o grupo André Maggi será beneficiado com o programa de incentivo à produção de borracha lançado pelo republicano no último sábado (14), na Fazenda Triângulo, em Pontes e Lacerda, conforme antecipou o RDNews - saiba mais aqui. Ao repórter Rodrigo Vargas, da Agência Folha, assessores de Maggi informaram que o público-alvo são os pequenos produtores.

   Questionada, contudo, sobre um possível favorecimento, a assessoria da Amaggi não ligou de volta à reportagem. Segundo o governo, o cultivo de 160 mil hectares poderá transformar Mato Grosso "no segundo produtor de borracha natural do Brasil em um prazo de 20 anos". O investimento previsto pelo Estado é de R$ 89 milhões.

   Em 8 de novembro, a Michelin anunciou a venda à Amaggi de oito mil hectares de seringueiras, localizadas em uma fazenda de 10 mil hectares no distrito de Ouro Branco do Sul, em Itiquira - confira aqui. A assessoria do grupo de empresas do governador informou nesta quarta (18) que a negociação ainda não fora concretizada. Conforme a Amaggi, a oferta partiu da Michelin e o "mais provável" é que, se fechado o negócio, a área seja utilizada para o plantio de soja, milho ou algodão. 

   A Michelin, por sua vez, alegou que estudos apontaram a inviabilidade de manter a produção devido à queda na produtividade. "Independentemente da venda da área, a unidade seria desativada devido à comprovação da baixa produtividade das seringueiras por conta das condições climáticas da região".  (Andréa Haddad)

-----------------------------------------------------------
Clique aqui e confira a matéria da Agência Folha

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    MT favorece área de investimentos do governador Blairo Maggi

    O investimento previsto pelo Estado é de R$ 89 milhões.

    Uma semana após o anúncio, pelo grupo André Maggi, das negociações para a compra de 8.000 hectares de seringueiras do grupo Michelin em Mato Grosso, o governador Blairo Maggi (PR) anunciou um novo programa de incentivo à produção de borracha no Estado.


    O objetivo, segundo o governo, é incentivar o cultivo de 160 mil hectares e transformar Mato Grosso no segundo produtor de borracha natural do Brasil em um prazo de 20 anos. O investimento previsto pelo Estado é de R$ 89 milhões.

    No lançamento do programa, no sábado, Blairo disse que a cultura da seringueira é um caminho muito interessante. Com a idealização do programa da heveicultura [o cultivo de seringueiras] vamos lutar para a instalação de uma indústria de pneus para máquinas pesadas aqui em Mato Grosso.

    As negociações entre a empresa do governador e a Michelin haviam sido reveladas uma semana antes. Em nota, à ocasião, a empresa confirmou que havia assinado um Compromisso de Compra e Venda da área, localizada em Itiquira (350 km de Cuiabá).

    Ontem, a assessoria do grupo disse que a negociação ainda não fora concretizada. A oferta, segundo a empresa, partiu da Michelin e o mais provável é que, se fechado o negócio, a área seja utilizada para o plantio de soja, milho ou algodão.

    Estudos conduzidos pela própria Michelin, afirmou a Amaggi, indicam que a área já não apresentava a produtividade necessária/rentabilidade financeira para justificar a continuidade da exploração das seringueiras.

    Independentemente da venda da área, a unidade seria desativada devido à comprovação da baixa produtividade das seringueiras por conta das condições climáticas da região, declarou a empresa.

    A Amaggi já possui um seringal de mil hectares na região do Araguaia --que, segundo a empresa, está arrendado.

    A assessoria do governo de Mato Grosso negou que a empresa possa se beneficiar do programa de incentivo à produção de borracha. O público-alvo, segundo o governo, são os pequenos produtores. Questionada sobre um possível favorecimento, a assessoria da Amaggi não ligou de volta até a conclusão desta edição.







  • PAULO ROBERTO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Esse governador ta passando dos limites. Como pode dizer isso, senão vejamos. O governador passou sete anos do seu mandato e derrepente pra ele a seringueira passar a ter valor. Ta na cara que a borracha começou ter valor na sua cabeça depois da compra da michelin. è muita cara de páu!

  • flavio | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    esse eh besta. compra uma fazenda pra plantar seringueira e na mesma semana da incentivo a seringueira!! cara de pau mesmo

  • Ricardo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sól para tentar entender....A fazenda tem 10 mil hectares e 8 mil plantado com seringueiras???? Sendo assim, não atende a legislação ambiental?????

  • Jacyara- Eleitor de Maggi, pode? | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A venda da Plantação E.Michelin, de origem Judaica-Francesa e lider mundial em pneus de altissima qualidade, principalmente para cargas pesadas, deixa saudades pelo seu pionerismo, uma empresa que trouxe o plantio e estocagem de grãos para mato grosso, durante o plantio das seringas.
    Possuia mais de cem automoveis Fiats e o transporte do Sedex-para Rondonopolis- éra feito por uma camionete em fibra de vidro com motor Ford.
    As casas foram construidas obedecendo a um padrão internacional, já aprovado em outras unidades do grupo na asia, e fez muito bem a economia do setor madereiro de Rondonopolis.
    Após vender aos seus funcionários a plantação gigatensca que possuiam na Bahia, realmente houve um descompaço na unidade de Itiquira.
    O maior transportador de Latex da unidade de Itiquira para as unidades fabris da Michelin em São Paulo, foi o meu amigo- a quem cumprimento com carinho- José Liberti, hoje proprietario do Posto Arvoredo, na entrada de Rondonopolis.
    O perfil da A.Amaggi, não é o das seringueiras e seu latex e portanto o maximo que poderão fazer é sub-locar a área ou derrubar as seringas, acredito que a RESERVA FLORESTAL, não esteja nos planos do Grupo.
    A colheita do latex já estava sendo feita, a um bom tempo, por terceiros contratados na região de Sonora-MS.
    O Grupo Amaggi nunca informou a ninguem que seria um grupo seringueiro.

  • Juca do Dom Aquino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    E nós cuiabanos e mato-grossenses achavamos que esse govero fosse sério, é mamadô. Caiu na vala comum, igualzinho aos outros.
    As urnas vão te responder Maggi!

  • JEDAE | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    RSRSR! ELE NÃO TEM? EU É QUE TENHO. EU PLANTO SERINGUEIRAS!

  • lf | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

Pode abandona Raye e pune Saggin

sandro saggin curtinha 400   Sandro Saggin (foto) amargou outra derrota em Barra do Garças. Inicialmente, seria candidato a prefeito pelo Podemos. Mas resolveu, por conta própria, levar o partido para uma coligação com partidos de esquerda que lançaram o ex-prefeito Paulo Raye, apoiado pelo PC do B, PT e Pros. A...

Ex-vereador recua para apoiar primo

divino 400 barra do bugres   Ex-vereador, ex-presidente da Câmara e empresário bem sucedido, Chico Guarnieri (PTB) não será candidato a prefeito de Barra do Bugres nas eleições deste ano. Guarnieri, que disputou a prefeitura em 2016, até ensaiou, mas recuou ao ver que o primo, pedetista Doutor Divino...

3 ex-prefeitos viram cabos eleitorais

percival muniz 400 curtinha   Dois candidatos de oposição em Rondonópolis têm ex-prefeitos como principais cabos eleitorais. O empresário Luiz Fernando, o Luizão (Republicanos), conta com apoio de Adilton Sachetti, que já comandou o município e perdeu na tentativa de reeleição, e...

3 candidatos competitivos em Sinop

roberto dorner 400   Apesar da "inflação" de candidatos a prefeito de Sinop, com cinco no páreo, a disputa tende a se acirrar mesmo entre o empresário Roberto Dorner (foto), do Republicanos e apoiado pela prefeita Rosana Martinelli (PL), o ex-prefeito e deputado Juarez Costa, que atraiu 10 partidos para o palanque, e o...

Ex-prefeito no páreo em Alta Floresta

robson silva 400 curtinha   Alta Floresta, uma das cidades pólos do Nortão, tem sete candidatos a prefeito. Um deles é Robson Silva (foto), empresário, ex-prefeito entre 93 e 96 e que concorre pelo MDB, mesmo partido do prefeito Asiel Bezerra, que está encerrando o segundo mandato e se tornou um dos principais...

Vice sinopense quer retornar à Câmara

gilson de oliveira 400 curtinha   O vice-prefeito de Sinop e apresentador de TV, Gilson de Oliveira (foto), resolveu concorrer a vereador, cadeira já ocupada por ele por dois mandatos, o primeiro pelo PSDB, entre 2005 e 2008, e, depois, pelo PSD (2009/2012). Foi candidato a deputado estadual duas vezes (2006 e 2010) e, como suplente da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.